Los Toperas: a banda de verdade de rock de mentira do Hadouken

SELO

Por Claudio Prandoni

Já vínhamos atiçando aqui (e aqui também) sobre a banda de roquenrol do Hadouken e chega o momento de revirar o baú, lixar as baquetas, afinar as cordas e soltar o gogó.

Assim como a meninada marota e caiçara do GoLuck, o Hadouken é um dos quatro blogs participantes do Rock Tour (por isso o selinho aí ao lado), ação promocional da Mastercard que consiste em um campeonato de Rock Band 2. Contudo, entretanto e todavia não será avaliada a capacidade dos Toperas e concorrentes em esmerilhar botões coloridos com a mesma precisão e talento com que Alexei rege a Orquestra Filarmônica de Berlim, mas sim a boa e velha atitude roquenrol.

O show já tem data e local – o qual revelaremos mais adiante, não perda perca – e assim conclamamos fãs, leitores, entusiastas e credores do Hitz a comparecerem na tal confetina e fazer companhia a nós e outros blogueiros(as) na festa.

Para celebrar, logo abaixo o verdadeiro vídeo do primeiro ensaio da banda (com nossas vozes originais e não a dublagem tosca do vídeo anterior). Logo depois do salto transtemporal, a épica, emocionante e verdadeira história do Los Toperas, o verdadeiro conjunto de rock’n roll de mentira do Hadouken.

Chuva, chantilly e tinta. Como entrega a página de Sobre do Hadouken, os Los Toperas tiveram início em uma fria manhã de fevereiro com os elementos supracitados, não necessariamente nessa ordem. À época, Hitz aprendia a tocar o triângulo, enquanto Prandoni aperfeiçoava as habilidades em campainha – de todos os tipos, elétricas, sinetas e assim por diante.

Pouco tempo conheceram aquele que hoje atende por Mestre, Sensei, Maestro, Tenha a Bondade, Gênio, Chapolim Colorado e (segundo o R.G.) Alexey Pajitnov Barros. Insistindo porém no apelido Chefia, o maestro foi um divisor de águas na ainda insípida banda, deixando todos de queixo caído com uma habilidade para gerenciar bandas de encher os olhos, coroando com chave de ouro e colocando a cereja no topo do bolo ao fechar um contrato milionário para gravar discos e se apresentar em grutas e cavernas pelo mundo – um conceito inovador e naturalista, dizia ele.

No balaio, veio mestre Sira, exímio diagramador, cantor, músico, poeta, físico, matemático, pintor, escritor e cambista de ingressos do circo romano. Contudo, mal sabíamos que o guri, oriundo de pubs dos mais etílicos de Londres, possuía um bando de seguidores (isso já em tempos pré-Twitter).

Combinamos cortes de cabelo, ternos na medida e eis que pouco antes do debute internacionalmente mundial um certo grupo rouba nossa ideia. Quatro guris de uma tal de Liverpool, munidos do mesmo conceito visual se apresentam no boteco Cavern Club. Decepção para os Los Toperas.

thebeatlesrockband12

Os tais guris de Liverpool.

Anos depois, nova tentativa. Hitz, já ostentado a métrica cabeleira que perdura pendendo como um pêndulo até hoje, apresenta a ideia de ousarmos com um som mais pesado, regado a riffs violentos, letras malvadas e muitos, muitos metais da bateria. Sim, metal.

Porém, na época o cabeludo já lecionava em pequenos casebres – que posteriormente dariam forma à Hadouken Idiomas. Alguns alunos captaram a genialidade musical de Hitz, nominalmente figuras de sobrenome Dickinson, Halford, Osbourne, Gillian, Page, Kilmister e outros, e deram forma a ideia antes dos Los Toperas. Nova frustração.

Lemmy_Kilmister

À época do incidente do metal, Hitz cultivava barba e bigodes similares.

Eis então que os figuras encontram nova empolgação, graças à magia dos joguinhos musicais musicalmente jogáveis. Não há cargos definidos na banda.

Tal qual a gloriosa Laranja Mecânica, a seleção holandesa na Copa do Mundo de 1974, os Toperas se alternam em funções com exímia maestria na banda – guitarrista, baixista, vocal, baterista, cara que pede a pizza, enfim, todas tarefas executadas com competência ímpares.

Única exceção feita, claro, ao Maestro, que no último período de ócio criou 95% das orquestras de Game Music do planeta e realiza périplos pelo planeta ensaiando com todas. Assim, ele desempenha unicamente a função de empresário.

Enfim, um novo capítulo se escreve na antológica carreira dos Los Toperas. O talento recluso de uma magia sem limites – ou mesmo provas concretas de existência. Nos próximos capítulos (se eles existirem, claro), detalhes desta longa e curiosa carreira.

16 Responses to “Los Toperas: a banda de verdade de rock de mentira do Hadouken”


  1. 1 Gustavo Hitzschky 05/08/2009 às 2:58 am

    Pois é, acho bacana você revelar essa parte da história do blog que tem a ver com a música. Apesar da sucessão de tentativas frustradas, acredito que desta vez a coisa vai pra frente. E confesso que pensei que essa minha imagem dos tempos de metal havia sido tragada pela terra, mas agora, olhando para ela, até sinto saudades. Obrigado, mestre Prandoni, estou emocionado aqui.

  2. 2 Marques 05/08/2009 às 8:48 am

    E quem não acredita nessa história verídica e emocionante que o Claudio contou, podem acessar blog antigo dos hadoukeiros -http://toperas.blogspot.com/ -quiça o primeiro blog que guardou todos os conhecimentos não só gamísticos, mas músicais dos toperas. Destaque, como sempre, ao mestre Alexei que escreveu várias linhas “just for fun”.

  3. 3 geraldofigueras 05/08/2009 às 12:10 pm

    OMG!!!!1

  4. 4 Roberta 05/08/2009 às 3:26 pm

    Adorei o vídeo! Rolei de rir aqui na firma… Boa sorte pra vocês!

  5. 5 Ryunoken 05/08/2009 às 4:45 pm

    “Querooo veeeerrr outraaa veeeez seus olhinhoooos de noite serenaaaaa”

    Se tocarem essa, já ganharam!

  6. 6 Argus 07/08/2009 às 2:50 am

    “Ralford”, pessoal? |:

  7. 8 Daniel Oliveira 07/08/2009 às 9:25 am

    uhahuahuahuahuahuahuahuahuaHUAUUAuaA

    Apenas hoje vi o video.
    SENSACIONAL.

    To rindo muito aqui.

    Boa Sorte Toperas,
    Pena que não conseguirei ir.


  1. 1 Los Toperas Anthology: Toperão & Tremendão « Hadouken Trackback em 05/08/2009 às 1:02 pm
  2. 2 Saiba tudo sobre o festival de Rock Band dos blogs de games brasileiros (e sobre a participação do Continue!) - Continue » Trackback em 06/08/2009 às 11:50 pm
  3. 3 Los Toperas Anthology: Maestro na capa da Rolling Stone « Hadouken Trackback em 08/08/2009 às 2:13 am
  4. 4 Hadoukast #08 – Sobre jogos que gostamos e os outros nem tanto « Hadouken Trackback em 12/08/2009 às 2:59 am
  5. 5 Rock Tour: Topera e Leão do Continue invadem o palco da apresentação « Hadouken Trackback em 13/08/2009 às 5:30 pm
  6. 6 Los Toperas Anthology: Prandas & Suda51 « Hadouken Trackback em 15/08/2009 às 1:38 pm
  7. 7 Los Toperas Anthology: o último ensaio antes do Rock Tour « Hadouken Trackback em 20/08/2009 às 6:41 pm
  8. 8 Rock Tour 2009: a apresentação do Los Toperas « Hadouken Trackback em 25/08/2009 às 2:38 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej

%d blogueiros gostam disto: