Archive for the 'Metal Gear' Category



“Snake Eater” – Metal Gear Solid 3: Snake Eater (VGL 2009 em Cingapura)

Por Alexei Barros

Um dos fatores que sempre me queixei no Video Games Live é a ausência quase que completa de compositores japoneses nos eventos e nas performances. Que me desculpem os ocidentais, mas os nipônicos são, a meu ver, os mais talentosos. As aparições do Koji KondoJun Senoue no VGL 2007 em São Francisco foram milagrosas. Até por isso, pela falta de identificação do show com o Japão, causa tanta incerteza a realização do VGL em Tóquio.

O PLAY! A Video Game Symphony – não resisto à tentação de comparar as duas turnês mundiais –, em contrapartida, não só tem o costume de trazer diversos japoneses (o PLAY! de estreia, que aconteceu em Chicago em 2006, teve a proeza de reunir o dream team da game music oriental Nobuo Uematsu, Koji Kondo, Yasunori Mitsuda, Yuzo Koshiro, Akira Yamaoka e Takenobu Mitsuyoshi), como muitas vezes os próprios compositores participam da performance. Exemplo: Akira Yamaoka na guitarra de “Theme of Laura”.

As participações especiais do VGL se resumem a fãs que, com todo o respeito, são apenas fãs. Ocasionalmente, eles podem até tocar melhor (claro que o Martin Leung toca o tema do Mario mais rápido que o Koji Kondo), mas ter os compositores na execução confere singularidade ímpar. Então chegamos ao momento raro: compositor japonês em um palco do Video Games Live. Norihiko Hibino no saxofone de “Snake Eater”.

Minha hesitação quanto à instrumentação se confirma. No palco, não há guitarrista. Não há baixista. Não há baterista. Enfim, não há banda. Como de praxe. E o que causa maior espanto: não há sequer uma cantora. Além disso, como o VGL tem o reprovável hábito de usar playback, não dá para saber o que está sendo feito na hora (a bateria, o baixo e até os enfeites da introdução no piano em 1:00 e 1:11 são aparentemente sintetizados).

Mas eis que vejo Hibinão, o autor da música, entrando com o seu inebriante saxofone que faz a vez do vocal, e que só não é melhor ouvido por causa da gritaria do público no meio da performance, ainda que justificada. Dentro dos padrões do VGL, é surpreendentemente fantástico.

Anúncios

“Metal Gear Solid 3” – Metal Gear Solid 3: Snake Eater (VGO @ Berklee Performance Center)

Por Alexei Barros

Havia postado antes a performance do mesmo medley do Metal Gear Solid 3 tocado pela Video Game Orchestra, mas o vídeo a seguir é melhor em todos os aspectos, principalmente pela gravação decente.

Continuo achando a segunda transição áspera demais, só que a performance da “Snake Eater” é o que mais sobressai. Aliás, melhor seria se tocassem apenas a canção à la James Bond em vez de enfiá-la no meio da “Metal Gear Solid” Main Theme (Metal Gear Solid 3 version).

Guitarra e bateria sensacionais. Conforme escutava, fiquei impressionado com a performance vocal, afinal estava muito boa para ser de uma amadora. Que amadora que nada. Quem interpreta a “Snake Eater” neste vídeo é a harario, cantora japonesa que tem acompanhado o compositor Norihiko Hibino em muitos dos trabalhos, como no álbum solo AKASHI.

– “Metal Gear Solid 3”
“Metal Gear Solid” Main Theme (Metal Gear Solid 3 version) ~ “Snake Eater” ~ “Metal Gear Solid” Main Theme (Metal Gear Solid 3 version)

A next Metal Gear is… ah, quem liga…

mgsnext

Por Claudio Prandoni

Como vocês podem comprovar, tio Kojima não quis esperar tanto para espirrar mais alguns feijões sobre a nova novíssima novidade dele.

A imagem acima praticamente entrega tudo: vovô Big Boss no auge da ‘guevarice’, de boina, tapa-olho (ou seja, é um game que se passa depois de MGS3) e tal. E só porque está barbudo desse jeito acha que pode mandar em nosso hype fanboy.

Como falei aqui: “pode ser Metal Gear Solid 5 (o qual postulo novamente de que não deveria existir, deixa a vertente Solid como acabou que está perfeita) ou o raio que for, fato é que minha expectativa já diminuiu.”

Remake dos Metal Gear de MSX? Continuação de Portable Ops? Uma coletânea de minigames – incluindo estratégia militar, clonagem e, claro, romancezinho com a Eva?

Que seja. Pode ser qualquer porcaria que eu não vou me empolgar e vou acabar comprando na semana que sair e jogar até o final – ou quase (comprei Resident Evil 5 no dia que saiu e até agora não tive paciência para zerar aquela chatice sem originalidade).

Momento Early Edition: vazaram na Internet páginas da Famitsu que só sai amanhã. Tem uma entrevista com o Kojima, uma imagem dessas daí do Big Boss e (rá!) uma do Raiden-robô-MGS caolho do olho esquerdo à la Solidus.

90927_1_122_193lo

Hmmm, confirma o boato de Metal Gear Raiden, mas o que faz esse Grande Chefe aí? Viagem no tempo? Já foi feito (em tom de paródia) mas para mim pessoalmente enquanto indivíduo talvez salve um fiapinho de ansiedade.

Mas sei lá.

Não se engane, sou fã absoluto da saga Metal Gear e todos os personagens e momentos – como comprovam os hypes malucos por Super Smash Bros. Brawl e Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots. Porém, acredito que pelo bem da série (ou ao menos linha Solid) o fim é essencial. Mas sobre isso escrevo outro dia…

Mas só chove, chove…

chuvakojima

Por Claudio Prandoni

O contador do site charada do Kojima se esgotou.

O resultado da contagem regressiva? OUTRA contagem regressiva. Ok, agora tem chuvinha, outros números, letras ou que seja. Pano pra manga para teorias das mais malucas, empolgantes, criativas e inteligentes.

Confesso: a tática funciona. Fiquei no trabalho até mais tarde esperando a contagem acabar.

Permita-me corrigir: a tática funciona em partes. A expectativa era alta, mas essa falta de respeito reduz minha expectativa a zero. Negativo.

Pode ser Metal Gear Solid 5 (o qual postulo novamente de que não deveria existir, deixa a vertente Solid como acabou que está perfeita) ou o raio que for, fato é que minha expectativa já diminuiu.

Meu respeito por Kojima e o legado não muda nem diminui. Acho até que ele não tem nada a ver com essa papagaiada toda, mas sabe como é, o barraco leva o nome dele e coisa e tal.

Enfim, chega dessa moda de contagens regressivas. Já virou um clichê “de cair o queixo”.

Tô mal humorado. Tô mal humorado sim.

Comerciais gamers: Metal Gear Solid

Por Alexei Barros

Estava esperando alguém rememorar o hype de algum Metal Gear Solid e entrar no embalo para mostrar como o treinamento da missão solo em Shadow Moses foi árduo, com provas duríssimas que testam a natação em piscina infantil e os remelexos com bambolê.

Artwork do dia: La-li-lu-le-lo nostálgico e espião nas fake publis de Metal Gear Solid 4

defuser_01

Por Claudio Prandoni

Incrível! Cada vez que durmo no ponto e me demoro em atualizar o blog com as novas artes falsas verdadeiras publicitárias do NeoGAF a meninada vai lá e trabalha tanto que acumulo verdadeiras jóias por aqui.

Como o título não tem pudor algum em esonder, o tema de hoje é o fantabuloso Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots, clássico imortal da lápide negra.

Exemplares fantásticos nesta leva e prepare seu coração para fortes emoções, a próxima tríade é: Super Mario Galaxy (!), Pong (!?) e No More Heroes (!!!!!!!!1!1!).

Primeiro trailer de Metal Gear Solid: La li lu le lo Patriotz Party, digo, Touch

Por Claudio Prandoni

E não é que até Metal Gear Solid virou uma coletânea de minigames.

Bem que podia sair para Wii!


RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: