Posts Tagged 'Sid Meier's Civilization IV'

Música “Baba Yetu” e álbum Calling All Dawns abocanham o Grammy


Por Alexei Barros

Tema do menu do Civilization IV, a “Baba Yetu” havia entrado para a história como a primeira música originalmente feita para um videogame a ser indicada ao Grammy, em sua 53ª edição. Para completar, a canção ganhou o prêmio de “Melhor arranjo instrumental com vocal de apoio”. Como se a felicidade do autor Christopher Tin não fosse suficiente, o disco pelo qual proveio a faixa, Calling All Dawns, venceu como “Melhor álbum de música clássica crossover”. É mole?

Com os games conquistando um espaço cada vez maior na mídia e as trilhas tão ambiciosas ou mais como as de filmes e seriados (não que isso precisasse ser necessário para constatarmos o valor da game music), o Kotaku, em post traduzido na versão brasileira, lançou a indagação: por que não existe uma categoria específica de jogos no Grammy?

Sou a favor, com ressalvas. Nesse tipo de premiação, a exemplo do Spike Video Game Awards, costuma-se privilegiar as produções ocidentais. Imagino que apareceria muita coisa licenciada, e só entrariam na relação trabalhos de um japonês muito famoso no resto do mundo, como um Nobuo Uematsu da vida. Koichi Sugiyama? Yuzo Koshiro? Duvido.

Agradecido ao Lucas Patrício por comunicar o release.

[via VGL]

Anúncios

Canção “Baba Yetu” é indicada ao Grammy


Por Alexei Barros

Pela primeira vez na história uma música composta especialmente para um jogo foi nomeada ao Grammy. “Baba Yetu”, o tema do menu de Civilization IV, lançado em 2005 para PC, concorre à categoria “Melhor arranjo instrumental com vocal de apoio” na 53ª edição do afamado prêmio internacional da indústria fonográfica. A cerimônia de revelação acontecerá dia 13 de fevereiro de 2011.

Por que só agora se o jogo é de 2005? A indicação se deu pela inclusão da canção no álbum solo do compositor Christopher Tin, Calling All Dawns, que, por sinal, foi sugerido para a categoria “Melhor álbum de música clássica crossover” (crossover é o termo usado para designar as aparições de um disco em duas ou mais paradas musicais de diferentes gêneros; no caso, música erudita – que seria o correto e não clássica, pois se refere somente às composições do período clássico – e world music).

O disco, que saiu dia 1º de outubro de 2009, chamou atenção por ser cantado em 12 idiomas diferentes, incluindo o português (de Portugal), na “Se É Pra Vir Que Venha”. Somando os processos de composição, arranjo e gravação (no Abbey Road Studios), levou quase quatro anos para ser concluído, e envolveu cerca de 200 músicos.

Estima-se que a “Baba Yetu”, cuja letra é a tradução para o suaíli da Oração do Pai Nosso, foi tocada perto de 1000 vezes em diversos locais do mundo. A quem o compositor atribui tal popularidade? “O fato de que essa música tem vida fora do jogo é devido quase que inteiramente ao Video Games Live”, afirma. “Eles foram os primeiros a trazer essa música a palcos de todo o mundo e lugares que nunca sonhei ser possível”. Parte do repertório do VGL desde 2006, quando estreou no Hollywood Bowl, a canção foi inclusa em um medley com a “Opening Movie Music” no CD Video Games Live: Volume One e no CD, DVD e Blu-ray Video Games Live: Level 2.

Poderia parar por aqui para evitar de dar a tradicional cutucada no VGL e deixar de falar que o release informa erroneamente que a “Baba Yetu” é o tema de abertura do jogo (é o tema do menu, na verdade), e que o Tommy Tallarico diz que este momento histórico vai continuar a construir a ponte entre a música de vapor principal (sic) e game music – está escrito “mainsteam” e não “mainstream” no release. É, tarde demais.

Dessas quase milhares de performances, espetacular mesmo é a “Baba Yetu” do Games in Concert 3, sem a percussão africana de mentira, e com a implementação de bateria, baixo elétrico e metais.

Grato ao Lucas Patrício por comunicar o release.

[via VGL, Christopher Tin]

“Civilization IV Medley” – Sid Meier’s Civilization IV (VGL 2010 em Nova Orleans – Especial PBS)

Por Alexei Barros

Durante os meses de julho e agosto o canal norte-americano PBS passará o Video Games Live registrado dia 1º de abril em Nova Orleans como informado reiteradas vezes e que vai dar origem ao CD, DVD e Blu-ray. O trailer mostrava um panorama geral da apresentação, além dos comentários sapientes da Jamie Lee Curtis.  Mas para ter uma ideia melhor, foi liberado o segmento de Civilization IV na íntegra. Indubitavelmente, é uma das (poucas) virtudes das escolhas de programa desde que estreou em Los Angeles, no Hollywood Bowl, em setembro de 2006, quase um ano depois do debute do VGL no mesmo local, como lembrado pela declaração do compositor Christopher Tin no início do vídeo.

É um show de imagens, mostrando o coral de 34 vozes e a orquestra Louisiana Philharmonic dos mais variados ângulos de maneira competente. Todavia, repudio a sobreposição da performance pelas imagens do jogo, ainda que de uso mais moderado que o DVD do PLAY! A Video Game Symphony. Sei que público-alvo também inclui pessoas não habituadas com games, mas hoje em dia com internet de banda larga e YouTube ver cenas dos jogos é uma atividade trivial. Não é mais tempo em que ficávamos felizes com as telinhas nas revistas. O telão, que muitos consideram dispensável, já era mais do que suficiente lá no fundo.

Quanto à performance, mais uma vez ressalto o artificialismo. Você ouve nitidamente todos os instrumentos africanos de percussão… onde estão no palco? Apesar disso, há o atrativo de dois solistas, Kendrew Heriveaux (o da esquerda) e Ron Ragin (direita), não há apenas um como na maioria das apresentações. Inclusive eles cantam em excertos diferentes de como está no “Civilization IV Medley” do CD Video Games Live: Volume One.

Diante de tudo, não me canso de dizer que a versão da “Baba Yetu” do Games in Concert 3 ficou muito melhor. Mais viva, mais autêntica, mais ousada. A diferença é que o concerto holandês não tem o marketing do VGL.

“Civilization IV Medley”

“Opening Movie Music” ~ “Baba Yetu”

[via Video Games Live]

“Baba Yetu” – Sid Meier’s Civilization IV (Games in Concert 3)

Por Alexei Barros

Milagrosamente o site do concerto holandês Games in Concert 3 trouxe novos vídeos, e claro que os registros são em qualidade profissional. Ainda não foram publicadas as performances que mais estava maluco para ver (Super Mario Galaxy, Metal Gear Solid, Portal, Mafia, Hitman: Blood Money…), mas é alguma coisa.

A canção “Baba Yetu”, uma das mais atípicas peças de game music, é composição do norte-americano Christopher Tin para os menus do Sid Meier’s Civilization IV. A sonoridade africana se dá por conta da percussão e do dialeto suaíli cantado pelo grupo Stanford Talisman. Inegavelmente, a música ficou ainda mais popular graças ao Video Games Live com o “Civilization IV Medley”, que também inclui a “Opening Movie Music”.

A versão da Metropole Orchestra, em contrapartida, possui metais mais acentuados que a original e a implementação de baixo e bateria, dois instrumentos antes inexistentes na música do jogo. Essa interpretação, como não poderia deixar de ser por conta das minhas preferências, me agradou bem mais. Lembro que a música já havia sido tocada no Games in Concert (2006) e entrou de surpresa no ano passado, com o solo vocal de Daan Verlaan.


RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: