“Dark World” – Final Fantasy VI (Distant Worlds 2011 em Chicago)

Por Alexei Barros

Mesmo com uma boa quantidade de novidades na visita a Tóquio no ano passado, o Distant Worlds não repousa no sucesso e já reservou uma estreia para a apresentação ocorrida em Chicago no dia 26 de junho. Olha que o programa poderá eventualmente ser reforçado por alguns arranjos do Symphonic Odysseys, uma vez que foram prometidos números avulsos de Final Fantasy, além da suíte de 15 minutos dedicada à série. Apesar de exigir mais ensaios que o convencional de uma excursão mundial pela complexidade das partituras, a ideia não está totalmente descartada, como dito na última entrevista com o produtor Thomas Boecker ao SEMO.

Enquanto não ocorre o concerto tributo ao Nobuo Uematsu, devo dizer que era o que eu sempre quis ver no Distant Worlds: faixas esquecidas da fase FFI-FFVI. A princípio, a despeito do meu entusiasmo por ser uma composição do Final Fantasy VI, não me empolgou muito a ideia que a “Dark World” fosse inteiramente reproduzida no órgão (ou teclado, a julgar pela foto do ensaio) pelo Nobuo Uematsu e violino pelo Arnie Roth, instrumento este de origem do maestro. O enfoque é sim no duo, e a orquestra, aqui no caso a Chicagoland Pops Orchestra, não deixa de tocar. Aos poucos, ajuntam-se o clarinete, as cordas e depois as trompas. Depois os holofotes regressam para a dupla e o som de nevasca encerra uma das mais inusitadas performances da turnê. Impressionante!

Agora pense comigo: “Terra’s Theme”, o primeiro tema do mapa-múndi, estava desde o início no repertório, “Dark World”, a música seguinte do mapa recebeu uma honrosa rendição e o próxima? Deveriam incluir a “Searching for Friends” – que ficou em segundo lugar na eleição das 700 melhores faixas de games realizada no Japão –, isso se o Symphonic Odysseys não fizer antes.

O vídeo não é bom (nem é possível ver a performance direito), mas insisti pela escassez de registros que ataca os concertos de games.

[imagem via Facebook]

7 Responses to ““Dark World” – Final Fantasy VI (Distant Worlds 2011 em Chicago)”


  1. 1 Radical Dreamer 28/06/2011 às 11:19 pm

    Muito bom! E isso porque a “Dark World” não chega a figurar entre as melhores do Final Fantasy VI. Estou torcendo muito mesmo, e tenho a impressão de que as trilhas mais antigas serão o foco no Symphonic Odysseys, por serem as menos exploradas e porque o próprio Nobuo Uematsu tem esse desejo. Mas também tá certo, o trio de Super NES é uma das melhores coisas em game music!

  2. 2 Alexei Barros 28/06/2011 às 11:54 pm

    Você chamou a atenção para um detalhe curioso: eu acho que antes da “Dark World” escolheria umas 15 faixas do FFVI para serem orquestradas e, ainda assim, não posso dizer que fiquei decepcionado com a escolha e com o arranjo. Muito pelo contrário. É que o nível da trilha do FFVI é tão alto que mesmo composições não tão impressionantes como a “Dark World” são eclipsadas.

    Quanto ao Symphonic Odysseys, eu torço pelo mesmo que você, e um indício é aquela declaração do Thomas:

    “Eu acho que não é muito surpreendente que estamos nos concentrando em material que não foi executado ainda e, se isso acontecer, ofereceramos um panorama diferente.”

    Devo dizer que achei sim um bocado surpreendente, porque o discurso do Symphonic Fantasies aparentava ser diferente, com uma mistura de seleções famosas e menos conhecidas. No Symphonic Odysseys parece que as obscuras vão surgir em maior proporção do que os hits, e a verdade é que tem muita coisa dessa era mágica do SNES do Nobuo Uematsu para ser aproveitada e que nem pode ser considerada oculta (como os temas de combate do FFIV, V e VI).

    • 3 Radical Dreamer 29/06/2011 às 1:04 pm

      A propósito, o site do Symphonic Odysseys lista que o programa do concerto sairá em PDF em breve!

      • 4 Alexei Barros 29/06/2011 às 1:08 pm

        Acabei de ver no Twitter do Thomas, mal posso esperar – e vai saber as surpresas reservadas que teremos além do revelado de antemão pelo que ele disse na entrevista ao SEMO: “…I feel that the surprise aspect at the concert is of benefit for a special, personal experience.”

        • 5 Radical Dreamer 29/06/2011 às 1:11 pm

          Nem me fale hahaha! Isso sem falar no Encore, que foi uma das melhores coisas no Symphonic Legends.

          • 6 Alexei Barros 29/06/2011 às 3:31 pm

            Isso que estou na dúvida também. E quem sabe não haverá dois Encores como no LEGENDS. Só espero que não seja “One-Winged Angel”. Seria muito previsível, apesar de imaginar que uma hora a música aparecerá no concerto por ser a composição mais famosa do Uematsu.

  3. 7 DGC 29/06/2011 às 10:36 am

    Fantástico!
    Longa vida à trilha de FFVI!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: