Posts Tagged 'Ogeretsu Kun'

A verdade sobre as trilhas de Mega Man e Mega Man 2

Por Alexei Barros

Outro mistério de composição elucidado pelo SEMO, prestando mais um grande serviço para a história da game music. Com ajuda de Ippo Yamada e Akari Kaida, o site entrevistou Takashi Tateishi, Manami Matsumae e Yoshihiro Sakaguchi, os principais responsáveis pelas músicas do Mega Man e Mega Man 2 serem veneradas até hoje.

Antes de chegar à revelação, situarei o que se sabia então. Os créditos do Mega Man listavam os nomes Chancacorin Manami e Yuukichan’s Papa no setor Sound Programmer, uma descrição genérica que não implica necessariamente na composição. Nos créditos do Mega Man 2, também no Sound Programmer, constavam os nomes Ogeretsu Kun, Manami Ietel e novamente Yuukichan’s Papa.

Era de conhecimento que tanto Chancacorin Manami como Manami Ietel são pseudônimos da compositora Manami Matsumae, ao passo que Yuukichan’s Papa mascarava a identidade de Yoshihiro Sakaguchi. Tempos depois foi oficializado que Ogeretsu Kun na verdade era o apelido de Takashi Tateishi. Certo. O álbum Capcom Music Generation Famicom Music Complete Works Rockman 1~6 foi lançado em 2002, mas o encarte não trazia a autoria das faixas.

Na entrevista foi revelado que Yoshihiro Sakaguchi foi o programador de ambas as trilhas. Manami Matsumae compôs as músicas e criou os efeitos de som de Mega Man. E quem saiu ganhando nessa história toda é Takashi Tateishi, que fez todas as faixas de Mega Man 2, além dos efeitos de som, sendo alguns deles aproveitados do primeiro. Por causa do Chiptuned Rockman se sabia que a “Bubbleman Stage” e a “Woodman Stage” eram dele. A novidade é que ele também concebeu todos aqueles temas nostalgicamente melódicos do MM2, como “Crashman Stage” e “Dr. Wily Stage 1”.

Mas não acabou ainda. Eles trocavam composições, mesmo que não fossem escalados para determinados projetos. Nessa brincadeira, Matsumae criou a melodia que se escuta por volta de 0:18 a 0:26 na “Airman Stage”, enquanto Tateishi assinou uma música para o arcade Area 88, cuja trilha estava sob os cuidados da compositora.

Mais um caso resolvido. Agora é torcer para que um dia o mesmo aconteça com Mega Man x, que tem cinco nomes listados nos créditos.

[via SEMO]

Revelada a identidade do compositor Ogeretsu Kun

Créditos do Mega Man 2Por Alexei Barros

Essa é uma nota absurdamente hardcore, portanto se você não se interessa por quem faz as músicas, o texto a seguir não é muito recomendado. Aclamada como uma das melhores de todos os tempos, a trilha sonora de Mega Man 2 é creditada ao trio de compositores Ogeretsu Kun, Manami Ietel e Yuukichan’s Papa, como comprova a foto.

Como se poderia imaginar, os nomes são pseudônimos – estapafúrdios demais para serem os verdadeiros. Com o passar do tempo, seja por meio de entrevistas ou pelos créditos dos álbuns lançados, foi descoberto que Manami Ietel e Yuukichan’s Papa são, respectivamente, Manami Matsumae e Yoshihiro Sakaguchi. Contudo, pairava a dúvida acerca da identidade de Ogeretsu Kun. Uma incerteza que durou décadas e finalmente foi revelada graças ao GeOnDan Video Game Creator’s Alliance, uma espécie de sindicato dos compositores games japoneses liderado pelo ex-Konami Yuji Takenouchi. A coalizão já inclui um número generoso de associados, incluindo Yasunori Mitsuda, Noriyuki Iwadare, Michiru Yamane, Michiko Naruke, Kenichiro Fukui, Kenji Ito, Ayako Saso, Shinji Hosoe, Takenobu Mitsuyoshi, Akira Yamaoka, Hiroki Kikuta, Motoaki Furukawa…

O nome real de Ogeretsu Kun é Takashi Tateishi, conforme suspeitava o mestre da investigação CHz no fórum do VGMdb. Não só isso, como foi revelada outra alcunha: Takashi Sasugano. São escassas mais informações, haja vista a foto de um cachorro no perfil dele, e ainda restam dúvidas sobre a autoria de cada faixa da trilha do Mega Man 2, mas é um avanço e tanto, levando em conta que até mesmo o GMCL, banco de dados supremo de compositores, considerava a real identidade do Ogeretsu Kun como desconhecida. Além disso, foram confirmadas outras participações de Tateishi, como os arcades Side Arms Hyper Dyne, shmup de Yoshiki Okamoto, e Willow, baseado no filme Willow – Na terra da magia, talvez um dos melhores jogos licenciados já feitos.

Press Start 2008: a megalomania de Mega Man 2

Por Alexei Barros

O livro R20 Rockman & Rockman X Official Complete Works é sensacional pelo que dizem. O álbum 20th Anniversary Rockman 1~6 Rock Arrange Ver. é bom. O 20th Anniversary Rockman 1~6 Techno Arrange Ver. melhor ainda. A festa de aniversário Mega Man 20th Party pareceu fenomenal. O próprio Mega Man 9 é uma celebração do passado 8-bits – não escondo que preferiria que fosse à la Bionic Commando Rearmed. Mas de todos os presentes de aniversário de 20 anos que contemplaram Mega Man, nada supera o regozijo de apreciar as músicas traduzidas por uma orquestra. Algo nunca realizado anteriormente e que será feito, próximo da comemoração da maioridade, no Press Start 2008 ~Symphony of Games~. Onde mais?

Representa a realização de um anseio dos fãs persistentes, que, transtornados e perplexos, buscavam justificativas cabeludas nos fóruns pela Internet afora para o fato de nenhuma apresentação e, sobretudo, a Capcom jamais lançar um CD orquestrado.

Na revelação do Press Start 2008, questionei: “Quando teremos o “Mega Man Medley” (…)?”. O Fabão, evidentemente, citou “Rockman Medley” na sua wishlist. Porém, no oitavo segmento pensei que o devaneio seria adiado para outro ano: “…pelo fato de Ace Attorney ser da Capcom, somam-se dois segmentos da produtora (Monster Hunter é o outro), o que de certa forma diminui a chance de aparecer Mega Man (…)”. Mas ponderei: “Enfim, nunca se sabe…”. Nunca se sabe o que esperar do concerto de game music que mais atende às súplicas dos fãs.

Masahiro Sakurai, o autor do post, menciona que muitos jogadores pediram pela inclusão de Mega Man, e pergunta: como escolher um dentre mais de 50 títulos lançados? De todas as séries, X, Legends, Battle Network, Zero, ZX e Star Force, a original, que ruma para o nono capítulo, ainda é sua predileta. E dos nove, Mega Man 2 possui os temas mais populares e conhecidos. De pleno acordo, afinal a trilha sonora, composta por Ogeretsu Kun, Manami Matsumae e Yoshihiro Sakaguchi, é uma das melhores de todos os tempos. No término, Sakurai diz que o ritmo acelerado foi um desafio para a orquestração do medley. Como as músicas combinam com techno, questionou até onde seria possível adequá-las para uma orquestra, e é possível que seja necessário fazer arranjos drásticos.

Minha vontade é que o medley abrace todos os temas de fase, mas ficaria imensamente feliz com “Opening” (abertura), “Title” (tela-título), “Game Start” (fanfarra da aparição do inimigo), “Bubbleman Stage”, “Woodman Stage”, “Crashman Stage” e “Dr. Wily Stage 1”. Nem vou reclamar que não haverá a “Title” do Mega Man 3, e nem Mega Man X, que deve estar reservado para o Press Start 2009.

Grandemente agradecido pela tradução do Fabão.

[via PRESS START]

Set list até o momento:

01 – Wild Arms
02 – Super Mario Galaxy
03 – Monster Hunter
04 – Spelunker
05 – Touch! Generations Medley
06 – Samurai Shodown
07 – Uematsu’s Early Years Medley
08 – Ace Attorney
09 – Baten Kaitos


RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej

%d blogueiros gostam disto: