Posts Tagged 'Norihito Sumitomo'

Gran Turismo 5: Original Game Soundtrack: fusão maravilhosamente suave

Por Alexei Barros

O post deveria sair antes, mas o que é o atraso quando se fala de Gran Turismo 5? Adiante. O que sempre me cativou nas trilhas é a porção fusion, seja na variante jazz fusion, mais suave, ou rock fusion, mais poderosa. Fora essas, passo batido pelas licenciadas que infestam nas versões ocidentais e acho as músicas do daiki kasho, me desculpe, intragáveis.

Dito isso, logo de cara lamento pela ausência do compositor Isamu Ohira, que criava faixas jazzy de duração reduzida (se chegavam a três minutos era muito) para os menus, como “Mr. 4WD” (GT1), “Turning Point” (GT1) e “Light Velocity” (GT3). Quase que não dava vontade de começar as corridas.

Em compensação, o outro responsável pela sonoridade fusion, Masahiro Andoh, líder do T-Square e mencionado diversas vezes por aqui, está presente, tocando guitarra na “Moon Over The Castle GT5 Version”. Como novidade, vários instrumentistas e compositores da cena J-fusion, entre eles muitos ex-integrantes do T-Square. Masanori Mine, autor de três músicas excepcionais do Gran Turismo de PSP, não participou como desejava.

Sendo assim, comentarei brevemente as minhas preferidas na Gran Turismo 5: Original Game Soundtrack, levando em conta que o álbum duplo não inclui todas as músicas escutadas no jogo – basta comparar com o sound test do GT5 que possui mais do que as 36 faixas registradas nos dois CDs.

Adianto que se a sua praia é lotada por guitarras na última potência é melhor nem se aventurar com muita expectativa. O fusion do GT5 é primordialmente suave e quem não se simpatiza com o gênero deverá achar as composições soníferas, exceção feita ao tema de abertura.

101 – “Moon Over The Castle GT5 Version”

Com arranjo do atual tecladista do T-Square, Keizoh Kawano, o tema da série ganhou uma iteração que não procura ousar muito, sustentando-se na guitarra brilhante e afiada de Masahiro Andoh, com solos ocasionais de teclado. Como curiosidade, vale mencionar que pela primeira vez a “Moon Over the Castle” foi interpretada por 100% de instrumentistas do T-Square, ainda que não esteja creditada como banda, já que as versões anteriores foram tocadas por Andoh acompanhados por musicistas ocidentais – Nick Menza, ex-Megadeth, por exemplo, tocou bateria na “Moon Over the Castle” do GT1. Além de Satoshi Bandoh (bateria), a banda foi completada por Mitsuru Sutoh (baixo), que, apesar de ter saído do T-Square em 2000, é figura frequente nos shows de aniversário.

108 – “Smoker’s Lament”

No melhor estilo Isamu Ohira, a guitarra suave de Shunji Takenaka é o destaque da música assinada por Ryo Sonoda, que emenda a melodia no teclado. Por vezes, a junção dos dois timbres cria um som que remete a uma cítara. Satoshi Bandoh também faz uma participação na bateria.

109 – “Passion”

Yuki Koike, que havia participado da trilha do GT de PSP na “City”, compõe e toca ou programa todos os instrumentos. A batida rápida da bateria dá o contorno perfeito para o show tecladístico, que, em dado momento, até parece uma caixinha de música. Faixa bem climática.

110 – “Dark Line”

A exemplo da trilha do Gran Turismo 5 Prologue, Satoshi Bandoh, o jovem baterista do T-Square, mostra os seus dotes de compositor e também de multiinstrumentista, já que ele também tocou teclado. É uma música bem tranquila e relaxante que parece ter saído de um CD recente do T-Square.

113 – “Night birds”

Yudai Sato, outro que estreou na série no GT5 Prologue, atacou na composição e performance de teclado, ao lado de nomes como Bandoh, Takahiro Miyazaki (ex-saxofonista do T-Square) e Shingo Tanaka (baixista-suporte do T-Square). A música é quase dividida em dois, com o piano em destaque na primeira parte e o sax soprano se soltando em uma bela atuação de Miyazaki. Quase no final os dois atuam em conjunto.

201 – “7 days reminiscence”

No piano, Taku Yabuki teceu uma formosa obra-prima, que possui também apenas uma percussão de leve, bem ao fundo. Belo exemplo da arte que é a capacidade de se expressar no piano.

202 – “Winds”

Lembra do Norihito Sumitomo, que participou das versões arranjadas do Professor Layton? É ele que compôs esta música e tocou no sax. De início, a faixa parece de jazz mais tradicional, mas basta a flauta começar a tocar para conferir o toque de bossa nova.

203 – “Cecile”

Música minimalista e atmosférica que surpreende pelo violoncelo, violino e flauta. Pela formação dos instrumentistas seria uma peça erudita, mas os sons eletrônicos proporcionam uma sensação totalmente diferente do esperado.

204 – “Holiday”

Toque nada, aqui a bossa nova tomou conta de vez. Além da já esperada flauta, há uma participação do violão para não ter dúvidas.

205 – “Hot Stuff”

Mais uma do Norihito Sumitomo, que ostenta um trompete que depois recebe o reforço da flauta e do sax. Como na outra música do Sumitomo, o pianista é Keiji Matsumoto, ex-T-Square que participou como arranjador na genial trilha do Gran Turismo 2.

206 – “Horizons in May”

Violão e teclado, com mais algum efeito eletrônico, desfiam uma faixa essencialmente minimalista que transmite ares de mistério.

212 – “Eve”

Novamente Seigen Tokuzawa surpreende: somente com violino e violoncelo e o aditivo de efeitos eletrônicos criou uma música encantadora. No final, as cordas sobressaem ainda mais.

214 – “In Transit”

Baixou uma Yellow Magic Orchestra no Keiji Inai, e ele criou uma música com os efeitos sonoros que lembram muito o trio electropop.

218 – “memorabilia”

A arte de interpretar uma música no piano, parte dois. Sublime. Sem mais.

Anúncios

De volta ao ensino fundamental


Por Alexei Barros

Quatro episódios (e mais um em produção e outro em planejamento), um filme em animação… será que não é o suficiente para justificar um concerto exclusivo de Professor Layton? Não sei em termos de popularidade no Japão (quantas outras também não poderiam?), porque a abundância de músicas de qualidade me parece o bastante – lembrando que até hoje a franquia teve uma única aparição com o “Professor Layton and the Curious Village” no Press Start 2008.

A trilha sonora do quarto capítulo da série, Professor Layton and the Devil’s Flute, jogo lançado em 26 de novembro de 2009 no Japão que corresponde ao primeiro da trilogia de prequelas, mantém o alto nível de inspiração estabelecido pelo combo formado pelas composições de Tomohito Nishiura, autor da maioria das trilhas da Level-5, arranjos do saxofonista Norihito Sumitomo e performance da Layton Grand Caravan Orchestra, grupo de instrumentistas reunido especialmente para a gravação dos álbuns. Nesta OST o time ainda recebeu o reforço da arranjadora Yumi Eishima,  conforme comentou em seu blog. Aparentemente é desconhecida e/ou novata no meio da game music.

Bem como fiz no post “Professor Layton: uma escola de música”, comentarei sucintamente apenas as faixas executadas por instrumentos reais, que são as verdadeiras jóias da trilha. As releituras da primeira e a terceira são obra de Norihito Sumitomo, ao passo que a segunda e a quarta da Yumi Eishima.

“Theme of the Devil’s Flute”

O estilo da entrada jazzística no piano (só esta parte, que fique bem claro), lembra para mim a “Intro Theme” do revolucionário (adjetivo posto em resposta aos comentários degradantes que costumo me deparar) GTAIII. Mas só o piano. Quando o violino afiado toma a música, seguido pelo acordeão, somos agraciados com a sonoridade característica da série que remonta uma certa atmosfera europeia. O restante das cordas confere o pano de fundo para os solos alternados de, respectivamente, acordeão, violino e piano, até que chega o momento do violão mostrar a que veio em demonstração virtuosística. Seria a melhor música principal da série?

“Puzzle 5”

Os temas de puzzles costumam ser bem tranquilos, afinal você não conseguiria resolver quebra-cabeças com músicas explosivas. O quinto representante da estirpe inicia com sutis variações de piano e xilofone (ou pelo menos timbres que remetem ao instrumento), mas adquire proporções impensáveis para o que se poderia imaginar a princípio.

“Theme of the Last Battle”

Uma pintura de música. Simplesmente maravilhosa. Violoncelos e violinos compõem uma harmonia que transmite o nervosismo e o momento singular da última batalha, seja como for o combate. A mesma sequência é repetida, e os elementos se completam de maneira sublime que não cansa. Fatalmente elejo como a minha preferida do quarteto.

“Descole’s Theme”

Um início imponente precede a reprodução de uma melodia majestosa. Depois da participação dos metais, a música fica ainda mais bonita com enfeites da harpa muito frequentes nos arranjos do Hayato Matsuo. Acaba rápido, mas é uma maravilha.

Fiquemos agora no aguardo para a próxima aula de música (vulgo a trilha do quinto capítulo, Professor Layton and the Mask of Miracles), que deve acontecer no segundo semestre 2010. Mentira, porque já dia 23 de janeiro sai a Professor Layton and the Eternal Diva Original Soundtrack, correspondente à supracitada animação.

Agradecimentos ao Farley pela preciosa dica.

Professor Layton: uma escola de música


Por Alexei Barros

Se você teve a coragem de ouvir o Hadoukast #5 até o final, notou que o professor Hitzman, que foi tragado pela terra, indagou com sua sapiência: quando a Nintendo, que publicou Professor Layton and the Curious Village nos EUA, vai localizar os episódios posteriores Pandora’s Box e Last Time Travel? Lançados em novembro de 2007 e 2008 no Japão, não mostram indícios de que virão para cá por enquanto.

Minha vontade de jogar as continuações aumentou depois que escutei as trilhas sonoras de toda a trilogia, publicadas praticamente de uma vez só – as duas primeiras em 24 de dezembro e a restante em 21 de janeiro. Especificamente gostaria de destacar os arranjos “Live Version”, uma nomeação errônea para músicas tocadas por instrumentos reais, afinal foram gravadas em estúdio, não em uma apresentação. Além dessas, há as faixas  “High Quality Version”, sintetizadas em melhor qualidade.

Norihito SumitomoAs chamadas versões ao vivo são fruto do talento de Norihito Sumitomo, que colaborou como arranjador e pianista na trilha de Front Mission 5, tal qual o Fabão bem lembrou, e também é ele quem toca saxofone na versão da AM2 Sound Team da “Magical Sound Shower” no OutRun 20th Anniversary Box. Gostei tanto do resultado, com alusões ao período barroco, flertes jazzísticos e bossa nova, que possivelmente vou pleitear um concerto do Professor Layton como aconteceu com Ace Attorney.

Não me contive e coloquei no Goear as 12 músicas que foram tocadas pela Layton Grand Caravan Orchestra espalhadas pelos três CDs, comentando sucintamente cada uma. Para mim, as faixas do terceiro são as melhores.

Professor Layton and the Curious Village

“Professor Layton’s Theme (Live Version)”
Violino e acordeão tocam de maneira majestosa o tema animado, com intervenções da flauta e violoncelo.

“Curtain of Night (Live Version)”
O som de uma espécie de caixa de música é emoldurado pelo piano tristonho, seguido por flauta, violino e contrabaixo.

“Rising Tower (Live Version)”
Acordeão e contrabaixo intermitentes transmitem um clima perturbador. Repetitiva.

“Ending Theme (Live Version)”
Compassivo tema de encerramento evocado pela marimba (acho eu) e oboé belíssimo. Só as batidas da bateria me pareceram fora de contexto em certos momentos.

Professor Layton and the Pandora’s Box

“Theme of Pandora’s Box (Live Version)”
Cresce aos poucos. Começa o piano, entra o violoncelo, o acordeão e outros instrumentos. Como no tema anterior, o solo de violino é magnífico. E ainda tem violão.

“Folsense (Live Version)”
Piano, violoncelo, acordeão e oboé se revezam em uma performance tranquila, sem grandes arroubos. Melhora quando entra a bateria e o contrabaixo.

“Don Paolo’s Theme (Live Version)”

Não há um, mas três acordeões se alternando impressionantemente. Se por acaso não mais.

“Moment of Rest (Live Version)”

Momento do descanso, momento da bossa nova. Música leve, com flauta, contrabaixo, bateria e piano. Extremamente agradável.

Professor Layton and The Last Time Travel

“Theme of the Last Time Travel (Live Version)”
Um senhor solo de violino! Todas as cordas são fabulosas, com uma enobrecedora passagem tipicamente barroca (de 1:23 a 1:41). É a mesma que mencionei do Professor Layton Main Theme Trilogy CD.

“London 3 (Live Version)”
A melodia começa sendo executada pelo violino, quando entram as outras cordas, formando uma preciosa música erudita.

“Laboratory (Live Version)”

Novamente o suspense, com cordas impetuosas, em alternância com o acordeão. Maravilhosa.

“Huge Weapon (Live Version)”
Nervosismo a todo instante em uma peça grandiosa que peca um pouco pela repetição.

A recuperação do Professor Layton

Obrigado, professor, obrigado
Por Alexei Barros

Muito curioso: antes de Professor Layton entrar no set list do Press Start 2008 ~Symphony of Games~, a Level-5 nunca havia lançado álbuns referentes à série. Bastou a inclusão no repertório para que o estúdio recuperasse as notas baixas, e publicasse nada menos do que quatro álbuns de uma só vez praticamente. Vamos por aulas, digo por partes.

O primeiro é o disco promocional Professor Layton Main Theme Trilogy CD, que foi oferecido como bônus na pré-venda no Japão de Professor Layton and the Last Time Travel, o terceiro jogo da saga docente – pois é, os nipônicos estão adiantados e vão passar de ano direto. Como o nome diz, são os temas da trilogia, mas em versões arranjadas pelo saxofonista Norihito Sumitomo.

Lamento profundamente só reconhecer a original do tema do Professor Layton, interpretado por violino e acordeão, porque as outras duas também são bem aprazíveis. O sombrio tema de Pandora’s Box (o segundo da franquia) é tocado no violoncelo, piano e novamente acordeão (todos supostamente sintetizados, porém em melhor qualidade que do jogo).

E sobretudo o fantástico tema de Last Time Trivel, executado pela Layton Grand Caravan Orchestra (?) – imagino que aqui sim temos instrumentos reais por conta da nomenclatura “(Live Version)” –, em que há alternâncias das cordas, com direito até a uma passagem jazzística no piano. Pena que não tem o segmento “Professor Layton and the Curious Village” do Press Start 2008… Mas não deixe de ouvir:

01 “Theme of Professor Layton”
02 “Theme of Pandora’s Box”
03 “Theme of the Last Time Travel (Live Version)”

Os outros CDs são as OSTs correspondentes a cada episódio: Professor Layton Original Soundtrack 1 ~Professor Layton and the Curious Village~, Professor Layton Original Soundtrack 2 ~Professor Layton and Pandora’s Box~ e Professor Layton Original Soundtrack 3 ~Professor Layton and the Last Time Travel~. As três vão ser lançadas no mesmo dia, em 24 de dezembro de 2008. Além das originais, cada álbum também trará versões arranjadas com os mesmos responsáveis do disco promocional. Um pouco mais e teremos um concerto só de Professor Layton como certa série de advocacia da Capcom


RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: