Textos categorizados 'Metal Gear Solid 3: Snake Eater'

“Snake Eater” – Metal Gear Solid 3: Snake Eater (Ensemble Game Classica)

Por Alexei Barros

Arranjo, arranjo, arranjo. Escrevo tantas vezes a palavra, mas vale frisar sua etimologia: “adaptação de uma composição a vozes ou instrumentos para os quais originalmente não havia sido escrita”. Para a maioria dos concertos de games isso não vale, porque muitas vezes são tocadas versões idênticas às músicas que se ouve no jogo. Isso só ganha um significado especial ao vivo, evidentemente, ou em vídeos. Do contrário é um tanto redundante.

Mais irônico é que o VGL, notório por reproduzir músicas fiéis às originais, fez de certa forma um arranjo ao substituir o vocal da “Snake Eater” pelo saxofone de Norihiko Hibino, ainda que a canção tenha sido interpretada por uma cantora, Laura Intravia, em apresentações mais recentes. Mas apaga tudo: o sax, a voz, os metais. A Ensemble Game Classica adaptou a contento a música para um quarteto de cordas. Toda aquela multiplicidade de instrumentos foi incrivelmente vertida para dois violinos, uma viola e um violoncelo. Nenhum detalhe foi deixado de fora. Eu gostei, fiquei satisfeito. Detalhe é que eles usaram como base a versão americana, não a “Snake Eater (Japanese version)”, que acho menos inspirada.

“Snake Eater” – Metal Gear Solid 3: Snake Eater (VGL 2011 em Seattle)

Por Alexei Barros

Quando a “Snake Eater” foi apresentada em solo brasileiro na turnê 2009 do Video Games Live suponho que a maioria do público não se importou com o fato de a voz ter sido substituída pelo saxofone do próprio compositor da canção, Norihiko Hibino. Mas havia dois senões. O primeiro é depender do Hibino, que está cada vez mais atarefado – motivo que levou à saída da The Outer Rim. O outro é que o VGL tem a filosofia de executar as faixas com a maior fidelidade possível.

Provavelmente será uma constante a partir de agora. Em Seattle, a “Snake Eater” foi entoada pela versátil Laura Intravia, que ficou popular pela alcunha Flute Link na mesma excursão de 2009 do VGL no Brasil. Polivalente não somente porque toca flauta e canta. A música que ela emprestou a voz para a  “God of War Montage”, era uma peça erudita, não pop como a faixa-tema do Metal Gear Solid 3.

Pela potência, afinação e interpretação, Intravia se saiu muito bem na performance. Impressionantemente eu diria. Mas, como sempre, faço uma ressalva. De novo a banda invisível. Guitarra, baixo, bateria. Tudo playback.

“Snake Eater” – Metal Gear Solid 3: Snake Eater (VGL 2009 em Cingapura)

Por Alexei Barros

Um dos fatores que sempre me queixei no Video Games Live é a ausência quase que completa de compositores japoneses nos eventos e nas performances. Que me desculpem os ocidentais, mas os nipônicos são, a meu ver, os mais talentosos. As aparições do Koji KondoJun Senoue no VGL 2007 em São Francisco foram milagrosas. Até por isso, pela falta de identificação do show com o Japão, causa tanta incerteza a realização do VGL em Tóquio.

O PLAY! A Video Game Symphony – não resisto à tentação de comparar as duas turnês mundiais –, em contrapartida, não só tem o costume de trazer diversos japoneses (o PLAY! de estreia, que aconteceu em Chicago em 2006, teve a proeza de reunir o dream team da game music oriental Nobuo Uematsu, Koji Kondo, Yasunori Mitsuda, Yuzo Koshiro, Akira Yamaoka e Takenobu Mitsuyoshi), como muitas vezes os próprios compositores participam da performance. Exemplo: Akira Yamaoka na guitarra de “Theme of Laura”.

As participações especiais do VGL se resumem a fãs que, com todo o respeito, são apenas fãs. Ocasionalmente, eles podem até tocar melhor (claro que o Martin Leung toca o tema do Mario mais rápido que o Koji Kondo), mas ter os compositores na execução confere singularidade ímpar. Então chegamos ao momento raro: compositor japonês em um palco do Video Games Live. Norihiko Hibino no saxofone de “Snake Eater”.

Minha hesitação quanto à instrumentação se confirma. No palco, não há guitarrista. Não há baixista. Não há baterista. Enfim, não há banda. Como de praxe. E o que causa maior espanto: não há sequer uma cantora. Além disso, como o VGL tem o reprovável hábito de usar playback, não dá para saber o que está sendo feito na hora (a bateria, o baixo e até os enfeites da introdução no piano em 1:00 e 1:11 são aparentemente sintetizados).

Mas eis que vejo Hibinão, o autor da música, entrando com o seu inebriante saxofone que faz a vez do vocal, e que só não é melhor ouvido por causa da gritaria do público no meio da performance, ainda que justificada. Dentro dos padrões do VGL, é surpreendentemente fantástico.

“Metal Gear Solid 3” – Metal Gear Solid 3: Snake Eater (VGO @ Berklee Performance Center)

Por Alexei Barros

Havia postado antes a performance do mesmo medley do Metal Gear Solid 3 tocado pela Video Game Orchestra, mas o vídeo a seguir é melhor em todos os aspectos, principalmente pela gravação decente.

Continuo achando a segunda transição áspera demais, só que a performance da “Snake Eater” é o que mais sobressai. Aliás, melhor seria se tocassem apenas a canção à la James Bond em vez de enfiá-la no meio da “Metal Gear Solid” Main Theme (Metal Gear Solid 3 version).

Guitarra e bateria sensacionais. Conforme escutava, fiquei impressionado com a performance vocal, afinal estava muito boa para ser de uma amadora. Que amadora que nada. Quem interpreta a “Snake Eater” neste vídeo é a harario, cantora japonesa que tem acompanhado o compositor Norihiko Hibino em muitos dos trabalhos, como no álbum solo AKASHI.

- “Metal Gear Solid 3”
“Metal Gear Solid” Main Theme (Metal Gear Solid 3 version) ~ “Snake Eater” ~ “Metal Gear Solid” Main Theme (Metal Gear Solid 3 version)

“Metal Gear Solid 3” – Metal Gear Solid 3: Snake Eater (VGO Concert Fall 2008)

Por Alexei Barros

Mais uma amostra de ousadia da Video Game Orchestra: enquanto a maioria dos concertos profissionais se sente satisfeita com “Metal Gear Solid Main Theme” do MGS2, a orquestra amadora partiu para MGS3. Não só tocaram “Metal Gear Solid” Main Theme (Metal Gear Solid 3 version), como em seu entremeio enxertaram “Snake Eater”. Aí beira o problema: a primeira transição está até aceitável, mas a segunda é extremamente súbita. Faltou polimento. Em compensação, os metais seguraram bem as notas mais agudas do tema à la James Bond, e a cantora me convenceu pela segurança e desenvoltura.

“Metal Gear Solid 3”
“Metal Gear Solid” Main Theme (Metal Gear Solid 3 version) ~ “Snake Eater” ~ “Metal Gear Solid” Main Theme (Metal Gear Solid 3 version)

“Metal Gear Solid 2/3 Main Theme” – MGS2 / MGS3 (A Night in Fantasia 2007)

Por Alexei Barros

Já tinha colocado o vídeo dessa música, mas achei outro em uma qualidade infinitamente superior. Absolutamente espetacular.


RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr bannerlateral_consolesonoro bannerlateral_zeebobrasil bannerlateral_snk-neofighters brawlalliance_banner_copy
hadoukeninenglish hadoukenenespanol hadoukenenfrancais hadoukeninitaliano hadoukenindeutscher hadoukenjapones

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.513 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: