Posts Tagged 'Etrian Odyssey'

Tokyo Gametakt 2017: Yuzo Koshiro na regência, Hiroshi Kawaguchi no piano, Ace Combat 04 e Lunar 2: Eternal Blue em um mesmo concerto

De DJ a maestro: Yuzo Koshiro regeu o medley de Etrian Odyssey e revelou que ficou nervoso na condução da orquestra

Por Alexei Barros

Da série “deveria ter feito este post meses atrás” e também da série “não acredito que nunca ouviremos este concerto”. No dia 6 de maio de 2017 ocorreram as duas apresentações do espetáculo Tokyo Gametakt 2017. Produzido pelo estúdio noisycroak, do compositor Hideki Sakamoto, o evento buscou reforçar a importância da game music como um elemento cultural reunindo mais de 20 representantes de peso no Japão.

Além do concerto, também foram realizadas palestras com os compositores. Na verdade, esta foi a segunda edição do evento – a primeira foi a Okinawa Gametakt 2014. Agora parece que a intenção é tornar a periodicidade deste festival mais regular, tanto que já foi confirmado o Tokyo Gametakt 2018 para o dia 4 de maio do ano que vem. Um dado curioso é que a organização está recrutando instrumentistas e coristas para participarem dos ensaios e da performance.

Mas voltando para o Tokyo Gametakt 2017, a performance da Ryukyu Philharmonic Chamber Orchestra no Ota Kumin Hall Aprico “Great Hall” teve um aspecto muito interessante e que se aplicava ao saudoso Orchestral Game Concert que é o rodízio de maestros. Isso fez com que acontecessem algumas situações inusitadas, como a de Yuzo Koshiro reger o medley de Etrian Odyssey – aliás, de acordo com o report da Famitsu, ele confessou estar bem nervoso na ocasião.

O set list está recheado de músicas de jogos atuais de nicho para telefones móveis e portáteis, mas, entre esses títulos e mais alguns números de Final Fantasy, me chamaram a atenção três segmentos bastante incomuns que beiram a sacanagem não poder ouvir na íntegra. O primeiro deles é a “Main Theme” do Space Harrier com direito ao próprio compositor Hiroshi Kawaguchi no piano. Já sonhava com a orquestração de qualquer música dele na época áurea de arcades da Sega (After Burner, Power Drift, mais OutRun etc.), só não imaginava ele participando de uma performance orquestral.

Dos teclados da S.S.T. Band e [H.] para o piano acústico: Hiro participou da inesperada performance de Space Harrier

O segundo é a “Blue Skies”, tema dos créditos de Ace Combat 04. A “Zero” do Ace Combat Zero já tinha aparecido no Press Start algumas vezes, mas nunca poderia imaginar que iriam se lembrar dessa canção. A única ressalva que eu faço é que, pelo pouco que dá para ver no vídeo no fim do post, tocaram a versão original, não a adaptação “Blue Skies (Remix)” do Ace Combat 5 que pessoalmente me agrada mais. Pelo que entendi no tradutor do Google, o compositor Hiroshi Kubo estava preocupado com a performance da cantora SAK., já que foi desafiante cantar a música orquestrada sem nenhuma batida de referência por causa da síncope da canção.

E o terceiro e último segmento é de mais um jogo eternamente ignorado pelos concertos: Lunar 2: Eternal Blue, com a condução do próprio compositor Noriyuki Iwadare (ele já tinha regido um número no Gyakuten Saiban Special Courtroom 2008 Orchestra Concert). O set list do report da Famitsu não especificou quais faixas foram tocadas, mas o texto cita a música de abertura e temas de combate desse medley que teve arranjo do Iwadare.

Para deixar um gostinho, o canal do evento publicou um resumão em vídeo do concerto, mas adivinha se Space Harrier e Lunar 2: Eternal Blue aparecem? Pelo menos, como disse anteriormente, deu para conferir um pouco de Ace Combat 04. E no início Iwadare aparece regendo a suíte de Phoenix Wright: Ace Attorney – Spirit of Justice. Além disso, o canal do Hideki Sakamoto também publicou dois números completos de Bungo and Alchemist e Time Travelers. Também deixo os set lists com os links para as faixas originais (“set lists” no plural, porque o programa da apresentação da tarde foi bem diferente em relação à da noite).

Set list (apresentação 13h)

01. “Gate of Steiner” (Steins;Gate)
02. “Theme from Thousand Memories” (Thousand Memories) [regência: Keisuke Ito]
03. “Beast and Princess Medley” (Beast and Princess) [vocal: Haruka Shimotsuki]
04. “Main Theme” (Space Harrier)
05. “Awakening” (Final Fantasy XI)
06. “High Sky” (Terra Battle) [vocal: Akiko Kawano]
07. “Monster Strike Symphony 6th Movement ~Colossal~ (Game Takt Version)” (Monster Strike) [regência: Riichiro Kuwabara]
08. “The Days I’m Now Weaving” [String Quartet] (Noora to Toki no Koubou: Kiri no Mori no Majo)
09. “Blue Skies” (Ace Combat 04: Shattered Skies) [vocal: SAK.]
10. “Lunar 2: Eternal Blue Medley” (Lunar 2: Eternal Blue) [regência: Noriyuki Iwadare]
11. “Bungo and Alchemist” (Bungo and Alchemist) [regência: Hideki Sakamoto]
12. “Etrian Odyssey Medley 2017”: “Labyrinth I – Emerald Woodlands” ~ “Labyrinth V – The Fallen Capital of Shinjuku” (Etrian Odyssey) [regência: Yuzo Koshiro]
13. “Beyond the Sky” (Xenoblade Chronicles) [vocal: Sarah Àlainn]

Bis
14. “Blinded By Light” (Final Fantasy XIII)
15. “Glory” (Fortune Tellers Academy) [vocal: Sarah Àlainn/regência: Hideki Sakamoto]

Set list (apresentação 17h30)

01. “Main Theme” (Space Harrier)
02. “Juusei to Diamond” (Juusei to Diamond)  [regência: Keisuke Ito]
03. “Monster Strike Symphony 6th Movement ~Colossal~ (Game Takt Version)” (Monster Strike) [regência: Riichiro Kuwabara]
04. “You From a Distance” (Anata wo Yurusanai) [vocal: Akiko Kawano]
05. “Tokiwa-no-Orochi” (Toukiden 2) [regência: Hideki Sakamoto]
06. “Moujuutachi to Ohimesama Medley” (Moujuutachi to Ohimesama) [vocal: Haruka Shimotsuki]
07. “Gyakuten Saiban 6 Courtroom Suite” (Phoenix Wright: Ace Attorney – Spirit of Justice) [regência: Noriyuki Iwadare]
08. “Sweet Dreams” [String Quartet] (100 Sleeping Princes & the Kingdom of Dreams)
09. “City Music Medley” (série Wild Arms) [regência: Michiko Naruke]
10. “Sekai no Owari to Saigo no Kotoba” (Shoumetsu Toshi) [vocal: Emi Evans]
11. “Blue Skies” (Ace Combat 04: Shattered Skies) [vocal: SAK.]
12. “Promised Grace” (Final Fantasy Crystal Chronicles) [regência: Kumi Tanioka]
13. “Azure Revolution” (Valkyria Revolution) [vocal: Sarah Àlainn]

Bis
14. “Blinded By Light” (Final Fantasy XIII)
15. “The Final Time Traveler” (Time Travelers) [vocal: Sarah Àlainn/regência: Hideki Sakamoto]

Resumo

“Bungo and Alchemist” (Bungo and Alchemist)

“The Final Time Traveler” (Time Travelers)

Agradecido ao Fabão, que me me mandou o link do report séculos atrás.

[via Famitsu, 2083]

Anúncios

Press Start 2014: a celebração musical de Super Smash Bros. for Nintendo 3DS

Como na época do Super Smash Bros. Brawl, o Press Start foi no embalo de um lançamento da série. Neste ano, o primeiro ato inteiro e o bis tiveram relação com o novo jogo para o 3DS


Por Alexei Barros

Se você estava contando os dias para o lançamento de Super Smash Bros. for Nintendo 3DS eventualmente soube que o jogo saiu 13 de setembro no Japão. Aproveitando a ocasião, o Press Start 2014 aconteceu nesse dia, com duas apresentações no Tokyo Metropolitan Art Space e performance da Kanagawa Philharmonic Orchestra com programa idêntico em ambas as ocasiões. O primeiro ato foi todo dedicado às músicas relacionadas com o jogo portátil, ao passo que o segundo foi mais variado. Seguindo a tradição, confira o set list detalhado para depois saber minhas observações sobre o concerto baseado nas informações que consegui filtrar do report da Famitsu.

Ato I

01. Super Smash Bros. for Nintendo 3DS: “Main Theme”
02. Super Mario Bros.: Medley
03. Super Metroid: “Space Warrior – Samus Aran’s Theme”
04. Star Fox: “Planet Corneria”
05. Donkey Kong Country: “Jungle Level”
06. Animal Crossing: New Leaf: Kotobuki Land Medley
07. Kirby’s Dream Land: “Green Greens”
08. Kid Icarus Uprising: “Dark Pit’s Theme”
09. The Legend of Zelda: Ocarina of Time: “Gerudo Valley”
10. Mega Man 2: Medley
11. Fire Emblem: Shadow Dragon: “Fire Emblem”
12. Pokémon X & Y: Battle! (Trainer Battle)

Ato II

13. Persona 4: “Poem for the Souls of Everybody” ~ “Reach Out To The Truth” ~ “A Corner of Memory”
14. Castlevania: Symphony of the Night: “Dracula’s Castle” ~ “Wood Carving Partita” ~ “Lost Painting” ~ “Dance of Pales” ~ “Death’s Ballad”
15. Etrian Odyssey: “Labyrinth I – Emerald Woodlands [Dungeon 1F~5F]” ~ “Battle – Initial Strike [Normal Battle – First Part]” ~ “Battle – Destruction Begets Decay [Normal Battle – Last Part]” ~ “Labyrinth V – The Fallen Capital of Shinjuku [Dungeon 21F~25F]”
16. Suikoden: “Into a World of Illusions”
17. Toukiden: “The Time of Oni” ~ “Ephemeral” ~ “March of Heroes” (Toukiden: The Age of Demons) ~ “ウタカタ・秋艶” ~ “千年ヲ駆ケシモノ” (Toukiden Kiwami)
18. Pokémon X & Y: “Title Screen” ~ “Kalos Region Theme” ~ “Lumiose City” ~ “Snowbelle City” ~ “The Sun Shines Down”
19. Final Fantasy XIII: “Vanille’s Theme” ~ “Blinded By Light” ~ “Final Fantasy XIII – The Promise”

Bis

20. The Legend of Zelda: Ocarina of Time: “Zelda’s Lullaby” ~ “Song of Storms” ~ Epona’s Song ~ “Song of Time” ~ “Saria’s Song”
21. EarthBound: “Onett”
22. Super Smash Bros. for Nintendo 3DS: “Staff Roll (Super Smash Bros.) Ver. 2”

Continue lendo ‘Press Start 2014: a celebração musical de Super Smash Bros. for Nintendo 3DS’

Press Start 2014 anunciado com boas novidades na primeira meia dúzia de segmentos

Por Alexei Barros

Estava demorando, mas enfim: pelo nono ano consecutivo será realizado o concerto Press Start no Japão. Em 2014, o espetáculo está agendado para o dia 13 de setembro no Tokyo Metropolitan Art Space, que já recebeu a apresentação em 2009, 2010 e 2013. Com regência de Taizo Takemoto, a performance será da Kanagawa Philharmonic Orchestra, que tocou nas edições de 2008, 2010 e 2011 do Press Start.

Diferente de 2013, que foi um ano repleto de reprises e me forçou a exagerar na embromação dos posts, o Press Start 2014 promete resgatar a maior virtude do concerto: as seleções bastante incomuns de jogos japoneses que, por algum motivo ou outro, jamais apareceriam em apresentações ocidentais. Ao menos a primeira meia dúzia de jogos me deixou uma boa impressão. Vamos a elas.

– Super Smash Bros. (com músicas das séries Super Mario, Donkey Kong, The Legend of Zelda, Metroid, Kirby, Star Fox, Pokémon, Fire Emblem, Kid Icarus, Animal Crossing e Mega Man)

Veja que coisa: exatamente no dia da realização do Press Start 2014, 13 de setembro, a versão de Super Smash Bros. para 3DS vai ser lançada no Japão. Então é provável que a maioria do público esteja travando altos embates com Mario, Sonic, Mega Man e Pac-Man enquanto aguardam pelo início do concerto.

Quanto ao segmento, o Press Start já tem um longo histórico com Super Smash Bros., até porque o criador da série Masahiro Sakurai é um dos responsáveis pela produção. Não dá para se esquecer do impacto do tema de abertura do Super Smash Bros. Brawl tocado em uma versão explosiva no Press Start 2007 (em 2006, a faixa foi executada em uma performance instrumental).

A diferença é que, pelo que entendi, em 2014 será um medley com músicas de toda a série. Além de contar com o vastíssimo repertório musical da Nintendo, a série se caracteriza por ótimas composições originais, como comprovado em um medley fantástico em um show da Nintendo com uma big band que vergonhosamente não publiquei aqui ainda. Mas o “Smash Bros. Great Medley” do Dairantou Smash Brothers DX Orchestra Concert (com faixas do Melee) já deixou uma boa esperança de que o arranjo será bem interessante.

[ATUALIZAÇÃO] Quando escrevi o texto, imaginei que o segmento seria formado por músicas originais da série, mas essa impressão foi por água abaixo com a atualização posterior do site. Pelo que entendi, na verdade o medley vai abranger faixas das séries cujos personagens aparecem no jogo. Em resumo: é mais um pretexto para tocar uma miscelânea com músicas de jogos da Nintendo, o que, no meu entendimento, está se tornando cansativo. Ao menos, o Mega Man dá uma quebrada nessa seleção nintendista.

– Etrian Odyssey: “Labyrinth I – Emerald Woodlands [Dungeon 1F~5F]” ~ Battle – Initial Strike [Normal Battle – First Part] ~ “Battle – Destruction Begets Decay [Normal Battle – Last Part]” ~ “Labyrinth V – The Fallen Capital of Shinjuku [Dungeon 21F~25F]”

Finalmente! Do que joguei de Etrian Odyssey, confesso que não consegui gostar das dungeons impiedosas do jogo, mas as trilhas musicais me conquistaram. E não é difícil entender o motivo: Yuzo Koshiro. O texto do site pergunta como as músicas criadas em som FM vão soar com orquestra. Creio que, pela riqueza das melodias, devem ficar majestosas, sublimes. E dois trabalhos permitem ter uma ideia: Live Music by Piano and Strings: Sekaiju no MeiQ I & II Super Arrange Version, álbum arranjado com arranjos para piano e quarteto de cordas, e Shin Sekaiju no Meikyuu Millennium no Shoujo Original Sound Track, trilha do Etrian Odyssey Untold: The Millennium Girl, remake do jogo original que tem performance de instrumentos reais.

Foram selecionadas duas faixas de labirintos e dois temas de batalha do primeiro jogo da série, e fico feliz que entre eles esteja a vigorosa “Battle – Destruction Begets Decay [Normal Battle – Last Part]”. Etrian Odyssey tem tudo para ser um dos melhores segmentos do concerto.

– Toukiden: “The Time of Oni” ~ “Ephemeral” ~ “March of Heroes” (Toukiden: The Age of Demons) ~ “ウタカタ・秋艶” ~ “千年ヲ駆ケシモノ” (Toukiden Kiwami)

Confissão: esse jogo de ação da Tecmo Koei para PSP e PS Vita passou longe dos meus radares. É uma novidade completa para mim. O segmento vai incluir duas faixas do Toukiden: The Age of Demons e mais duas do Toukiden Kiwami, versão aprimorada do jogo original com conteúdo adicional programada para sair em 28 de agosto de 2014 no Japão. Por isso, ainda não dá para conhecer as composições do Toukiden Kiwami (e tampouco a tradução dos nomes das faixas, como dá para reparar ali em cima). As músicas do primeiro são magníficas e peço que escute o belo trabalho de Hideki Sakamoto. Como já deu para perceber pelas inclusões do Okami e Muramasa: The Demon Blade em outras edições, nota-se um esforço dos organizadores para incluir segmentos ligados às raízes da música tradicional japonesa, e o Toukiden é mais um dessa linhagem.

[ATUALIZAÇÃO] A seleção de faixas do segmento foi alterada, conforme avisou uma atualização do site no dia 13 de agosto. Da parte do Toukiden, saiu “Oni Utsu Mono”, entraram duas músicas já atualizadas acima. As duas do Toukiden Kiwami foram alteradas, mas só poderemos conhecê-las depois, porque a trilha sonora ainda não foi lançada. A título de curiosidade, a escolha de músicas anterior continha: “Oni Utsu Mono” ~ “March of Heroes” (Toukiden: The Age of Demons) ~ “百鬼隊” ~ “ウタカタ・秋艶” (Toukiden Kiwami)

– Final Fantasy XIII: “Vanille’s Theme” ~ “Blinded By Light” ~ “Final Fantasy XIII – The Promise”

Vamos relembrar: em todas as suas edições, o Press Start teve um segmento de Final Fantasy, mas, tirando o FFXI no Press Start 2012 sempre foi baseado em composições de autoria de Nobuo Uematsu. Por isso, me causa extrema satisfação ver que o concerto também vai render homenagem a uma das grandes obras-primas de Masashi Hamauzu, repetindo os passos da turnê da Distant Worlds, que também integrou FFXIII no repertório. Se não me falhe a memória, trata-se de um medley inédito, embora me pareça um pouco conservador, preocupado em apresentar as faixas mais icônicas da trilha, o que para um primeiro momento não é nada mal.

– Persona 4: “Poem for the Souls of Everybody” ~ “Reach Out To The Truth” ~ “A Corner of Memory”

Incrível como o RPG lançado em 2008 para PlayStation 2 não sai da boca do povo, não só por conta dos relançamentos (para PS Vita e PlayStation 3), como também pelos spin-offs que o jogo originou.

Por todo esse sucesso, o segmento, originalmente apresentado no Press Start 2009, vai ser reprisado em 2014. Esse arranjo do “Persona 4” inclusive foi eternizado no álbum Press Start The 5th Anniversary. O medley se destaca por incluir a  “Reach Out To The Truth” em uma versão instrumental (e sem guitarra), com o naipe de metais reproduzindo a melodia do empolgante tema de batalha.

– Pokémon X e Y: Title Screen ~ “Kalos Region Theme” ~ “Lumiose City” ~ Snowbelle City ~ “The Sun Shines Down”

O Press Start já havia apresentado um medley do Pokémon em 2011, mas, no caso, era reservado a jogos mais clássicos da série. Como o concerto tem mostrado a tendência de tocar segmentos atualizados de jogos da Nintendo (e ignorar sumariamente Metroid e Donkey Kong), agora o espetáculo contará com um medley de cinco músicas do Pokémon X e Y, os bem-sucedidos jogos lançados para Nintendo 3DS. Nesse caso, acredito que a orquestração deve enfim fazer jus aos timbres das belas composições, que no jogo são meramente sintetizadas.

[via PRESS START]

Yuzo Koshiro e Norihiko Hibino: uma parceria promissora


Por Alexei Barros

Em julho foi anunciado o álbum Live Music by Piano and Strings: Sekaiju no MeiQ I & II Super Arrange Version. Pelo nome, até achei que fosse a gravação de um concerto aberto ao público. Passou o tempo, pouco se falou sobre o CD, e imaginei que não passasse de um boato. Mas com o anúncio da sociedade entre Yuzo Koshiro e Norihiko Hibino no Hyper Game Music Event 2008 as peças começaram a se encaixar.

As trilhas de Etrian Odyssey e Etrian Odyssey II: Heroes of Lagaard do Nintendo DS são criadas pelo Koshiro, e os dois sensacionais discos com versões arranjadas, Sekaiju no MeiQ Super Arrange Version e Sekaiju no MeiQ² *shoou no seihai* Super Arrange Version – este só não é o melhor do ano por causa do Falcom jdk Band 2008 Spring –, são dirigidos pelo Norihiko Hibino.

O blog do show trouxe fotos da gravação do álbum, que teve as músicas selecionadas, arranjadas e conduzidas por… Norihiko Hibino! Sabia que era compositor, arranjador e saxofonista, não imaginava que dava pitacos como regente. Tudo leva a crer que as músicas com levada bossa nova do CD serão executadas no HGME 2008, mesmo porque naquela entrevista do Yuzo Koshiro à Nintendo Power, ele manifestou o interesse de tocar as músicas do Etrian Odyssey ao vivo.

E mais: no primeiro Ask Hibino, em que responde perguntas enviadas pelo público no blog Original Sound Version, falou algo interessante. “Na verdade, estou planejando usar o mesmo conceito para um jogo diferente (tomara que Actraiser do Koshiro-san… O que você acha?)”, comenta. Não consigo imaginar algo que suplante o absoluto Synphonic suite from Actraiser, apesar de manter a convicção que a “Fillmore” orquestrada perdeu muito sem a batida eletrônica da “Fillmore” original. Mas o que eu queria de verdade é um álbum arranjado de Super Adventure Island, com Norihiko Hibino interpretando “The Island of Everlasting Summer” no saxofone…

[via EXTRA, OSV, SEMO]

A hora [H.]

Por Alexei Barros

Chegou a hora de falar sobre a melhor banda de game music da atualidade (The Black Mages fica em um patamar inferior para ser sincero) e, quiçá, de todos os tempos (será que supera as da velha guarda, como S.S.T. Band, Kukeiha Club, Alph Lyla, Shinsekai Gakkyoku Zatsugidan?): a H. Nem um nome, nem uma sigla, apenas uma letra. Ponto.

Basta uma música combinar baixo acentuado (slap de preferência), metais de qualquer natureza (principalmente trompete e saxofone) e guitarra mais limpa – enfim, elementos que aparecem com fartura no jazz fusion nipônico –, que me torno uma presa fácil. Tudo isso é freqüente nas preciosas releituras da H., grupo formado por talentosos multiinstrumentistas da SEGA.

Hiroshi Miyauchi, o lendário Hiro da S.S.T. e das trilhas de Out Run, After Burner e outros Arcades do Yu Suzuki domina o teclado e, quando necessário, violão. Takenobu Mitsuyoshi (Daytona USA), era tecladista na S.S.T., mas agora fica no baixo e solta a voz de vez em quando. Mitsuharu Fukuyama é perito no trompete e também toca saxofone, trombone e ainda teclado. Hidenori Shoji, de F-Zero GX e da série Yakuza / Ryu ga Gotoku é apenas guitarrista. Somam-se Chiho Kobayashi, Keitaro Hanada e Takahiro Kai (os três na guitarra), entre outros.

Se você prestou atenção, perceberá que falta a bateria (atente na imagem ao lado). Não há baterista. Era uma suspeita que eu tinha quando olhava para as fotos e foi confirmada no único vídeo, pelo que é de meu conhecimento, da banda até agora. Todas as batidas são sintetizadas pelo teclado, nas gravações em estúdio ou mesmo nas apresentações ao vivo. No mínimo curioso. A bateria costuma ficar muito artificial quando simulada, como na série de álbuns Battle Perfect Selection da Konami ou no primeiro CD do The Black Mages. Na H. eu nunca descobriria a ausência somente ouvindo as músicas. Não sei qual milagre eles fazem para suprir a carência de um instrumento tão importante apenas na imitação.

Diferentemente das extintas S.S.T. Band e Kukeiha Club, que lançaram álbuns e mais álbuns, alguns com composições originais não-gamísticas – Blind Spot e Hope, respectivamente – a H. somente enxerta uma ou duas faixas por vez em cada OST ou caixa comemorativa. Os arranjos estão dispersos por vários CDs, o que dificulta a apreciação e mesmo o conhecimento da existência da banda – que raios representa essa letra você se perguntaria. Por isso, decidi agrupar as dez melhores da H. (por falar em Top 10, não deixe de passar no Gamer Lifestyle para ouvir o Game Music Podcast do mestre Fabão Santana) e os respectivos jogos e discos de onde provêm os arranjos. As imagens são aleatórias e não representam necessariamente as performances das músicas.

Continue lendo ‘A hora [H.]’


RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: