A inesperada ressurreição sonora de Panzer Dragoon Saga 20 anos depois

Por Alexei Barros

Se hoje qualquer jogo de segunda linha tem trilha sonora orquestrada, na geração 32-bit a situação era bem diferente. Falando especificamente dos J-RPGs que apareciam aos montes na época, apenas alguns projetos tinham, quando muito, os temas de abertura e de encerramento com músicas de instrumentos reais, como Suikoden II, Final Fantasy VIII e Chrono Cross.

Graças ao lançamentos de álbuns e realizações de concertos, essas trilhas sonoras sintetizadas finalmente estão recebendo o tratamento que mereciam. Para comemorar os 20 anos do lançamento japonês do Panzer Dragoon Saga (no Japão o jogo se chama Azel: Panzer Dragoon RPG) neste 29 de janeiro, a compositora principal do RPG do Saturn, Saori Kobayashi, lançou o álbum Resurrection: Panzer Dragoon Saga 20th Anniversary Arrangement Soundtrack. O CD pode ser ouvido todo no Bandcamp (e comprado por 12 dólares). Uma versão em vinil está prevista para o dia 2 de abril. De acordo com Kobayashi, essa é a sonoridade que ela queria atingir 20 anos atrás, mas as limitações do Saturn e sua inexperiência não permitiram atingir na época.

Apesar da empolgação de ver um jogo tão de nicho sendo lembrado dessa forma, lamento o álbum não ser exatamente como eu gostaria. A primeira queixa é o fato de os arranjos não serem do Hayato Matsuo. A própria Saori Kobayashi foi quem arranjou as composições dela e da Mariko Nanba, a outra autora da trilha.

Além de Matsuo ser um orquestrador de mais alto gabarito, ele já participou da própria trilha original com o arranjo da canção “Ecce valde generous ale (Behold The Precious Wings)”. É dele também o arranjo da “Anu Orta Veniya” do Panzer Dragoon Orta do Xbox. E a outra reclamação é a performance não ser de uma orquestra completa, apenas de um quarteto de cordas, o Triforce Quartet, além de uma flauta e da vocalista Eri Itoh, a intérprete da “Sona mi areru ec sancitu (Art Thou the Holy One)”.

Apesar disso, não dá para negar que as 20 faixas da trilha escolhidas para o CD ficaram muito interessantes e talvez nem fosse vontade dela querer que as músicas soassem muito orgânicas, já que muitos elementos sintetizados ainda estão presentes. A própria disse na entrevista ao The Verge que a intenção era que os arranjos não fugissem da proposta das originais.

Grato ao Gagá pela dica e ao Vinicius por me chamar a atenção do álbum.

[via The Verge]

1 Response to “A inesperada ressurreição sonora de Panzer Dragoon Saga 20 anos depois”


  1. 1 helisonbsb 31/01/2018 às 7:23 pm

    Bons tempos de Sega Saturn…bons clássicos de antigamente!!!! Panzer dragon tem boas músicas…adorava o jogo!!!! lembro que a sega vs nintendo e depois sega vs sony…era briga em termos de vendas de jogos…era muita pressão e acabava mesmo em lançar jogos as pressas!!!!
    Muitos progamadores e compositores não gostavam da real produção dos jogos como deveriam ser lançados…tanto em jogabilidade, gráficos e músicas. Sega saturn e a sega tinha muita coisa boa…era um bom sistema de video game!!!! bons tempos!!!!


Deixe uma resposta para helisonbsb Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej

%d blogueiros gostam disto: