Posts Tagged 'Koichi Sugiyama'

Little Jack Orchestra e o sétimo concerto secreto pró-amador


Por Alexei Barros

Em agosto de 2009 a Little Jack Orchestra realizou um concerto de Final Fantasy VI. No final do post, escrevi: “Para outubro de 2010 já foi confirmado o sétimo concerto anual da Little Jack Orchestra com… adivinha, um dos jogos preferidos das orquestras pró-amadoras:  Chrono Trigger!”

Pois é o que aconteceu. A apresentação presenciada por Yasunori Mitsuda acabou ocorrendo dia 14 de novembro de 2010 e ainda envolveu Dragon Quest e um pouco de Chrono Cross no Parthenon Tama, Tóquio, local com 1400 assentos e ingressos a 1000 ienes (20 reais). Foram poucos os detalhes que consegui desvendar nos relatos japoneses sobre a performance, então me limito a comentar o set list.

Mesmo com tantos concertos profissionais tocando Chrono Trigger é incrível como ainda tem músicas excelentes a serem aproveitadas. Por exemplo, “Guardia Castle ~Courage and Pride~”, “Boss Battle 2″ e…“Black Omen”! As composições do Nobuo Uematsu estão entre as esquecidas e, em um momento raro, três faixas dele foram tocadas em diferentes medleys: “Tyrano’s Castle”, “Sealed Door” e “Burn! Bobonga!”. A “Guardia Millenial Fair” foi executada duas vezes: na primeira os próprios instrumentistas da Little Jack bradaram o “Ha!”, e na outra a plateia foi convidada a acompanhar a orquestra. No número de despedida, foi tocado o medley “Ending – Burn! Bobonga!~Frog’s Theme~To Far Away Times” inserido na adaptação de PlayStation e Nintendo DS.

O próximo concerto da Little Jack Orchestra está marcado para 28 de agosto de 2011, ainda com programa a ser definido.

Ato I

01 – “Overture March” (Dragon Quest)
02 – “Chateau Ladutorm” (Dragon Quest)
03 – “People” (Dragon Quest)
04 – “Unknown World” (Dragon Quest)
05 – “Fight” (Dragon Quest)
06 – “Dungeon” (Dragon Quest)
07 – “King Dragon” (Dragon Quest)
08 – “Finale” (Dragon Quest)

Ato II

09 – “A Premonition” ~ “Chrono Trigger” (Chrono Trigger)
10 – “Peaceful Days” ~ “Guardia Millenial Fair” (Chrono Trigger)
11 – “Wind Scene” (Chrono Trigger)
12 – “The Royal Trial” ~ “The Hidden Truth” (Chrono Trigger)
13 – “Guardia Castle ~Courage and Pride~” ~ “Frog’s Theme” ~ “Battle with Magus” (Chrono Trigger)
14 – “Tyrano’s Castle” ~ “Boss Battle 2” (Chrono Trigger)

Ato III

15 – “The Brink of Time” ~ “Corridors of Time” (Chrono Trigger)
16 – “Singing Mountain” (Chrono Trigger)
17 – “Sealed Door” ~ “Epoch ~Wings that Cross Time~” (Chrono Trigger)
18 – “Black Omen” ~ “World Revolution” ~ “Last Battle” (Chrono Trigger)
19 – “Epilogue ~ To Beloved Friends” ~ “To Far Away Times” Chrono Trigger)
20 – “Schala’s Theme” ~ ““Scars of Time” ~ “The Dream that Time Dreams” (Chrono Trigger e Chrono Cross)

Bis

21 – “Guardia Millenial Fair” (Chrono Trigger)
22 – “Ending – Burn! Bobonga!~Frog’s Theme~To Far Away Times” (Chrono Trigger)

Agradecido ao Fabão, que enviou os links dos reports semanas atrás.

[via nijiiroleina.blog49.fc2.com, miri in japan e Nonsense Zone]

Anúncios

Untitled Concert – Mario, Dragon Quest, Final Fantasy: Very Popular Game Music SP


Por Alexei Barros

Alguém poderia me beliscar? Só pode ser um sonho. Dia desses surgiu a notícia de um especial de TV de game music no site do Press Start. Informações vagas, detalhes esparsos, estava difícil. Eis que verifico se algo surgiu no Nico Nico Douga na última madrugada e fiquei em estado de choque quando assisti. Hoje, nem estava mais disponível. Por sorte, já calejado com as experiências traumáticas do passado de apagamento em sites de compartilhamento de vídeo, ripei antes que desaparecesse.

Do que se trata afinal de contas? Untitled Concert é o nome de um programa musical japonês da TV Asahi que mescla performances orquestradas com breves bate-papos. Não sei se já fizeram antes, mas calhou de gravarem um especial tendo game music como tema chamado Mario, Dragon Quest, Final Fantasy: Very Popular Game Music SP. Os convidados quase não são de respeito: Nobuo Uematsu, Koichi Sugiyama e Masahiro Sakurai. Os três foram recepcionados pelo maestro-anfintrião Yutaka Sado e pela apresentadora Chie Honma.

Como o nome desta edição mostra, traz números mais populares de game music que conhecemos de cor e salteado, de trás para frente e tal, só que tudo é registrado com excelência em vários ângulos de câmera. Sob a condução do maestro Seikyo Kim, a performance foi da Kanagawa Philharmonic Orchestra, a mesma do Orchestral Game Concert 5, Press Start 2008 e do vindouro 2010. Ou seja, é como se, milagrosamente, existisse um DVD desses concertos japoneses que na maioria das vezes acompanhamos somente em fotos. Ainda assim, não seria lá nada de extraordinário pelos manjados segmentos de Final Fantasy e Super Mario Bros. – em versão reduzida do OGC1 –, como existem aos montes vídeos de espetáculos dessas séries.

Mas no entremeio, meu amigo, tocaram nada menos do que a avassaladora “Main Theme” do Super Smash Bros. Brawl não de qualquer jeito, mas com os mesmos cantores da versão original e do Press Start 2007, o tenor Ken Nishikiori e a soprano Oriko Takahashi. Não achei que viveria para ver isso. Porém, vale mencionar a ausência de um coral. Embora não sejam creditados no Smash Bros. DOJO!!, tudo leva a crer que esta parte foi gravada pelos próprios solistas. Mesmo o coro reduzido a só uma voz, é uma performance retumbante.

Mais adiante, Seikyo Kim cedeu a batuta para Koichi Sugiyama reger no número final a “Into the Legend…” do Dragon Quest III,  uma das mais requisitadas dos concertos da série. Para fechar, somos presenteados com a imagem de abertura do post com Sugiyama e Uematsu lado a lado, trazendo boas memórias do Orchestral Game Concert. Histórico, para dizer no mínimo.

Set list, com os créditos de cada faixa:

01 – “Overworld” (Super Mario Bros.)
Composição: Koji Kondo
Arranjo: Nobuo Kurita

02 – “Final Fantasy” (Final Fantasy)
Composição: Nobuo Uematsu
Arranjo: Shiro Hamaguchi

03 – “At Zanarkand” (Final Fantasy X)
Composição: Nobuo Uematsu
Arranjo: Shiro Hamaguchi
Piano elétrico: Kazuaki Kondo

04 – “Main Theme” (Super Smash Bros. Brawl)
Composição: Nobuo Uematsu
Arranjo: Shogo Sakai
Letra: Masahiro Sakurai
Tradução para latim: Taro Yamashita
Tenor: Ken Nishikiori
Soprano: Oriko Takahashi

05 – “Overture IX” (Dragon Quest IX)
Composição: Koichi Sugiyama

06 – “Adventure” (Dragon Quest III)
Composição: Koichi Sugiyama

07 – “Into the Legend…” (Dragon Quest III)
Composição: Koichi Sugiyama

Agradecido ao Fabão por muitos detalhes de tradução.

[via 4Gamer.net e Nonsense Zone]

Symphonic Suite Dragon Quest IX: mais nublado do que estrelado


Por Alexei Barros

Desde que Dragon Quest IX foi anunciado para DS em 2006 não lamentei o fato de pela primeira vez um episódio da série principal sair para portátil, e sim que a trilha sonora não seria integralmente orquestrada como aconteceu de maneira esplendorosa com Dragon Quest VIII na versão ocidental (foi o capítulo de estreia na Europa). O motivo, imagino, seria a limitação de espaço do cartucho. Qual a desculpa para não acontecer de novo na localização americana se as músicas do Ni no Kuni também são todas orquestradas?

De qualquer forma, o lançamento da Symphonic Suite Dragon Quest IX Hoshizora no Mamoribito nos permite degustar as faixas do Koichi Sugiyama da maneira como foram pensadas, com toda a pompa da Tokyo Metropolitan Symphony Orchestra, a preferida do maestro para as regravações das Symphonic Suites dos episódios pregressos e realizações da tradicional série Family Classic Concert – o 23º, aliás, foi baseado no Dragon Quest IX.

Não sei se é porque a trilha do Dragon Quest VIII é explosivamente maravilhosa ou porque Sugiyama-san se mostrou menos inspirado que a média, o fato é que o álbum do DQIX não é tão estrondoso quanto eu esperava. Não que não haja músicas boas. O problema é que comparação com obras-primas do passado é quase inevitável, já que as músicas seguem um estilo recorrente para os temas de castelo, cidade, batalha, dungeon etc., e nem sempre é possível superá-las.

Como disse anteriormente, algumas faixas foram entrelaçadas em suítes. Comentarei as mais chamativas na minha opinião dentre os 14 segmentos:

“Overture IX”

Na OST, a “Overture IX” era a única já orquestrada. Aqui, no entanto, é a versão completa do lendário tema de abertura da série, com cerca de meio minuto a mais. O que difere esta versão das outras é a breve introdução grandiosa que conflui naturalmente no tema recorrente.

“Angelic Land”

Harpa e oboé formam uma dupla… angelical na introdução da música, que depois recebe o reforço da flauta e das cordas. Pelo que li em algumas análises, é a preferida de muitos do jogo pela singeleza e formosura da melodia. Mais uma  com a imprescindível sensibilidade do Koichi Sugiyama.

“Oboe Melody in the Castle”

Já entre as originais me chamava a atenção porque desde o primeiro Dragon Quest sou fascinado pelos temas do castelo que quase sempre pendem para o estilo barroco – vide “Chateau Ladutorm” (DQI), “Rondo” (DQIII) (para aplaudir de pé), “Menuet” (DQIV) e por aí vai. Como o nome escancara, trata-se de um solo de oboé em meio ao ambiente real do castelo. Recebeu o adorno das cordas de maneira muito engenhosa. Só que não está entre os melhores pois há correspondentes dos outros jogos mais arrebatadores. Não deixa de ser encantadora.

“Build-up to Victory ~ Confused Ambitions”

Tema de combate que explora os metais de forma hábil, estabelecendo uma alternância rápida entre trompetes, trombones e flautas, seguida por uma passagem irriquieta dos violinos. Quando a calmaria parece se alastrar, a peça fica ainda mais nervosa logo em seguida com toques de mistério.

“Gathering Place ~ Altar of Change ~ Sadness of the Heart”

Rebuscadíssimo arranjo da “Overture”, com um trabalho ardiloso de cordas – mais ainda é o violino penetrante que cala a orquestra na sequência. A flauta entoa uma melodia suave, e no final as cordas destrincham uma massa de tristeza.

“Sandy’s Theme ~ Sandy’s Tears ~ Sandy’s Theme”

A animada “Sandy’s Theme” ficou excelente com os metais e o tradicional acompanhamento da bateria em músicas dessa vertente do Sugiyama. A melancólica “Sandy’s Tears” não pareceu deslocada no entremeio de uma música tão alegre mesmo porque é uma variação mais melosa do tema.

“Pathway to Good Fortune ~ Cathedral of Emptiness”

Misterioso tema de dungeon com diálogos bem engendrados dos violinos, violas e violoncelos em trechos ora dissonantes, ora consonantes. Mais adiante, os instrumentos se unem à conversação enigmática.

“Final Battle”

Há quem diga que o Koichi Sugiyama cria os temas de batalha no modo piloto automático pelo constante uso de metais e percussão. Não acho que é o caso: as incidências da “Overture” são esplêndidas e em dado momento (1:58) uma tristeza toma conta de uma forma que jamais imaginaria para a música de um combate final. Só achei o encerramento meio súbito.

“Journey to the Star-Filled Skies ~ Defender of the Star-Filled Skies”

O tema de encerramento adquire proporções épicas em 1:26 e também possui momentos de ternura como na introdução muito bem trabalhada com idas e vindas das madeiras.

A nona sinfonia

Por Alexei Barros

Como de praxe, este álbum já havia sido anunciado há poucos meses, e agora que foi revelada a capa me sinto na obrigação de comentar, afinal estamos falando do mestre dos mestres, Koichi Sugiyama. Dia 10 de fevereiro de 2010 é a data para o Symphonic Suite Dragon Quest IX Hoshizora no Mamoribito chegar ao mercado japonês com o preço de 3000 ienes e número de catálogo KICC-6332. Aparentemente, não será até lá que vai sair a versão americana do jogo de DS que sequer teve uma data específica agendada. No Japão foi lançado em 11 de julho de 2009.

Diferentemente do que imaginava na ocasião do 23º Family Classic Concert: Dragon Quest World, dedicado ao DQIX, o conteúdo do CD não será o da performance ao vivo, mas em estúdio. Ao que tudo indica, são os mesmos arranjos. Sabe o que é melhor nessas Symphonic Suites de Dragon Quest? Enquanto outras séries como Final Fantasy sou obrigado a mendigar a orquestração das minhas músicas preferidas, aqui TODAS as composições do jogo foram orquestradas, e algumas organizadas em medleys. Não há o risco de lamentação. Confesso que escutei a trilha original menos do que merecia, só que em se tratando de Koichi Sugiyama não há momentos ruins. A performance, como não poderia deixar de ser, é da Tokyo Metropolitan Symphony Orchestra, que participou do supracitado concerto e de todas as regravações das Symphonic Suites que revisitaram os episódios anteriores desde 2004. Entre no VGMdb para conferir. A TMSO já havia tocado a “Overture IX”, a única já naturalmente orquestrada das versões presentes no jogo.

[via sugimania]

Beatles e game music: tudo a ver

Beatles
Por Alexei Barros

Talvez eu seja o único jogador que não estava contando os dias para o lançamento de The Beatles: Rock Band neste cabalístico 09/09/2009. Não só porque sou indiferente para a maioria desses jogos de ritmo ocidentais (japas é outra história), e também porque enfoca uma banda que não sou admirador – revelação que quase me fez ser apedrejado certa vez, como se fosse obrigação gostar, como se fosse a última maravilha musical do mundo.

Desabafos à parte, é evidente que reconheço a popularidade do quarteto e toda a importância na cultura pop que ainda se perpetua na entrada dos anos 2010. Mais incrível, essa influência dos Beatles pode ser percebida nos compositores de jogos, incluindo os que moram bem longe da Grã-Bretanha, no Japão. Não chega a ser uma Yellow Magic Orchestra em termos de preponderância, mas há muitas relações. Diretas e indiretas. Coincidentemente ou não, todos da lista são alguns dos meus favoritos, o que me leva a crer que seja um fã enrustido dos Beatles.

Continue lendo ‘Beatles e game music: tudo a ver’

Dragon Quest IX in concert

23º Family Classic Concert Dragon Quest World
Por Alexei Barros

A mais tradicional série de concertos Family Classic Concert: Dragon Quest World acontece ano a ano independentemente do lançamento de um novo Dragon Quest. Mas com o recém-lançamento de Dragon Quest IX no Japão a récita capitaneada pelo maestro Koichi Sugiyama ganhou um atrativo a mais, já que as músicas do novo jogo para DS dominaram a apresentação ocorrida neste 5 de agosto, quarta-feira, com performance da Tokyo Metropolitan Symphony Orchestra no Tokyo Metropolitan Art.

Nesse mesmo dia também foi lançada a Dragon Quest IX Protectors of the Starry Sky Synthesizer & Original Soundtrack. Apesar disso, nenhuma das reportagens dos sites japoneses relata o set list (já que com a OST todos saberíamos os nomes das faixas), apenas encontrei breves descrições das músicas executadas que não consegui decodificar em sua totalidade pelo tradutor. E se eu entendi bem o que diz na legenda no texto do Game & Watch, este 23º Family Classic Concert: Dragon Quest World foi gravado e originará o CD Symphonic Suite Dragon Quest IX. Assim espero.

Para variar, obrigado ao Fabão pelos links.

[via Gpara, Game & Watch e Famitsu]

Dragon Quest IX mania

23º Familiy Classic Concert: Dragon Quest WorldPor Alexei Barros

Aconteceu tanta coisa concernente à trilha musical de Dragon Quest IX nos últimos meses que resolvi compilar tudo em um post, antevendo o lançamento do jogo no Japão (a.k.a. acontecimento do ano por lá) dia 11 de julho, no próximo sábado.

Dia 5 de agosto será lançado o álbum Dragon Quest IX Protectors of the Starry Sky Synthesizer & Original Soundtrack, que terá a trilha sonora original na versão do DS e as exatas composições em arranjo sinfônico, mas sintetizado. Nada de músicas orquestradas como na versão americana de Dragon Quest VIII, ao menos ingame.

No mesmo dia, como já comentei antes, acontecerá o 23º Familiy Classic Concert: Dragon Quest World (o pôster na imagem). Na época, entretanto, não sabia do conteúdo do concerto. O programa, intitulado Symphonic Suite Dragon Quest IX, trará faixas do vindouro RPG executadas pela Tokyo Metropolitan Symphony Orchestra sob a regência, claro, do Koichi Sugiyama, no Tokyo Metropolitan Art Space. O local receberá três dias antes, 2 de agosto, o Press Start 2009. Ou seja, uma boa semana para visitar o Japão.

Não acaba aí. Ainda em 29 de agosto ocorrerá o Dragon Quest Special Concert, mais um concerto enfocado em Dragon Quest IX, mas no Kyoto Concert Hall, com performance da Kyoto Symphony Orchestra. Por enquanto, nenhum anúncio da gravação oficial de ambos os espetáculos, mas se considerarmos a vasta discografia dragonquestiana com registros de apresentações, não será um espanto.

[ via Sugimania]


RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: