Posts Tagged 'Gyakuten Kenji 2'

Gyakuten Saiban 15th Anniversary Orchestra Concert: concerto de debutante na sala de justiça

Nove anos depois, o maestro Hirofumi Narita voltou à sala de justiça para reger a Tokyo Philharmonic Orchestra

Por Alexei Barros

A justiça tarda, mas não falha: no dia 6 de maio aconteceram as duas apresentações do concerto comemorativo Gyakuten Saiban 15th Anniversary Orchestra Concert, que celebrou os 15 anos da série Ace Attorney (na verdade, esse aniversário de debutante aconteceu em 2016, como o primeiro Gyakuten Saiban para Game Boy Advance é de 2001).

O concerto de estreia de Ace Attorney ocorreu lá em abril de 2008 e saiu em CD e DVD – realmente parece que foi outro dia –, com direito a um repeteco em setembro do mesmo ano que incluía dois números inéditos. De lá para cá, a série ganhou seis jogos:

– Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth (DS, 2009)
– Gyakuten Kenji 2 (DS, 2001; inédito nos EUA)
– Phoenix Wright: Ace Attorney – Dual Destinies (3DS, 2013)
– Dai Gyakuten Saiban: Naruhodou Ryuunosuke no Bouken (3DS, 2015; inédito nos EUA)
– Phoenix Wright: Ace Attorney – Spirit of Justice (3DS, 2016)
– Dai Gyakuten Saiban 2: Naruhodou Ryuunosuke no Kakugo (3DS, 2017; inédito nos EUA)

Portanto, um novo espetáculo seria totalmente justificado. Como eu falei acima, foram realizadas duas apresentações no Tokyo Bunka Kaikan e cada uma teve três segmentos exclusivos. Dai Gyakuten Saiban 2 foi lançado em agosto de 2017, depois do concerto, e não chegou a ser representado no programa.

Eu demorei tanto para fazer o post que deu tempo de o álbum ser lançado no dia 13 de setembro (no fim do post, há um link do YouTube). Um aspecto muito importante é que a Capcom não deixou nenhuma música de fora, registrando todos os 13 segmentos em um CD duplo. Como em 2008, os arranjos foram feitos por Noriyuki Iwadare, com a performance da Tokyo Philharmonic Orchestra e a regência do maestro Hirofumi Kurita, que também conduziu os concertos de Monster Hunter.

As músicas mais icônicas, como o tema principal e dos personagens mais famosos, foram tocadas mais uma vez sem grandes surpresas, mas com muita nostalgia (a suíte dos três primeiros jogos é sempre primorosa). Porém, a meu ver, as suítes “Dai Gyakuten Saiban Suite” e “Dai Gyakuten Saiban Suite Continued” (com temas de personagens) referentes ao Dai Gyakuten Saiban é que roubaram a cena por causa da presença do acordeão em diferentes momentos da performance. Chegou a me lembrar Professor Layton (ironicamente, a série com quem Ace Attorney já teve um crossover). Eu certamente apreciaria ainda mais se tivesse jogado, porém não há planos de localização em inglês, infelizmente.

O espetáculo deu tão certo que um novo concerto de Ace Attorney já está marcado para o dia 15 de abril de 2018, também com duas apresentações nesse mesmo esquema de set lists diferentes para cada horário. O site oficial promete arranjos inéditos.

Nas suítes de Dual Destinies e Spirit of Justice, o público foi incentivado a falar em coro os bordões da série

Set list (apresentação 14h)

Ato I
01. “Phoenix Wright ~ Objection!” (Phoenix Wright: Ace Attorney)
02. “Gyakuten Saiban 5 Courtroom Suite” (Phoenix Wright: Ace Attorney – Dual Destinies)*
03. “Gyakuten Kenji Meeting Suite” (Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth e Gyakuten Kenji 2)
04. “Gyakuten Kenji Suite – The Great Path” (Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth e Gyakuten Kenji 2)

Ato II
05. “Dai Gyakuten Saiban Suite” (Dai Gyakuten Saiban: Naruhodou Ryuunosuke no Bouken)
06. “Great Revival ~ Reiji Mitsurugi” (Phoenix Wright: Ace Attorney – Justice for All)
07. “Mayoi Ayasato ~ Turnabout Sisters’ Theme” (Phoenix Wright: Ace Attorney)*
08. “Gyakuten Saiban 1~3 Courtroom Suite” (Phoenix Wright: Ace Attorney, Phoenix Wright: Ace Attorney – Justice for All e Phoenix Wright: Ace Attorney – Trials and Tribulations)*

Bis
09. “Dai Gyakuten Saiban Suite Continued” (Dai Gyakuten Saiban: Naruhodou Ryuunosuke no Bouken)
10. “Oo-edo Soldier Tonosaman” (Phoenix Wright: Ace Attorney)

Set list (apresentação 18h30)

Ato I
01. “Phoenix Wright ~ Objection!” (Phoenix Wright: Ace Attorney)
02. “Gyakuten Saiban 6 Courtroom Suite” (Phoenix Wright: Ace Attorney – Spirit of Justice)*
03. “Gyakuten Kenji Meeting Suite” (Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth e Gyakuten Kenji 2)
04. “Gyakuten Kenji Suite – The Great Path” (Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth e Gyakuten Kenji 2)

Ato II
05. “Dai Gyakuten Saiban Suite” (Dai Gyakuten Saiban: Naruhodou Ryuunosuke no Bouken)
06. “Great Revival ~ Reiji Mitsurugi” (Phoenix Wright: Ace Attorney – Justice for All)
07. “Godot ~ The Fragrance of Dark Coffee” (Phoenix Wright: Ace Attorney – Trials and Tribulations)*
08. “Gyakuten Saiban 4 Courtroom Suite” (Apollo Justice: Ace Attorney)*

Bis
09. “Dai Gyakuten Saiban Suite Continued” (Dai Gyakuten Saiban: Naruhodou Ryuunosuke no Bouken)
10. “Oo-edo Soldier Tonosaman” (Phoenix Wright: Ace Attorney)

*Segmentos exclusivos de cada apresentação.

 

[via Capcom, 2083, Famitsu, Gamer, Dengeki Online, 黒薔薇卿歓楽館]

Anúncios

Gyakuten Kenji 2: o trailer da TGS 2010

Por Alexei Barros

Qualquer espirro da Capcom de Ace Attorney é digno de atenção, quanto mais o primeiro trailer do recém-revelado Gyakuten Kenji 2. Em termos de história e jogabilidade, nada de muito novo em relação ao que já se sabia, a não ser por uma ou outra aparição de certos personagens, e pela amostragem em movimento do sistema que envolve peças de xadrez e ajudará Edgeworth a solucionar os casos.

O destaque é o tema alucinante assinado por Noriyuki Iwadare, com direito a um solo de guitarra incidental (0:42) no melhor estilo Grandia e um interlúdio misterioso (1:09). Lembra do tema do trailer do Gyakuten Kenji na Tokyo Game Show 2008? Foi orquestrado no arranjo “Testimony – Lying Coldly Full Orchestra Arrange” do pacote promocional Gyakuten Kenji Orchestra & Video Album. Espero que o mesmo aconteça com este tema da sequência.

Gyakuten Kenji 2: quando o spin-off toma conta da série principal


Por Alexei Barros

Findado o arco Phoenix Wright em Trials and Tribulations, a Capcom renovou o elenco em Apollo Justice, aposentando personagens icônicos e introduzindo novos simpáticos, ainda que nem tão carismáticos quanto os outros. Eis que o presidente da produtora confirmou a existência do Gyakuten Saiban 5, isso em maio de 2007 – atente para o fato estarrecedor. Então em abril de 2008, no primeiro concerto da série, o Gyakuten Meets Orchestra, foi revelado o spin-off intitulado Gyakuten Kenji, que resgataria algumas das figuras e chegaria por aqui em fevereiro deste ano como Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth.

Há tempos não se dizia nada sobre um novo jogo, e então a mais recente edição da Famitsu tratou de anunciar a continuação Gyakuten Kenji 2, que está em desenvolvimento desde setembro de 2009 e não tem data de lançamento confirmada. Eu esperava pelo Gyakuten Saiban 5. Já que não cheguei a redigir uma análise aqui (e em lugar algum) do jogo que terminei no começo do ano – Ace Attorney é uma das poucas séries que consigo me manter em dia dado o vício –, cabem algumas considerações antes de falar mais da sequência. Se pela definição spin-off indica que é um jogo diferente da série canônica, na prática não mudou tanta coisa assim, apesar da mudança de advogado de defesa para promotor no papel principal.

Em linhas gerais, a diferença primordial é a parte de investigação ser em terceira pessoa e não mais em primeira. Mesmo com sprites tão diminutos vemos as mais variadas expressões faciais que tanto aumentam a empatia pelos personagens. Ademais, houve a implementação do Logic, que serve para concatenar ocorrências que Edgeworth achou suspeitas e chegar a novas conclusões. A parte do confronto, Rebuttal, em sua essência, é similar à Cross-Examination do tribunal, daí me pergunto o que sobra para eles discutirem no julgamento, visto que os crimes são destrinchados e definidos nas discussões.  Os cinco casos são bem engendrados e intrigantes, e neles personagens clássicos aparecem à exaustão, de formas mais sutis, no canto do cenário, como certo promotor com problema capilar, ou escancaradas, que não vou citar nominalmente.

Para a continuação, o trio Miles Edgeworth, Dick Gumshoe e Kay Faraday retorna. Se o anterior narrava praticamente todo o passado da última, neste saberemos ainda mais sobre o passado de Edgeworth, inclusive o jogo dará ênfase ao seu lado humano. As histórias estão quase concluídas, e o primeiro caso nos faz sentir como se fosse o último – suponho que pela tensão, pela complexidade, enfim, por todos os elementos que tornam sempre os derradeiros os mais espetaculares. O crime ocorre no Gourd Lake, o palco do Turnabout Goodbyes, o quarto caso do Phoenix Wight: Ace Attorney, aquele mesmo que você está imaginando. Haverá um discurso, que seria registrado por câmeras e acompanhado por muitas pessoas. No fundo, pousado na água, se vê um hidroavião e em terra firme uma barraca de samurai dogs. Não se sabe muita coisa além disso. E espere por mais cameos.  Uma das scans da Famitsu adiantou a presença do Shelly de Killer, aquele do último caso do Justice for All, o nervoso Farewell, My Turnabout. Sabe se lá por que ele está de braço engessado.

Quanto à mecânica de jogo, será praticamente a mesma, com as já mencionadas partes de investigação e acareação, além do Logic. A única novidade é o modo que vem sendo chamado informalmente de Chess System, visto que uma das imagens mostra Edgey ao lado de uma peça imaginária de peão de xadrez – na artwork do início do post ele segura uma peça de cavalo. Pelo que disseram, será simples, como um Psyche-Lock sem os elementos sobrenaturais. Para quem não está habituado, o sistema que estreou no Justice for All servia para fazer com que as pessoas trouxessem fatos escusos à tona quando apresentado determinados itens – mais ou menos a mecânica que acontecia nos tribunais, mas antes dos julgamentos.

Cerca de 50% do jogo está concluído, e é feito pelas mesmas cabeças do predecessor: o produtor Motohide Eshiro, o diretor Takeshi Yamazaki e o designer Tatsuro Iwamoto. Como nas trilhas do Trials and Tribulations e do primeiro Investigations, teremos Noriyuki Iwadare na composição. Uma demo estará disponível na Tokyo Game Show 2010, e aparentemente quem comparecer ao estande da Capcom receberá uma espécie de chaveiro adornado pela face do Steel Samurai.

Dicas do Fabão no Twitter.

[via Andria Sang, GoNintendo]


RSS

Twitter

RSS Box art do dia

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: