Posts Tagged 'Afrika'

Making of Afrika BGM

Por Alexei Barros

Não é novidade que gosto de vídeos de making of de jogos, e mais ainda quando mostram o processo de gravação das trilhas sonoras. Por isso, mesmo não tendo encontrado nenhum gancho para falar do Afrika, jogo de safári para PlayStation 3, publico este vídeo que encontrei dia desses.

Gravada em Los Angeles, a trilha foi uma das maiores surpresas dos últimos anos. Isso se deve em muito pela vivacidade das músicas de Wataru Hokoyama, e pela performance da Hollywood Studio Symphony, que possui cerca de 100 integrantes, quantidade que nenhum concerto conseguiu alcançar nas vezes em que alguma faixa do jogo foi tocada. Tal grandeza pode ser percebida no vídeo abaixo que mostra a “Afrika” em regência do próprio Hokoyama. Não há depoimentos, e as informações adicionais só podem ser lidas em japonês nas legendas.

Anúncios

“Afrika” – Afrika (VGL 2010 em Los Angeles)

Por Alexei Barros

A trilha sonora de Afrika foi uma das maiores surpresas de game music dos últimos anos porque o jogo de safari sempre foi encarado com enfado na lista dos primeiros lançamentos do PlayStation 3. Se o título é bom ou não nem faço ideia, mas as músicas impressionam pela grandiosidade aliada às melodias marcantes.

Por isso mesmo, Afrika tem sido uma constante nos concertos mundo afora, desde os menos badalados, como o Video Game Soundtracks Golden State Pops Orchestra (“Savanna”) e o Video Game Orchestra ~Awakening~, até o popular A Night in Fantasia 2009 (“Afrika Symphonic Suite”). Ora suítes, ora peças únicas, todas as performances foram marcadas por uma coincidência (ou seria exigência?): a regência do compositor Wataru Hokoyama. E mais uma vez ele assumiu a batuta, desta vez no Video Games Live durante a E3 2010.

Ao menos o segmento é arroz com feijão: o tema-título “Afrika” e nada mais. Parece básico, mas em se tratando de VGL é muito, porque mesmo com números que tinham tudo para dar certo por serem já orquestrados (Shadow of the Colossus), acabaram deteriorados por decisões equivocadas e passagens pouco trabalhadas. Insinuarei novamente: difícil julgar por um vídeo de baixa qualidade do YouTube e em um ambiente tão escuro, porque está difícil de acreditar que esta diminuta orquestra tocou quase que com a mesma pompa dos 100 integrantes da Hollywood Studio Symphony da trilha original…

Video Games Live: Uncharted 2: Among Thieves e Afrika


Por Alexei Barros

Por tradição o Video Games Live realiza um show durante a E3, que acontecerá nos dias 15, 16 e 17 de junho em 2010. E, como no ano passado, a apresentação reserva algumas novidades do programa. Se em 2009 foi Mega Man, agora será Uncharted 2: Among Thieves e Afrika, dois jogos que não constavam naquela dezena de promessas furadas e que, a exemplo do Assassin’s Creed II, me remetem ao período inicial do VGL, em que predominavam músicas de títulos ocidentais mais recentes, nem sempre melódicas ou memoráveis.  O que não é o caso das duas escolhas. Não há o que reclamar de uma “Afrika” ou de uma “Reunion”. As estreias estão marcadas para dia 17 de junho no Nokia Theatre.

Afrika, na minha opinião, será uma performance bastante prejudicada se manter a proporção de orquestras que se costuma ver no VGL. Isso porque na trilha original foi usada a Hollywood Studio Symphony, que possui cerca de 100 integrantes. Se no A Night in Fantasia 2009, a Eminence Symphony Orchestra, com os seus 60 instrumentistas, já não conseguiu reproduzir a pompa à la John Williams, imagina se for uma orquestrinha de 25 pessoas. O mesmo vale um pouco para Uncharted 2 que, aliás, se torna uma exclusividade do VGL. Aquelas atrações de sempre estarão lá, como Martin Leung, Laura Intravia, além dos dois ex-Konami Norihiko Hibino e Akira Yamaoka.

O próximo show do VGL aconteceria 23 de julho na Comic Con, mas foi alterado para 24 porque dia 22 acontece o Distant Worlds: music from Final Fantasy também em San Diego. Ainda bem que conseguiram se ajeitar, porque o conflito do VGL com outros concertos não trouxe consequências muito felizes no passado.

Para fechar, se você é um daqueles que se empolga e só comenta por ler as palavras “Video Games Live” e “Brasil” no mesmo post, saiba que a turnê 2010 aqui no país foi agendada para o mês de outubro, como informa o dúbio  site brasileiro, sendo que a página americana já confirma Rio de Janeiro como uma das cidades.

[via SEMO]

A Night in Fantasia 2009: eminente só no mundo da fantasia


Por Alexei Barros

Parece até um milagre hoje em dia: o lançamento da gravação de um concerto com arranjos inéditos e exclusivos em meio ao oceano de restrições de direitos autorais que aterrorizam as apresentações de game music, a maioria com versões recicladas. Mas minha empolgação é contida. Serei franco: ainda que o currículo da Eminence seja respeitável, eles ainda têm muito o que aprender com a produção, organização e divulgação, áreas que resistem em permanecer com um pé no amadorismo. Por exemplo, o que aconteceu com Valkyria Chronicles e Diablo III no set list e o Hitoshi Sakimoto na plateia, que chegaram a ser anunciados no site oficial?

Vou além. Mesmo a performance, sempre exaltada, não é tão exímia quanto deveria. Isso me leva a questionar as autopropagandas e o hype exagerado  no site oficial, Facebook e Twitter – na maioria das vezes dispensáveis, como aqui –, e os elogios exacerbados do grande séquito de fanboys espalhados pelo mundo. Eu me incluía no grupo de admiradores (ainda me mantenho, com ressalvas) mais extasiado pelas exclusividades do set list (Final Fantasy XII e The Legend of Zelda: Twilight Princess especialmente) do que pela primazia ou arrojo da execução, muito porque os registros são escassos.

O CD duplo do A Night in Fantasia 2009, que foi oficialmente anunciado para sair no dia 8 de janeiro de 2010, atrasou um pouco, nada digno de nota. Uns dois meses. Quem comprou por pré-venda no site da Eminence recebeu o álbum no final de março e início de abril. Considerando que a apresentação ocorreu dia 26 de setembro de 2009, seis meses é um tempo habitual que separa o concerto do lançamento do CD, então por que anunciar a data de maneira tão precoce? Além disso, em um primeiro momento a gravação seria feita em estúdio, não ao vivo – felizmente a qualidade de áudio é elogiável, com alguns aplausos mais efusivos no final de determinadas performances.

Como fiz na ocasião do concerto, quando comentei sobre as músicas de uma gravação amadora, falarei sobre cada faixa do disco 1 intitulado “Symphonic selection from Video Games” – seleção porque Command and Conquer: Red Alert 3, Darksiders, God of War II, Dragon Age: Origins e Metal Gear Solid 2 / 3 não entraram no CD. O disco 2 traz os segmentos de animes que tomei a liberdade de passar batido. É uma mistura interessante de quatro seleções de jogos japoneses e duas de ocidentais, sendo que estas nunca foram lembradas em outra oportunidade.

Pelo título do post, alguns podem pensar que o CD é um desastre. Claro que não é assim. Tem pontos positivos e negativos. É bom, mas não é tão eminente como comento depois do Hadouken.

Continue lendo ‘A Night in Fantasia 2009: eminente só no mundo da fantasia’

A Night in Fantasia 2009: o africanismo de Afrika

AfrikaPor Alexei Barros

Nem foi preconizado no site oficial do A Night in Fantasia 2009, e o Square Enix Music Online já informou em primeira mão mais um segmento do concerto australiano da Orquestra Sinfônica Eminence que acontecerá em 26 de setembro: Afrika. Por que raios Afrika você perguntaria?

A princípio também torci o nariz para a adição no set list do simulador de safári do PlayStation 3 que saiu em junho de 2008 no Japão e deve aparecer nos EUA em 2009, com publicação da National Geographic. Então resolvi escutar o álbum Afrika Original Soundtrack e fiquei estupefato com a grandiloquência das músicas sinfônicas. Claro que não o suficiente para ter vontade de jogar, mas é de respeito, possui um toque cinematográfico.

De respeito também é o compositor, Wataru Hokoyama, que recentemente ficou incumbido da orquestração das músicas de Resident Evil 5. A orquestra utilizada em ambos é a mesma, a Hollywood Studio Symphony, que ainda tocou nas trilhas de Call of Duty, Black e Medal of Honor: Airborne. Hokoyama não só será arranjador do concerto, como regerá a performance de Afrika.

Há muitas músicas excelentes que sonorizam as mais diferentes situações do jogo, e se pudesse escolher uma com certeza seria a majestosa “Afrika”. No entanto, se entrar no CD gravado em estúdio, espero que não seja uma mera reprodução de apenas uma peça da trilha, porque seria uma tremenda redundância incluir uma performance em estúdio de uma faixa com arranjo similar à OST.

P.S.: Normalmente escreveria aqui no final “set list até o momento”, mas com o vai e vem do Valkyria Chronicles e The Tower of Druaga (o anime), fiquei na dúvida do que teremos no repertório além de Shadow of the Colossus, Ace Combat e Diablo III.

[via SEMO]


RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: