Posts Tagged 'Space Harrier'

Tokyo Gametakt 2017: Yuzo Koshiro na regência, Hiroshi Kawaguchi no piano, Ace Combat 04 e Lunar 2: Eternal Blue em um mesmo concerto

De DJ a maestro: Yuzo Koshiro regeu o medley de Etrian Odyssey e revelou que ficou nervoso na condução da orquestra

Por Alexei Barros

Da série “deveria ter feito este post meses atrás” e também da série “não acredito que nunca ouviremos este concerto”. No dia 6 de maio de 2017 ocorreram as duas apresentações do espetáculo Tokyo Gametakt 2017. Produzido pelo estúdio noisycroak, do compositor Hideki Sakamoto, o evento buscou reforçar a importância da game music como um elemento cultural reunindo mais de 20 representantes de peso no Japão.

Além do concerto, também foram realizadas palestras com os compositores. Na verdade, esta foi a segunda edição do evento – a primeira foi a Okinawa Gametakt 2014. Agora parece que a intenção é tornar a periodicidade deste festival mais regular, tanto que já foi confirmado o Tokyo Gametakt 2018 para o dia 4 de maio do ano que vem. Um dado curioso é que a organização está recrutando instrumentistas e coristas para participarem dos ensaios e da performance.

Mas voltando para o Tokyo Gametakt 2017, a performance da Ryukyu Philharmonic Chamber Orchestra no Ota Kumin Hall Aprico “Great Hall” teve um aspecto muito interessante e que se aplicava ao saudoso Orchestral Game Concert que é o rodízio de maestros. Isso fez com que acontecessem algumas situações inusitadas, como a de Yuzo Koshiro reger o medley de Etrian Odyssey – aliás, de acordo com o report da Famitsu, ele confessou estar bem nervoso na ocasião.

O set list está recheado de músicas de jogos atuais de nicho para telefones móveis e portáteis, mas, entre esses títulos e mais alguns números de Final Fantasy, me chamaram a atenção três segmentos bastante incomuns que beiram a sacanagem não poder ouvir na íntegra. O primeiro deles é a “Main Theme” do Space Harrier com direito ao próprio compositor Hiroshi Kawaguchi no piano. Já sonhava com a orquestração de qualquer música dele na época áurea de arcades da Sega (After Burner, Power Drift, mais OutRun etc.), só não imaginava ele participando de uma performance orquestral.

Dos teclados da S.S.T. Band e [H.] para o piano acústico: Hiro participou da inesperada performance de Space Harrier

O segundo é a “Blue Skies”, tema dos créditos de Ace Combat 04. A “Zero” do Ace Combat Zero já tinha aparecido no Press Start algumas vezes, mas nunca poderia imaginar que iriam se lembrar dessa canção. A única ressalva que eu faço é que, pelo pouco que dá para ver no vídeo no fim do post, tocaram a versão original, não a adaptação “Blue Skies (Remix)” do Ace Combat 5 que pessoalmente me agrada mais. Pelo que entendi no tradutor do Google, o compositor Hiroshi Kubo estava preocupado com a performance da cantora SAK., já que foi desafiante cantar a música orquestrada sem nenhuma batida de referência por causa da síncope da canção.

E o terceiro e último segmento é de mais um jogo eternamente ignorado pelos concertos: Lunar 2: Eternal Blue, com a condução do próprio compositor Noriyuki Iwadare (ele já tinha regido um número no Gyakuten Saiban Special Courtroom 2008 Orchestra Concert). O set list do report da Famitsu não especificou quais faixas foram tocadas, mas o texto cita a música de abertura e temas de combate desse medley que teve arranjo do Iwadare.

Para deixar um gostinho, o canal do evento publicou um resumão em vídeo do concerto, mas adivinha se Space Harrier e Lunar 2: Eternal Blue aparecem? Pelo menos, como disse anteriormente, deu para conferir um pouco de Ace Combat 04. E no início Iwadare aparece regendo a suíte de Phoenix Wright: Ace Attorney – Spirit of Justice. Além disso, o canal do Hideki Sakamoto também publicou dois números completos de Bungo and Alchemist e Time Travelers. Também deixo os set lists com os links para as faixas originais (“set lists” no plural, porque o programa da apresentação da tarde foi bem diferente em relação à da noite).

Set list (apresentação 13h)

01. “Gate of Steiner” (Steins;Gate)
02. “Theme from Thousand Memories” (Thousand Memories) [regência: Keisuke Ito]
03. “Beast and Princess Medley” (Beast and Princess) [vocal: Haruka Shimotsuki]
04. “Main Theme” (Space Harrier)
05. “Awakening” (Final Fantasy XI)
06. “High Sky” (Terra Battle) [vocal: Akiko Kawano]
07. “Monster Strike Symphony 6th Movement ~Colossal~ (Game Takt Version)” (Monster Strike) [regência: Riichiro Kuwabara]
08. “The Days I’m Now Weaving” [String Quartet] (Noora to Toki no Koubou: Kiri no Mori no Majo)
09. “Blue Skies” (Ace Combat 04: Shattered Skies) [vocal: SAK.]
10. “Lunar 2: Eternal Blue Medley” (Lunar 2: Eternal Blue) [regência: Noriyuki Iwadare]
11. “Bungo and Alchemist” (Bungo and Alchemist) [regência: Hideki Sakamoto]
12. “Etrian Odyssey Medley 2017”: “Labyrinth I – Emerald Woodlands” ~ “Labyrinth V – The Fallen Capital of Shinjuku” (Etrian Odyssey) [regência: Yuzo Koshiro]
13. “Beyond the Sky” (Xenoblade Chronicles) [vocal: Sarah Àlainn]

Bis
14. “Blinded By Light” (Final Fantasy XIII)
15. “Glory” (Fortune Tellers Academy) [vocal: Sarah Àlainn/regência: Hideki Sakamoto]

Set list (apresentação 17h30)

01. “Main Theme” (Space Harrier)
02. “Juusei to Diamond” (Juusei to Diamond)  [regência: Keisuke Ito]
03. “Monster Strike Symphony 6th Movement ~Colossal~ (Game Takt Version)” (Monster Strike) [regência: Riichiro Kuwabara]
04. “You From a Distance” (Anata wo Yurusanai) [vocal: Akiko Kawano]
05. “Tokiwa-no-Orochi” (Toukiden 2) [regência: Hideki Sakamoto]
06. “Moujuutachi to Ohimesama Medley” (Moujuutachi to Ohimesama) [vocal: Haruka Shimotsuki]
07. “Gyakuten Saiban 6 Courtroom Suite” (Phoenix Wright: Ace Attorney – Spirit of Justice) [regência: Noriyuki Iwadare]
08. “Sweet Dreams” [String Quartet] (100 Sleeping Princes & the Kingdom of Dreams)
09. “City Music Medley” (série Wild Arms) [regência: Michiko Naruke]
10. “Sekai no Owari to Saigo no Kotoba” (Shoumetsu Toshi) [vocal: Emi Evans]
11. “Blue Skies” (Ace Combat 04: Shattered Skies) [vocal: SAK.]
12. “Promised Grace” (Final Fantasy Crystal Chronicles) [regência: Kumi Tanioka]
13. “Azure Revolution” (Valkyria Revolution) [vocal: Sarah Àlainn]

Bis
14. “Blinded By Light” (Final Fantasy XIII)
15. “The Final Time Traveler” (Time Travelers) [vocal: Sarah Àlainn/regência: Hideki Sakamoto]

Resumo

“Bungo and Alchemist” (Bungo and Alchemist)

“The Final Time Traveler” (Time Travelers)

Agradecido ao Fabão, que me me mandou o link do report séculos atrás.

[via Famitsu, 2083]

Anúncios

Omega Catastrophe: o melhor álbum de fãs com músicas da Sega já lançado

Omega Catastrophe
Por Alexei Barros

Você sabe, há tempos bato na tecla de que as bandas de fãs japonesas são melhores que as ocidentais. Com o passar dos tempos, essa tecla ficou amarelada, empoeirada e engordurada. Mesmo completamente imunda, volto a repetir: as bandas de fãs japonesas são melhores que as ocidentais. Agora há mais um álbum para mostrar essa discrepância. Omega Catastrophe, que traz algo incomum no meio doujin: músicas da Sega.

Japonês que é japonês costuma ser nintendista. Sem se delongar muito com explicações, como já falei no post anterior sobre o concerto de Phantasy Star, o Sega Mark III (como o Master System ficou lá conhecido) perdeu feio para o Famicom e, na geração seguinte, o Mega Drive acabou ficando atrás até do PC Engine. Ironicamente, o Saturn se deu bem no Japão, mas talvez já fosse tarde demais. Isso sem contar os arcades da Sega sob a liderança magistral do Yu Suzuki, é claro, máquinas de grande sucesso no arquipélago japonês. Não quero dizer que o Japão não gosta da Sega, não é isso, só que, em linhas gerais, a maioria dos álbuns doujin pega músicas da Squaresoft e jogos da Nintendo, ficando atrás somente do fenômeno Touhou Project.

Fora desses padrões temos o Omega Catastrophe, mais um álbum do selo doujin Dangerous Mezashi Cat. Eu já os conhecia desde o CD Megalomania (com músicas do Mega Man), imaginando que fosse uma obra única. Quando fui ver eles já tinham lançado mais de uma dezena de discos. Dos que ouvi, todos são recomendadíssimos pelos arranjos focados na guitarra (com um timbre afiado) que se fazem passar por profissionais, coisa que raramente ou quase nunca acontece com bandas ocidentais. Na minha torpe opinião, evidentemente. Apesar de o trabalho doujin ser quase inexistente nas homenagens à Sega, há boas referências profissionais: S.S.T. Band e [H.]. O que é mais incrível: falando como fã das duas, afirmo sem medo que em alguns momentos os arranjos conseguem suplantar versões que considerava imbatíveis. Sério, seriíssimo. Os arranjos, aliás, são feitos por diferentes nomes desconhecidos neste lado do mundo, e há somente um guitarrista que atende pela alcunha Namihei.

O foco do Omega Catastrophe é de jogos de Mega Drive e não apenas títulos da Sega como veremos a seguir. Só não encare isso como uma obra que procura arranjar os maiores medalhões do 16-bit da Sega porque há algumas ausências fortes, como as séries Sonic, Golden Axe, Streets of Rage, Shining Force e por aí vai.

Depois do Hadouken, minha visita por todas as faixas, algumas de maneira mais sucinta que o normal.
Continue lendo ‘Omega Catastrophe: o melhor álbum de fãs com músicas da Sega já lançado’

“Main Theme” – Space Harrier (Yuki Matsuri)

Por Alexei Barros

É espantosa a inspiração de Hiroshi Kawaguchi em meados da década de 1980 e início dos anos 1990 nas composições dos principais arcades da SEGA naquela época. Mesmo acompanhando muito menos do que gostaria na ocasião, e conhecendo a maioria tempos depois, sou fascinando pelas melodias.

Space Harrier? Altamente nostálgico, em especial “Main Theme”, não por menos influenciou Yuzo Koshiro. Nas mãos de Kiminori Atsuta, a “Main Theme” virou uma música melancólica e emocionante, com andamento vagaroso, no álbum Sega Piano Nocturne. O mestre  Yuki Matsuri novamente nos surpreende com uma interpretação mais animada e rápida que o arranjo oficial e, por isso, mais fiel ao original. Qual a minha preferida? Cada uma é genial ao seu modo, mas tenho uma leve preferência pela amadora.

Piano e Space Harrier? Acho que o Geraldo Figueras nem vai gostar. :D

Hyper Game Music Event 2008: o set list da H.


Por Alexei Barros

Por inúmeras vezes já externei a minha admiração pela banda H., aquela que não possui bateria física, tem as lendas Takenobu Mitsuyoshi (baixo ou vocal) e Hiroshi Miyauchi (teclado ou violão) entre os integrantes e faz arranjos jazzísticos em álbuns da SEGA – e em CDs especiais da série Etrian Odyssey também.

Aparecem em vários shows, como no Hyper Game Music Event 2007, em que tocaram, respectivamente, cinco músicas: “After Burner in Remix 2005” (After Burner), “Quartet”, Hang On -Theme of Love- (Hang-On), “Last Wave” (OutRun) e “Let’s Go Away” (Daytona USA). Dessas, quatro apareceram no Hyper Game Music Event 2007 EXTRA The Live Album Vol.1 – somente a penúltima, melhor, a última onda, que não.

Apesar da maior parte da performance ter sido publicada, me revolta constatar que a H. toca em muitas das apresentações músicas que não estão nos álbuns de estúdio. Exemplos: “Like the Wind” (Power Drift) no SEGA GameJam 2005 e “Splash Wave” (OutRun), versão que inexplicavelmente não se encontra em algum dos 11 CDs do OutRun 20th Anniversary Box, nesse outro show. E na mesma ocasião a H. também executou “Getting Muddi’n Bass” (SEGA Rally 2006), “Receive You” (Yakuza) e até “Till Next Time ~Staff Roll 1~” (Guilty Gear XX) – não me pergunte por quê. Se há registro de tudo isso? Na-da…

Para o Hyper Game Music Event 2008, enfim, três músicas foram confirmadas.

Fantasy Zone Medley: dia 3 de setembro falei: “E já fico na expectativa de que o medley seja tocado no Hyper Game Music Event 2008”. Referia-me ao “Fantasy Zone Medley 2008 Version” no Fantasy Zone Ultra Super Big Maxim Great Strong Complete Album. Quando escrevi o post, a informação era de que o medley teria mais de dez minutos. Depois de escutá-lo, posso não apenas verificar que o medley chega a quase 12 minutos, como não é tão sensacional quanto imaginava: por que não é o baixo que toca a introdução como no excerto do Fantasy Zone no “Shooting Medley” do Press Start 2007? Entraria no Top 10, mas lá para a nona, décima colocação;

– Space Harrier: Opa-opa! Mais uma que não tem versão em estúdio. Como aconteceu com outros jogos, a H. tem tudo para superar a versão “Space Harrier Arrange Version – Main Theme” da S.S.T Band que está no álbum Galaxy Force -G.S.M. SEGA 1-. “Welcome to the Fantasy Zone! Get Ready!”;

– Cyber Troopers Virtual-On Force – “Conquista Ciela”: também ausente nos CDs de estúdio. Da mesma série, mas do Cyber Troopers Virtual-On, a H. fez o “In the Blue Sky 2007 -[H.] Arrange Ver.-“ no Cyber Troopers “Virtual-On” Original Sound Track. Ouvindo a versão original da “Conquista Ciela” não é difícil de imaginar como ficará o arranjo.

[via EXTRA]


RSS

Twitter

RSS Box art do dia

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: