Archive for the 'Talentos Hadouken' Category



“Wind Garden” – Super Mario Galaxy (Zach Sershon)

Por Alexei Barros

Para o ano de 2009 o confrade topera Gustavo Hitzman estabeleceu como meta tornar-se um virtuose no piano. Detalhe: enfocando game music. A promessa de iniciar o aprendizado foi realizada em novembro de 2008 com a condição de que eu colocasse mais um vídeo amador de Shadow of the Colossus. A performance foi publicada, e o gran maestro sacramentou o compromisso logo no primeiro dia de janeiro. Em tempo menor que o esperado, dominou o instrumento com a mesma velocidade com que aprende novos idiomas: em questão de minutos.

Não demorou muito para que fizesse o seu próprio vídeo. Acanhado ele estava em postar aqui a estreia, então solicitou que eu o fizesse. Nota-se que escolheu uma hora ingrata para a gravação – sua face foi eclipsada pela luz solar proveniente da janela –, mas a abundante cabeleira e principalmente o nariz que o impede de visualizar Leon em Resident Evil 4 não deixam mentir que se trata de Gustavo Hitzman exibindo sua genialidade.

Falando sério – digo isso porque até chegaram a achar que eu era de fato o sanfoneiro –, quem toca aí embaixo é o norte-americano Zach Sershon, que, salvo alguns errinhos, fez de ouvido uma ótima versão da “Wind Garden” (tema do jardim galáctico Gusty Garden Galaxy) no piano. Com mais uma dezena de faixas seria até possível compilar uma Super Mario Galaxy Piano Collection.

Alexei e o acordeon

acordeon1.jpgPor Gustavo Hitzschky

A esta altura dos acontecimentos, se você freqüenta o Hadouken com o mínimo de assiduidade, deve pelo menos desconfiar que Alexei Barros é figura tímida. Digo isto pois o vídeo que você verá abaixo foi gravado por ele em sua mais nova empreitada, o acordeon, e ele fez questão de tentar permanecer no anonimato ao não mostrar o rosto – mas nós reconhecemos alguém não pela fisionomia, e sim pelo talento.

Maestro Barros é o gênio do game music, quanto a isso não restam dúvidas. O que pode ter passado despercebido por vocês é que ele domina, até onde sei, catorze instrumentos. Qual não foi a minha surpresa ao ser contatado pelo maestro há umas duas semanas, e tomar conhecimento de que ele estava aprendendo a tocar acordeon – na raça, no audodidatismo.

Naquela ocasião, ele me revelou que ainda engatinhava no aprendizado do instrumento, e mal sabia eu que em tão curto espaço de tempo o fenômeno seria capaz de compor uma refinada melodia. Trata-se da música Windy & Co. Se você ainda não se ligou, clique abaixo para ouvi-la – e aplauda o quanto quiser, só nos resta admirar. O raro esquilo do 64 ficaria orgulhoso.

P.S.: qualquer dia escreverei um post com o perfil psicológico dos quatro integrantes do Hadouken e crio uma página especial só para isso.

P.S.2: acredito ser esta a primeira vez em que temos na seqüência posts de Pranda, Sira, Maestro e Hitzman.

P.S.3: vou comprar quando sair MGS4.

Melhor que Martin Leung?

piano-squall.jpg

Por Alexei Barros

Como você pode notar, Gustavo Hitzschky (Hitchinsky?), o qual tive a honra de testemunhar a sua incomparável genialidade em quatro anos de estudo, de vez em quando nos agracia com seus conspícuos arrazoados sobre games. O maestro realmente tem piedade de seus confrades. Mesmo com os rascunhos esquálidos que teimamos em chamar de textos, Hitzschky aformoseia o Hadouken com dádivas poéticas. Não tenho dúvidas que sem ele o blog teria findado no primeiro mês de existência.

Sua participação só não é maior porque ele resolveu dedicar parte do seu tempo para ensinar a arte que conhece desde o berçário: a arte de tocar piano. Com a proficiência de extrair melodias até com os pés, o virtuose decidiu interpretar músicas de games após ver Martin Leung ser aclamado no Video Games Live – para Hitzschky, Leung não passa de um amador desqualificado.

Unindo a ganância cosplayer com a paixão descomedida por Final Fantasy VIII, além da habilidade musical incomum, Hitzschky cortou a sua vasta cabeleira, vestiu uma jaqueta símile à indumentária de Squall Leonhart e assumiu o epíteto “Piano Squall”. Sua missão: conceber um medley de músicas do Final Fantasy que suplantasse o apresentado por Martin Leung.

A seleção:

“Clash on the Big Bridge” (FFV) ~ “Dancing Mad” (FFVI) ~ “Final Battle” (FFIX) ~ “Fight 2” (FFIV) ~ “Normal Battle” (FFX) ~ “The Decisive Battle” (FFVI) ~ “Those Who Fight” (FFVII) ~ “Liberi Fatali” (FFVIII) ~ “One-Winged Angel” (FFVII) ~ “Fanfare” (FF)

O resultado:

Falando sério agora, quem aparece no vídeo é Michael Gluck, um cara que ficou fascinado pelas músicas do Nobuo Uematsu aos nove anos de idade a ponto de tirar as melodias de ouvido no piano. Em 2006, após sua avó ter falecido de esclerose múltipla, Gluck foi motivado a fazer um álbum independente com faixas de games e animes que inclui esse medley: Piano Squall: Game & Anime Music Emotions, cujo dinheiro é doado para a instituição de apoio aos portadores dessa enfermidade, a National Multiple Sclerosis Society.

Fora isso, é melhor ou não que o medley do Martin Leung? Fico na dúvida, sinceramente. Apenas três faixas se repetem e se pá gostei mais das escolhas do Piano Squall, principalmente por privilegiar temas de combate…

A seleção do Leung, para quem não se lembra:

“Fanfare” (FF) ~ “The Prelude” (FF) ~ “At Zanarkand” (FFX) ~ “Aerith’s Theme” (FFVII) ~ “Eyes on Me” (FFVIII) ~ “Fragments of Memories” (FFVIII) ~ “Terra’s Theme” (FFVI) ~ “Melodies of Life” (FFIX) ~ “Waltz for the Moon” (FFVIII) ~ “One-Winged Angel” (FFVII) ~ “Liberi Fatali” (FFVIII) ~ “Fanfare” (FF)

O resultado, para quem não se cansou de ouvir (se você não quiser ver, basta esperar pelo VGL 2008 porque com certeza ele vai tocar de novo…):

P.S.: Espere só até Gustavo Hitzschky revelar o medley dele. Não haverá Martin Leung ou Piano Squall que resista.


RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej

%d blogueiros gostam disto: