Zelda: 25 anos, dois discos, uma turnê e muitos jogos


Por Alexei Barros

Quem sentia falta de pompa e circunstância para a efeméride dos 25 anos de Zelda não teve o que reclamar com os anúncios reservados aos minutos iniciais da conferência da Nintendo na E3 2011. Surpreendente a revelação de uma turnê de concertos e álbuns das trilhas sonoras no palco de um evento em que normalmente são divulgadas novidades de jogos e consoles somente. Seria um indício da retomada da produtora à fartura de lançamentos de game music na década de 1990? Não sei e faço algumas ressalvas.

Aniversário de 25 anos de Zelda na E3 2011

Para abrir, orquestra e coral de nomes desconhecidos tocaram um medley de músicas da série contendo as faixas “Overworld”, “Ganondorf’s Theme”, “Zelda’s Theme”, “Hyrule Field Main Theme” e o tema do trailer do Skyward Sword. De cara, não achei nada demais a performance com uma qualidade aquém da perfeição de que se espera da Nintendo. Nem era grande pela limitação de espaço, e a própria técnica dos instrumentistas não é das melhores, com deficiências no violino e coro sem potência. Confirmando um rumor espalhado dias antes da conferência, tratava-se de um coral de estudantes. Você pode pensar que sou muito exigente e ter achado o máximo. Eu não me empolguei tanto assim.

Shigeru Miyamoto entrou no palco com o indefectível sorriso acompanhado por uma fanfarra da orquestra. Pouco depois, chamou o intérprete Bill Trinen, que tinha a irritante mania de não esperar o designer acabar de falar para começar a traduzir. Em um vídeo, não haveria o problema, porque o áudio do Miyamoto seria deixado em segundo plano. Duas vozes estavam no mesmo volume de altura, criando uma confusão mental digna da Torre de Babel. O criador da série ressaltou a importância das músicas para a experiência de Zelda e solicitou que a orquestra reproduzisse as breves melodias instantaneamente reconhecíveis. Foi tocada a vinheta da resolução de puzzles, da coleta de item especial e o tema da Fairy Fountain. Daí o Miyamoto solicitou que tocassem novamente a da coleta de artefato… para quê? O pedido aparentemente fugiu do combinado e pegou de surpresa a maestrina, que perguntou qual era a música. Para piorar, a flautista começou a tocar a Fairy Fountain até a orquestra entrar em sintonia.

Pularei as novidades referentes aos jogos – entre no Andria Sang (em inglês) se quiser se aprofundar –, para enfocar nos anúncios musicais. O mais inusitado: a turnê comemorativa The Legend of Zelda 25th Anniversary Orchestra Concert, que imaginava ser produzida por uma companhia japonesa, como a Company AZA, do Press Start e do Dairantou Smash Brothers DX Orchestra Concert. Conforme divulgado pelo OSV, a excursão é produzida pela JMP Productions, do Dear Friends: music from Final Fantasy, More Friends: music from Final Fantasy e Play! A Video Game Symphony – e aqui a minha expectativa caiu um bocado por causa do controverso CD, ainda que tenha apreciado os últimos arranjos da turnê. Terá passagens nos Estados Unidos, Europa e Japão, e a visita ao arquipélago nipônico já foi marcada para o dia 10 de outubro no Sumida Triphony Hall, com a Tokyo Philharmonic Orchestra sob a batuta de Taizo Takemoto. Ingressos de 1.500 a 3.000 ienes que estarão disponíveis para quem adquirir The Legend of Zelda Ocarina of Time 3D. Com isso, acredito que a JMP Productions será responsável somente pelas apresentações nos EUA.

Em seguida, foi a vez da divulgação de dois álbuns de game music, o que não me lembro de acontecer antes na E3. Um deles é baseado justamente na récita, com lançamento em conjunto com o The Legend of Zelda: Skyward Sword, que sai no final de 2011. O outro é o The Legend of Zelda Ocarina of Time 3D Official Soundtrack, disco promocional que pode ser conseguido via Club Nintendo.

[ATUALIZAÇÃO] O álbum terá 50 faixas no total, sendo que muitas jamais foram lançadas antes. O medley orquestrado que cito na sequência está incluso, assim como o encarte com ilustrações especiais para a releitura do 3DS e comentários do Miyamoto e do Kondo. Quem adquirir o Ocarina of Time 3D e ser filiado ao Club Nintendo pode seguir os passos no site e receber o disco gratuitamente.

The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3D

Acabada a parte da E3, aproveito o ensejo para comentar o bate-papo do Iwata Asks com Koji Kondo e Mahito Yokota sobre o vindouro remake agendado para 19 de junho. Inicialmente, a trilha do Ocarina of Time 3D ficaria sob a responsabilidade de compositores novatos, e Kondo falou para Yokota os supervisionar, mas ele não conseguia só ficar olhando porque sempre foi fã de Ocarina of Time, então pediu que cuidasse de tudo. A intenção inicial era arranjar as músicas para modernizar os timbres. Com cerca de metade do trabalho pronto, Kondo disse subitamente para deixar fiel ao som do Nintendo 64…

Parece fácil pelo fato de as faixas soarem hoje passadas, porém foi realmente difícil recriar o áudio do N64 para um portátil como o Nintendo 3DS. A qualidade pode ser um pouco melhor no remake de acordo com Kondo, que deu os seus pitacos como autor da obra. Para ele, a ocarina da “Title Theme” estava muito alta, sem reverberação. Kondo queria passar a ideia que o instrumento fosse tocado de bem longe, no meio da floresta. Comentou-se que o jogo exigiu bastante capacidade do 3DS pelo dinamismo e interatividade das músicas, uma das grandes inovações do original, levando em consideração que os efeitos de som e outros ruídos precisaram ser readequados para a taxa de quadros por segundo, que passou de 20 para 30.

Yokota colocou uma faixa orquestrada no jogo e manteve o segredo para que os jogadores descobrissem… nem saiu e encontraram. Toca nos créditos e é um medley com a “Zelda’s Theme”, “Hyrule Field Main Theme” e “Overworld”. E já riparam. Se quiser ouvir por sua conta e risco, basta clicar no link para o Goear abaixo. Coloquei o trailer abaixo também.

- “Staff Credits Theme” (The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3D)

The Legend of Zelda: Skyward Sword

Na mesma entrevista, Yokota afirmou que trabalhou em dois Zeldas simultaneamente, sendo Skyward Sword o outro, logo depois do Super Mario Galaxy 2. Para o trailer da E3 2010, evento que revelou o jogo, ele discutiu com Miyamoto sobre a utilização de uma música orquestrada, mas Miyamoto-san não achou que seria necessário. Refresque sua memória:

No intervalo do verão japonês, finalmente decidiram colocar músicas orquestradas no Skyward Sword, e Yokota se juntou ao time, usando a técnica de carregar as faixas em streaming do Super Mario Galaxy. O toque mágico do Yokota na orquestração pôde enfim ser contemplado no trailer da E3 2011. Quanta diferença:

Agradecimentos ao DGC pelas dicas via e-mail.

[via Andria Sang, OSV, The Legend of Zelda 25th Anniversary Orchestra Concert, Iwata Asks; crédito da foto: AVS Forum]

About these ads

26 Responses to “Zelda: 25 anos, dois discos, uma turnê e muitos jogos”


  1. 1 Eric Fraga 08/06/2011 às 5:08 pm

    Fala mestre Alexei! Fiquei curioso, onde notou os violinos desafinados na performance? O máximo que percebi foi, durante a subida pela escala, em 0:23 até 0:27 alguns tremolos e uma escapada no sweep de um sopro no final, mas a escapada com relação ao tempo somente. Não notei nada ‘out of tune’ não :) Em 1:00 mais tremolos nas notas de pico da melodia… anyway, vai ver meu ouvido velho já baixou o sample rate e não peguei mais súbito que isso :) mais tremolo pronunciado no tema de Zelda…

    Abração meu caro Alexei, uma coisa é certa: o “rapaz da mesa” não era nada eficiente, era melhor deixar Miyamoto falando em japa mesmo que era mais fácil de entender com aquele mix todo even ali, como você ressaltou :)

  2. 2 fezones 08/06/2011 às 5:13 pm

    Maestro Barros e sua rabugentice singular. Estava sentido falta já.

    No mais, iniciativa muito bem vinda da Nintendo, apesar de eu ter esperado um pouco mais desses festejos de 25 da série. Mas eles podem tentar novamente daqui uns 5 anos.

  3. 3 Alexei Barros 08/06/2011 às 5:20 pm

    @ Eric

    Opa, mais uma vez é um prazer tê-lo comentando, Eric Cosmonal!

    Na minha ignorância de não músico, apenas apreciador, o alarme mental acusou que alguma coisa estava errada com os violinos e pelo seu comentário muito mais preciso e técnico notei que desafinação não seria o termo mais adequado. São exatamente os tremolos que você comentou que me incomodaram, e acredito que isso é muito frequente com instrumentistas em formação, que ainda estão desenvolvendo a técnica. Vou modificar o post. Valeu pelo insight!

    Sem brincadeira, eu até desisti de tentar entender quando os dois começaram a falar juntos… =(

    @ fezones

    Hahaha, já esperava por isso.:D

    Mas queria mais ainda? Essa turnê já foi o máximo para mim, especialmente com lançamento em CD…

    P.S.: Em breve, postarei um vídeo do Zelda que creio que você, como fã, irá curtir.^^

    • 4 fezones 08/06/2011 às 6:43 pm

      Eu gostaria que fosse feito um documentário gigantesco sobre a série, com histórias de bastidores, comerciais esdrúxulos, depoimentos, curiosidades mil e tudo mais que se tem direito. É só um sonho, eu sei :\

      E estou no aguardo pelo post, Maestro!

    • 5 Eric Fraga 09/06/2011 às 3:08 pm

      Valeu Alexei, realmente alguns detalhes de produção não foram tão bem cuidados quanto a trilha de um Zelda da vida exige, mas dá pra relevar por conta do foco do evento ser nos lançamentos, hypear, etc. mas como você mesmo falou, vem um CD por aí e nele, com certeza, o negócio vai ser um deleite de produção.

      Nem sempre deixo comment, mas leio cada post seu, sempre acompanhando os detalhados ensaios que escreve e aprendendo com você sobre os espetáculos de game music, valeu.

      • 6 Alexei Barros 09/06/2011 às 9:28 pm

        A sua análise veio a calhar porque a performance foi muito elogiada internet afora, daí parecia que tudo foi perfeito e eu era o chato, mas concordo com todas as ressalvas. Também espero pela qualidade suprema no CD da turnê, afinal Zelda merece sempre o melhor.

        Fico muito feliz com o seu comentário, Eric, eu que agradeço! :)

  4. 7 Radical Dreamer 08/06/2011 às 6:21 pm

    Finalmente Nintendo! Dando à música da série o tratamento que ela merece. Fiquei bem feliz de saber que será a Tokyo Philarmonic Orchestra a tocar no concerto, temi por um momento que não se faria nada grande assim. Agora, o que mais me interessa é saber quem serão os arranjadores. Poderiam chamar o Hayato Matsuo, e essa é uma ótima oportunidade para ouvirmos arranjos do próprio Koji Kondo.

  5. 8 Rafael Fernandes 08/06/2011 às 6:26 pm

    Tenho que concordar com o Eric: talvez a culpa nem tenha sido da orquestra, e sim da qualidade sonora que a gente recebeu pelo streaming. Microfonar e mixar uma orquestra não é fácil, ainda mais ao vivo e naquela correria toda da E3.

    Ademais, achei espetacular a ideia, tanto em colocar o pessoal para tocar ali, quanto para essa turnê ao redor do Primeiro Mundo. Vamos ver se dá certo, e se a Nintendo se anima com a ideia, tanto em relação a isso, quanto ao lançamento dos álbuns.

    Aliás, para a ter a iniciativa de lançarem a trilha do Ocarina of Time 3D, acredito que a própria sonoridade do jogo seja um pouquinho peculiar; porque, se for exatamente igual ao do jogo de N64, eu ficaria um pouco desapontado.

  6. 9 Alexei Barros 08/06/2011 às 7:25 pm

    @ fezones

    Ah, sim, então somos dois! Pensei que fosse algo que a Nintendo tivesse feito com outra série e não com Zelda. Falando em histórias de bastidores, chegou a ver o vídeo no site da E3 2011 da Nintendo? É um minidocumentário de cinco minutos com declarações do Miyamoto, Kondo e Eiji Aonuma. Bem legal, embora possa ser feito muito mais coisa.

    P.S. O post já está no ar.^^

    @ Radical Dreamer

    Aparentemente a credibilidade da JMP Productions com a Nintendo permaneceu incólume mesmo depois da vergonha que foi o lançamento do CD do Play!. Fiquei bem surpreso, mas a expectativa voltou a subir quando soube do concerto em Tóquio com a Tokyo Philharmonic Orchestra e o Taizo Takemoto.

    Também estou morrendo de curiosidade para saber dos arranjadores. Como o Mahito Yokota tem feito todos os arranjos de Zelda e Mario para os jogos e para o Press Start, eu suponho que ele seja o arranjador principal. Puxa, nunca passou pela minha cabeça o nome do Hayato Matsuo para Zelda, e acho que o estilo bombástico dele cairia muito bem para algumas composições.

    @ 00 Agent

    Na página da ZREO, que disponibilizou para download o medley que abriu a E3 2011, mas atualmente agradece por ter derrubado a página, o autor comentava que os microfones ficaram muito próximos dos instrumentos, o que deve ter prejudicado a captação. Problemas e desencontros da orquestra à parte causados pela correria da E3, nada justifica a Nintendo ter contratado um coro de estudantes para uma apresentação desse naipe…

    Quem sabe em eventos próximos não possam aperfeiçoar a ideia da orquestra que só a Nintendo poderia realizar por ser a única das três fabricantes de consoles capaz de resgatar memórias de mais de 20 anos. Torço para que vingue a turnê, tem tudo para dar certo. Nem quis ressaltar o fato de a excursão passar apenas pelo Primeiro Mundo e ignorar países subdesenvolvidos como o Brasil, porque isso sempre provoca lamentações intermináveis do que poderia ser feito por aqui. Já estou muito feliz pelo CD.

    No Iwata Asks, o Koji Kondo falou que a qualidade ficou um pouquinho melhor, então não prevejo muita diferença. Além disso, para piorar, há a chance de o CD nem ter a trilha completa como aconteceu com os álbuns do Twilight Princess.

    • 10 Rafael Fernandes 08/06/2011 às 10:29 pm

      É verdade… Pensei num revival do Orchestral Game Concert… Ou então daquela orquestra que tocou as músicas do Smash Bros Melee… Hehe!

      Mas, quanto à trilha, acho que, desde que tenha a faixa orquestrada, as pessoas ficarão satisfeitas. De qualquer forma, ver a Nintendo voltando a dar atenção a suas músicas já é algo louvável!

      • 11 Alexei Barros 08/06/2011 às 10:52 pm

        Eu diria que o revival é até mais do concerto do Smash Melee, visto que o OGC teve músicas de outras produtoras, como Enix, Square e Koei. E, coincidentemente, era o Taizo Takemoto o maestro daquele espetáculo de 2002.

        Acabei de ver no VGMdb que o álbum do Ocarina of Time 3D pode ser mesmo interessante, veja só o que saiu no site oficial:

        - 50 tracks from the game, many never before released.
        - 1 fully orchestrated medley specially recorded for the soundtrack.
        - Liner notes include new character illustrations created for the Nintendo 3DS release, and a special message from Mr. Miyamoto and Mr. Kondo.

        Directions: Offer begins on 6/19/2011. After you register The Legend of Zelda™: Ocarina of Time™ 3D game and complete the registration survey, a screen will appear asking you to accept this CD offer. You must click through to accept the offer and complete the order process.

        *Eligibility Requirements:
        - Must be a Club Nintendo member or join Club Nintendo to be eligible
        - Offer valid only to US and Canadian residents 13 and older who register The Legend of Zelda™ Ocarina of Time ™ 3D and complete the registration survey.
        - Limit one CD per person or Family Account
        - Shipping and Handling is free.
        - Promotional item ships in approximately two weeks.
        - Available while supplies last.

        Legal o álbum ser gratuito também…

        • 12 Rafael Fernandes 08/06/2011 às 10:57 pm

          Huuum, então realmente, a faixa orquestrada é a cereja do bolo mesmo. Vamos aguardar pra ver que outras 50 músicas nunca lançadas antes são essas. Só espero que não sejam inutilidades, como “o som ambiente da Deku Tree” ou a “canção dos sapos no Zora’s River” Aliás, me pergunto qual será a versão do Fire Temple que eles vão colocar no jogo XD

  7. 14 DGC 08/06/2011 às 11:41 pm

    Como sempre, um excelente post do nosso caro maestro Barros. E por favor, não me agradeça. Eu e acho que todos nós que comentamos é que ficamos gratos a você por tal trabalho.

    “Seria um indício da retomada da produtora à fartura de lançamentos de game music na década de 1990?”
    Infelizmente eu acho que não, Alexei. Aliás a Nintendo não tem, ao meu ver, dado muitos “indícios” de coisas boas ultimamente não. Heheh
    Mas, como vc mesmo disse, afinal é uma ocasião especial e mais do que merece.

    Pude apreciar melhor tanto a medley da orquestra na E3 quanto a faixa especial da nova versão pra 3DS do grande Ocarina of Time, pelo site do grupo ZREO – o qual pelo jeito, ajudei a derrubar (Oops) – e gostei muito de ambas.
    O mais incrível é talvez saber que, como já bem disseram, FINALMENTE um game Zelda terá sua trilha por inteira orquestrada e que certamente, se depender do Mahito Yokota, ficará nada menos que espetacularmente primorosa.

    “O pedido aparentemente fugiu do combinado e pegou de surpresa a maestrina, que perguntou qual era a música. Para piorar, a flautista começou a tocar a Fairy Fountain até a orquestra entrar em sintonia.”
    Confesso que ri nessa hora. x-D

    Breve verei o outro post.

  8. 15 Rafael Fernandes 08/06/2011 às 11:50 pm

    Eu nunca parei para ouvir essa trilha toda, mas o gamerip em formato .usf que tenho aqui também possui 82 faixas, na mesma ordem desse álbum que você mencionou aí. Se tivesse faltando algo, com certeza estaria nesse gamerip aqui.

    Infelizmente não sou autoridade para falar das músicas de OoT, até porque é muita coisa, mas logo depois saiu esse álbum aqui http://vgmdb.net/album/6374, do qual nunca ouvi, logo não sei quais faixas ele cobre.

    Ou seja, podemos concluir que vai rolar os sons de esgoto mesmo… Dentro da árvore, dentro do estômago do Jabu-Jabu… XD

  9. 16 Alexei Barros 09/06/2011 às 12:30 am

    @ DGC

    Que isso, DGC! Na verdade, esse post era para ser desmembrado em uns três ou quatro e como tudo acabou acumulando preferi concentrar em um único texto.

    Também acho a mesma coisa, foi só um devaneio. Ainda que tenham acontecido mais lançamentos em CD do que o normal, a principal diferença para os anos 1990 são os álbuns arranjados que eram muito mais recorrentes.

    Sobre a trilha do Skyward Sword, espero duas coisas: pelo álbum com a trilha completa e um Iwata Asks do nível desse do Ocarina of Time 3D.

    @ Rafael

    Valeu pela confirmação do rip. Putz, tinha esquecido completamente desse Lost Tracks, confesso que nunca conferi. Como o CD não vai demorar para sair logo saberemos o conteúdo para tirar as dúvidas de quanto ouviremos de esgoto… os exemplos não acabam, hahaha!

  10. 17 リトルJ~essica Pinheiro 11/06/2011 às 10:02 pm

    Lindo, lindo! Nintendo é amor! ♥

  11. 18 Vinicius 12/06/2011 às 12:25 am

    Olha, não li todos os posts, e por isso nem sei se isso que irei dizer já foi cogitado acima, mas li pela net que há um boato que estão com intenções de trazer esse concerto aqui no Brasil. se for verdade, beleza o/

    • 19 Alexei Barros 12/06/2011 às 12:42 am

      Hmmm, mas onde você leu algo nesse sentido? Eu acho improvável, como o Miyamoto citou apenas EUA, Europa e Japão.

      Daí vem a minha dúvida: o que o Brasil possui que outro país subdesenvolvido não tem para justificar a vinda da turnê? Por exemplo, o México, que dizem contar com um mercado de games muito mais consolidado.

      • 20 Vinicius 12/06/2011 às 12:56 am

        Foi no twitter, e acho que num posto da Uol Jogos. Achei absurdo também. Mas já tive notícias também que tem gente mandando e-mail pra Play! para virem ao Brasil, o que acho mais absurdo ainda…

        • 21 Alexei Barros 12/06/2011 às 1:12 am

          Saquei. No caso do Play!, até acharia legal para servir de contraponto ao VGL. Apesar de a turnê não estar no auge (que aconteceu em 2006 e 2007), há sinais de melhora com arranjos mais bem elaborados.

          Chamo a atenção para o que o produtor do Play! Jason Michael Paul disse nessa entrevista feita em…2005!

          “We are planning on going world wide so US, Europe, Asia, South America, Australia, New Zealand.”

  12. 22 Radical Dreamer 16/06/2011 às 6:28 pm

    Totalmente por acaso topei com esse vídeo, e o que mais me deixa curioso é que a música do início, ao fundo, é sem dúvida o arranjo de Zelda que abriu a conferência da Nintendo, mas para mim parece que está diferente e com mais pessoas no coral. Será que o arranjo estará em Skyward Sword ou na série de concertos?

    • 23 Alexei Barros 16/06/2011 às 7:38 pm

      Bom achado! Eu acho que deve ser uma gravação em estúdio do mesmo arranjo que abriu a conferência. Mas é realmente difícil de saber se está relacionada ao Skyward Sword ou à turnê… pode ser que não tenha relação com ambos…


  1. 1 “Hyrule Field Main Theme” – The Legend of Zelda: Ocarina of Time (Computerspiel-Sounds live in concert) « Hadouken Trackback em 08/06/2011 às 7:00 pm
  2. 2 The Legend of Zelda 25th Anniversary Symphony: entre gritos e aplausos, uma efeméride exemplar « Hadouken Trackback em 27/10/2011 às 6:09 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr bannerlateral_consolesonoro bannerlateral_zeebobrasil bannerlateral_snk-neofighters brawlalliance_banner_copy
hadoukeninenglish hadoukenenespanol hadoukenenfrancais hadoukeninitaliano hadoukenindeutscher hadoukenjapones

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.513 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: