Symphonic Selections: segmento de Zelda: The Wind Waker terá 20 minutos; novidades de Super Metroid e Shadow of the Colossus


Por Alexei Barros

Dia 22 de novembro acontece um novo concerto de games na Alemanha, o Symphonic Selections, que inclusive será transmitido ao vívo em vídeo, como aconteceu em outras oportunidades. Regida por Wayne Marshall, a récita será tocada pela competente WDR Radio Orchestra Cologne e contará com a apresentação de Isabel Hecker e Nicolas Tribes. O espetáculo promete trazer belas partituras, entre reprises, atualizações e novidades completas. De acordo com o produtor Thomas Boecker, a maioria dos arranjos inéditos já está pronta.

Como era sabido, The Legend of Zelda: The Wind Waker ganharia um arranjo de “pelo menos 15 minutos”. Na verdade, o número referente ao jogo que voltou à baila pela recente remasterização em alta definição para Wii U terá cerca de 20 minutos. Dividido em três movimentos, o segmento preparado por Roger Wanamo contará com a participação do grupo instrumental Spark e promete enfim fazer jus à trilha original, que tem uma pegada bem diferente do restante da série.

Ainda falando sobre a Nintendo, temos o Super Metroid. O arranjo será uma nova partitura de Jonne Valtonen, que já havia feito uma suíte modernista do jogo para o concerto LEGENDS. Como não haverá coral no Symphonic Selections, Valtonen preferiu fazer um arranjo do zero em vez de adaptar a partitura para uma performance apenas da orquestra. Essa promete ser a versão menos controversa do Super Metroid, já que, no concerto Symphonic Legends, o primeiro arranjo foi feito pelo alemão Torsten Rasch e causou muitas discussões justamente por adotar o estilo modernista. Vamos ver como será essa terceira versão do Super Metroid que vai somar cerca de 8 minutos de duração – promete ser uma viagem extensa por diferentes áreas do Planeta Zebes.

Eu disse que não vai ter coral. Por isso também a “Galactic Suite” do Super Mario Galaxy, que usava coro, foi adaptada para uma versão instrumental. Então mesmo quem já conhece o número do Symphonic Legends, pode ficar na curiosidade para saber como ficou essa adaptação.

Por fim, o arranjo de Shadow of the Colossus também ficará sob os auspícios de Jonne Valtonen. Quem se lembra do tema de encerramento do jogo, “Epiloque (Those Who Remain)”, a música tem uma pequena participação do coral, e por isso deduzo que o arranjo suprirá também essa ausência. Ainda na época do Symphonic Fantasies, ficava imaginando o que o Valtonen não faria com trilhas de jogos fora a Square Enix e a Nintendo que foram já homenageadas, e Shadow of the Colossus não saía da minha cabeça.

Confira a relação de jogos do set list, que contará com outros títulos ainda, caso não tenha acompanhado os posts passados:

– Shenmue – Sedge Tree
– Blue Dragon – Waterside
– Final Fantasy XIV – On Windy Meadows
– Monster Hunter – Proof of a Hero*
– Shadow of the Colossus – Epilogue (Those Who Remain)**
– Super Mario Galaxy – Galactic Suite***
– The Legend of Zelda: The Wind Waker – Concerto for Spark and Orchestra***
– Super Metroid – Into Red, Into Dark***

* © Capcom Co., Ltd.
** © 2006 Sony Computer Entertainment Inc.
*** Courtesy of Nintendo.

5 Responses to “Symphonic Selections: segmento de Zelda: The Wind Waker terá 20 minutos; novidades de Super Metroid e Shadow of the Colossus”


  1. 1 Radical Dreamer 21/09/2013 às 3:26 pm

    20 minutos da música de Wind Waker, pena que nem todas as manchetes têm esse impacto. Não poderia estar mais feliz com o arranjo, feito pelo extremamente competente Roger Wanamo, e dividido em três movimentos, o que com certeza permitirá explorar os diferentes temas do jogo segundo a sua história. Interessante que esse grupo Spark parece cair como uma luva para o estilo da música do Wind Waker, que adotou um enfoque mais “ensemble” e menos sinfônico, ainda que a orquestra participe do arranjo. Até mesmo a música que abre o vídeo deles lembra Wind Waker (ou talvez eu esteja divagando um pouco haha). Não pudemos ouvir o arranjo original do Valtonen para o LEGENDS, então não teremos a comparação. De qualquer forma, estou curioso para ouvir o que ele preparou, modernista ou não. Ainda que o arranjo do Symphonic Legends não seja o meu favorito, devo admitir que passei a gostar mais dele pela atmosfera que cria, muito reminiscente do próprio espírito do jogo. Só espero que pelo menos as músicas originais sejam adaptadas mas sem perderem suas características. Por fim, não vejo como melhorar as orquestrações do Shadow of the Colossus, tamanha é a obra-prima que o Kow Otani escreveu. Mas estou aberto para o que o Valtonen decidir, afinal o material original é de qualidade muito alta.

    • 2 Alexei Barros 24/09/2013 às 7:35 pm

      Não achei viagem não hein, Radical Dreamer. A música do vídeo tem um quê de Wind Waker mesmo. Acho que para ter uma performance mais fiel à atmosfera do jogo só mesmo em um segmento próprio. Na maioria das vezes o Wind Waker aparece em um medley com músicas de outros episódios da série e as faixas acabam ganhando uma abordagem mais pomposa, o que não combina muito com a pegada do Wind Waker.

      Também estou ansioso pelo arranjo do Jonne Valtonen do Super Metroid embora, como sempre, ainda queria ouvir mais versões orquestrais do Metroid de NES. No futuro, acho que poderiam olhar para a trilogia Metroid Prime com mais carinho também.

      Quanto ao Shadow of the Colossus, penso como você. Pessoalmente talvez preferisse uma suíte de maior duração, com umas temas de combate. De qualquer modo, o tema de encerramento é belíssimo e vamos ver o quão diferente ele vai ficar no arranjo do Valtonen.

  2. 3 MajoraMan28 25/09/2013 às 6:29 pm

    Eu não sei pq, mas sinto sou um dos poucos a achar que a falta do coral tirou um pouco da alma desta perfeita série de progamas clássicos… Galactic Suite sem coral irá ficar absolutamente enfraquecida se não for feito um novo arranjo, pois o final do segmento dependeu do coral para dar o grand finale e contribuir para o majestoso ”crescendo” que a Suite organizou em seus 10 minutos de duração. 20 minutos de WW será sensacional. Melhor notícia até agora. :) Mesmo sem coral, eu acho que esse show será inesquecível.

    • 4 Alexei Barros 27/09/2013 às 3:10 pm

      Compreendo totalmente a sua preocupação, Majora. Mas acho que no caso da suíte do Super Mario Galaxy é cedo para dizer o quando o coral vai fazer falta, já que a nova partitura pode compensar essa ausência.

  3. 5 Marcelo Martins 07/10/2013 às 11:03 am

    Taí um concerto que aguardo ansiosamente e certamente estarei ouvindo ao vivo no dia 22 de novembro.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: