Posts Tagged 'Blue Dragon'



Octave Theory, o álbum de estreia da Earthbound Papas


Por Alexei Barros

A debandada do The Black Mages serviu para uma boa coisa: permitir que alguns dos remanescentes, os que tinham tempo à disposição, formassem a legítima sucessora Earthbound Papas. Além de preservar três integrantes – Nobuo Uematsu (órgão), Michio Okamiya (guitarra) e Arata Hanyuda (bateria) –, a banda debuta com um CD que registra um dos maiores hits do falecido grupo, “Advent One-Winged Angel”, atualização hard rock da “One-Winged Angel”.

Agendado para o dia 16 de março de 2011, o álbum intitulado Octave Theory (número de catálogo DERP-10015, com publicação da Dog Ear Records) traz nove faixas. Quatro são originais, sendo que há, para somar ao tema do Sephiroth do Final Fantasy VII: Advent Children que constava na respectiva OST, arranjos de outros trabalhos do Uematsu que não foram contemplados nos tempos de Black Mages: a “Eternity” (Blue Dragon), originalmente cantada pelo Ian Gillan, vocalista do Deep Purple, a poliglota (em japonês e latim) “Howl of the Departed” (Lost Odyssey), que foi renomeada “Bo-Kon-Ho-Ko”, “Thread of Fate” (do anime Guin Saga), e, finalmente com guitarras pesadas, “Liberi Fatali” (Final Fantasy VIII).

A canção que mais ambicionava escutar não tem sample ainda, mas outras cinco podem ser conferidas em cerca de 40 segundos cada, conforme os links disponíveis na track list abaixo. Duas observações: considerando que a versão da “One-Winged Angel” foi rebatizada para “Advent One-Winged Angel”, não entendo por que o nome original foi mantido no se o site oficial diz que a faixa é do Advent Children. E “Eternity”, desta vez, será entoada em japonês por um cantor a descobrir.

Pelas amostras, constata-se que a sonoridade da Earthbound Papas permanece quase inalterada em relação à predecessora espiritual.

Track list (clique nos links disponíveis para baixar os samples em WMA):

01 Introduction ~ Octopus Theory
02 Liberi Fatali (from FINAL FANTASY VIII)
03 One Winged Angel (from FINAL FANTASY VII Advent Children)
04 Thread of Fate (from GUINSAGA)
05 Metal Hypnotized
06 Eternity (from BLUE DRAGON)
07 The Forest of a Thousand Years
08 Bo-Kon-Ho-Ko (from LOST ODYSSEY)
09 Homecoming

[via Nobuooo, Earthbound Papas Official Site]

Anúncios

Symphonic Odysseys: inaugurada a largada para a grande odisseia

Por Alexei Barros

Desde 2008 somos agraciados anualmente com a excelência dos concertos realizados na Alemanha por meio das heroicas transmissões ao vivo de rádio e vídeo streaming. Foi assim com o Symphonic Shades, depois o Symphonic Fantasies e, mais recentemente, com o Symphonic Legends, todos com o conceito de tributo. Primeiro a um compositor, Chris Huelsbeck, depois a duas produtoras, Square Enix e Nintendo, respectivamente.

O sucesso foi tamanho que Winfried Fechner, então administrador da WDR Radio Orchestra, hoje aposentado, anunciou em março de 2010 a intenção de realizar dois concertos por temporada (lembre-se que, assim como os campeonatos europeus de futebol, a temporada no Velho Continente começa no segundo semestre de um ano e termina no final do primeiro semestre do ano seguinte). Por isso o Symphonic Odysseys acontecerá ano que vem mais cedo do que os predecessores, dia 9 de julho de 2011 em Colônia, na Alemanha, e já começa hoje, 1º de dezembro, a disputada venda de ingressos dos assentos que vão de 10,10 a 29 euros no Cologne Philharmonic Hall para o espetáculo em homenagem à carreira de Nobuo Uematsu, que, evidentemente, assistirá ao concerto in loco.

Estavam confirmados os solistas Benyamin Nuss (piano) e Rony Barrak (percussão) e os retornos ao palco do maestro Arnie Roth e do coral WDR Radio Choir, ausentes no Legends. A princípio, os arranjos estão sob os cuidados, primariamente, de Jonne Valtonen. Mas Roger Wanamo também está envolvido. Pelo que foi apresentado, a dupla de finlandeses vem se mostrando competente ao extremo no que tange à finesse das releituras e à desenvoltura das transições. Basta comparar com os arranjos de outros concertos, que, para mim, passaram a soar simplórios demais em alguns casos e apresentam passagens súbitas, com uma dificuldade tremenda de conferir unidade a duas ou mais faixas.

Até então, o programa não passava de pura especulação de minha parte. Ao menos três séries foram confirmadas por enquanto: Final Fantasy, Blue Dragon e Lost Odyssey. Minha maior expectativa é quanto da velha Square tomará do programa, considerando a obscuridade fora do Japão de jogos como Genesis, Alpha, Cruise Chaser Blassty, Rad Racer, King’s Knight, Square no Tom Sawyer, Cleopatra no Mahou e a lista vai longe.

[ATUALIZAÇÃO] A venda de ingressos começou às 10 horas locais de ontem e… terminou às 10 horas de hoje. Os ingressos esgotaram em impressionantes 12 horas! Recorde absoluto dos concertos germânicos, mostra mais uma vez a popularidade de Nobuo Uematsu e Final Fantasy. Os concertos de games da WDR Radio Orchestra já tem um público cativo na Alemanha que se espalha pela Europa. Será que vão anunciar uma reprise?

[via Symphonic Odysseys]

Benyamin Nuss Plays Uematsu: quando o prodígio encontra o mestre


Por Alexei Barros

É raro um pianista atuar simultaneamente em orquestras e bandas de jazz. Ainda por cima tão jovem. Quanto mais gamer! Benyamin Nuss é tudo isso com somente 21 anos de idade e logo em seu álbum de estreia homenageia um dos mais afamados compositores de jogos com a missão ambiciosa de introduzir game music aos apreciadores de música erudita.

Filho do trombonista Ludwig Nuss e irmão do pianista Hubert Nuss, ambos compositores e jazzistas internacionalmente conhecidos, Benyamin iniciou o aprendizado de piano com seis anos de idade, e a partir de então iniciou uma trajetória de sucesso sendo agraciado com diversos prêmios, ao mesmo tempo em que buscava se inspirar na técnica e interpretação de pianistas clássicos, como Sviatoslav Richter e Vladimir Horowitz, e na capacidade de improvisação de pianistas jazzísticos, como Chick Corea e Herbie Hancock.

Até aí pouca relação com jogos eletrônicos na música, ainda que tivesse crescido jogando videogames. Foi então que o administrador da WDR Radio Orchestra, Winfried Fechner, conversou com ele sobre o concerto Symphonic Shades, e Benyamin compartilhou a admiração por game music. Dias depois recebeu uma ligação para gravar a “Turrican 3 – Payment Day (Piano Suite)”, na versão que acabou registrada no CD por se aproximar do intento original do compositor Chris Huelsbeck. Tratava-se de uma interpretação mais incisiva que a versão suave da “Turrican 3 – Payment Day (Piano Suite)” tocada pelo Jari Salmela na apresentação.

Mais famoso entre os fãs de game music Benyamin ficou no sucessor Symphonic Fantasies em 2009, desta vez participando do espetáculo ao vivo, na suíte de 15 minutos “Fantasy I: Kingdom Hearts”, em que o piano ganhou um destaque especial no arranjo de Jonne Valtonen. Em 2010, no Symphonic Legends, demonstrou incrível entrosamento com o violinista Juraj Cizmarovic na “Donkey Kong Country (Aquatic Ambiance)” arranjada por Masashi Hamauzu, e também tocou no bis “Encore (Currendo. Saltando. Ludendo)”.

A notoriedade na Alemanha também em breve se estenderá ao Japão. Em 30 de outubro o pianista participará do evento Shinzo Kukaigi 5 e nos dias 6 e 7 de novembro do Distant Worlds music from Final Fantasy Returning Home, todos a acontecer em Tóquio, também para promover o lançamento japonês do disco, que se dará dia 27 de outubro. Isso que de setembro a novembro Benyamin Nuss excursiona por diversas cidades da Alemanha e Luxemburgo com performances do álbum de debute.

Publicado pela renomada Deutsche Grammophon (Universal Music), o disco Benyamin Nuss plays Uematsu foi produzido por Thilo Berg, baterista alemão, líder de big bands e administrador do pianista, com consultoria de Thomas Boecker, produtor executivo dos concertos Shades, Fantasies e Legends. São 15 faixas no total, gravadas nos dias 1, 2 e 4 de maio de 2010 no SWR Studio na cidade de Kaiserslautern. A seleção visitou Final Fantasy, Blue Dragon e Lost Odyssey, e contou com arranjadores de renome na game music e fora dela.

Shiro Hamaguchi é o arranjador da Piano Collections Final Fantasy VII, Piano Collections Final Fantasy VIII e Piano Collections Final Fantasy IX, e ficou encarregado de Lost Odyssey. Jonne Valtonen, autor do supramencionado arranjo de Turrican 3, de Blue Dragon. E Final Fantasy foi divido entre os menos versados em game music: Bill Dobbins, jazzista americano que dirigiu a WDR Big Band de 1994 a 2002, Torsten Rasch, alemão modernista que arranjou a ousada “Super Metroid (Suite: Samus Aran – Galactic Warrior)” do Symphonic Legends, e o russo Alexander Rosenblatt, compositor de piano. Para completar, Benyamin Nuss escreveu uma faixa em homenagem a Nobuo Uematsu e vice-versa. O encarte do álbum merece ser elogiado. Traz um breve comentário de Uematsu de cada uma das 15 faixas em japonês, alemão e inglês. Serviço completo.

Uma pena que o “Rad Racer Medley” de 10 minutos e meio de duração não coube no CD, que possui 68 minutos, e está disponível exclusivamente em formato digital na iTunes. Como é um jogo de corrida, proporcionaria variedade à supremacia de RPGs. O sample é promissor, ainda mais sabendo que o medley é arranjado por Francesco Tristano Schlimé, pianista luxemburguês que gosta de experimentações. Não bastasse a restrição, por enquanto, aos residentes na Alemanha por conta da limitação da loja virtual da Apple, o medley não pode ser comprado separadamente. Ou seja, quem adquiriu o álbum físico e quiser comprar a “Rad Racer Medley”, é obrigado a pagar os 9,99 dólares por todas as músicas.

Diante de tudo isso, finalmente os comentários faixa por faixa depois do Hadouken.
Continue lendo ‘Benyamin Nuss Plays Uematsu: quando o prodígio encontra o mestre’

“Blue Dragon Main Theme” – Blue Dragon (Nobuo Uematsu Show)

Por Alexei Barros

Para coincidir com o anúncio do RPG multiplayer de ação Blue Dragon: Ikai no Kyojû para DS (não confunda com o vindouro Blue Dragon Plus, também do DS, que sai em fevereiro de 2009 nos EUA) e para fechar a trinca de vídeos não-Final Fantasy do concerto italiano Nobuo Uematsu Showocorrido em 2007, compartilho a performance de “Blue Dragon Main Theme” da Orquestra “Nuovi eventi Musicali”.  Por conta dos trompetes e da percussão (o tímpano é bem mais forte no vídeo do que na versão original), a música é tal qual uma marcha, seguindo por agradáveis passagens de cordas e flautas. Já havia sido tocada antes em algumas ocasiões no PLAY! A Video Game Symphony.

“Waterside ~for Piano and Orchestra~” – Blue Dragon (Nobuo Uematsu Show)

Por Alexei Barros

Quase um ano atrás eu coloquei o vídeo do tema principal de Lost Odyssey do concerto Nobuo Uematsu Show, que aconteceu em 28 de outubro de 2007 na Itália, país onde ocorrem poucos eventos de game music. Agora coloco do Blue Dragon: a belíssima “Waterside ~for Piano and Orchestra~”, presente na OST também no solo de piano “Waterside”, é executada com maestria pela Orquestra “Nuovi eventi Musicali”. Curioso que, até agora, é a única apresentação a reunir os dois jogos da Mistwalker e Final Fantasy – pena que da série da Square Enix todas as músicas tocadas são altamente manjadas.

Crossovers 2008, agora nos brinquedos: Dragonball/Blue Dragon

6054-bluedragonballheader1

Por Claudio Prandoni

Aniversariante na parada. Não tem muito a ver com games, mas de certa maneira também tem. Trata-se da Weekly Jump, revista semanal de mangás publicada no Japão que nesta atual temporada alcança a marca de 40 primaveras celebradas.

A revista tem renome e respeito, tendo publicado algumas das principais séries de mangás do passado e da atualidade, como Dragon Ball, Saint Seiya (os bons e velhos Cavaleiros do Zodíaco) e atualmente conta no rol, por exemplo, com Naruto e One Piece.

Enfim, uma série de tranqueiras está saindo no Japão para celebrar a data, entre elas um set de figuras chamado Dragonball/Blue Dragon que vem para apimentar ainda mais este ano repleto de crossovers. Como o nome denuncia, a linha reúne duas obras artísticas de mestre Akira Toriyama: as aventuras intermináveis de Son Goku e o RPG concebido pelo bigodudo traidor criador de Final Fantasy, Hironobou Sakaguchi.

8964-550x-10069250a2Uma série é composta de miniaturas de dragões de ambas as franquias e um modelo com Goku e Shu lado a lado.

Outra coleção é de chaveiros e apresenta personagens de ambos os lados, sendo que cada um também tem um dragão correspondente – e há até uma participação especial de Arale, a robozinha fofamente escatológica criada por Toriyama antes de Dragon Ball.

Obviamente, só sai no Japão, mas dá para encomendar uma caixa com figuras aleatoriamente sortidas por cerca de 37 dólares no site Hobby Search.

Melhor, só se lançassem também algo como Dragon Quest/Chrono Trigger!

Agora vai?

Por Alexei Barros

Por essa realmente não esperava: um concerto com músicas do Nobuo Uematsu, só que sem Final Fantasy. Com peças das trilhas de dois jogos do Xbox 360 no Japão. E o mais impressionante: promovido pela Microsoft.

Pois bem, para dilatar a popularidade do console branco por lá, a produtora vai preparar uma apresentação sinfônica com faixas do recém-lançado Blue Dragon e do vindouro (chega em fevereiro de 2008 ) Lost Odyssey, dois RPGs da Mistwalker que têm a participação do Hironobu Sakaguchi. Aliás, tanto ele como Uematsu estarão nesse Orchestral Pieces from Lost Odyssey & Blue Dragon, a ser realizado no Orchard Hall no dia 19 de novembro em Tóquio com a Orquestra Filarmônica do Japão.

Estou na expectativa para mais um ótimo concerto naquele perímetro nipônico, a exemplo do Press Start 2007 ~Symphony of Games~, o qual falarei detalhadamente em outra oportunidade. Isso porque a trilha do Blue Dragon é excelente e conta com músicas inéditas pelos shows de game music mundo afora. Por enquanto, apenas o “Blue Dragon Main Theme” foi tocado no PLAY! A Video Game Symphony (assista no tosquíssimo vídeo abaixo), que também inclui em seu copioso repertório (eles sim têm Chrono Trigger / Cross e Shadow of the Colossus) uma faixa do Lost Odyssey.

Para não iniciar uma série “Músicas que não podem faltar no Orchestral Pieces from Lost Odyssey & Blue Dragon” (aí seria demais) já vou adiantar o que espero ouvir (me contentaria com um bootleg mesmo) nesse concerto, além das já tocadas no PLAY!. Do Blue Dragon, “Cave”, que é ditada pela flauta e outros instrumentos de sopro, é uma boa pedida. “High Speed Flight”, mais animada e pomposa, seria melhor ainda. E a estupenda “Waterside ~for Piano and Orchestra~” é um número para ser bisado.

Se tiver os The Black Mages, aí será obrigatório o cativante tema de combate “Dragon Fight”, a pesada “Ancient Stronghold” e a sombria “Nene’s Paradise”. Se quase todo show de Final Fantasy termina com “Advent One Winged-Angel”, a sua sucessora, “Release the Seal”, que também possui coral e banda, é a mais indicada para encerrar esse promissor concerto.

Agradecimentos ao Fabão por ter me passado essa notícia.


RSS

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: