Enfim revelado o compositor de The Last Guardian – não é o Kow Otani

Por Alexei Barros

Um dos elementos mais enigmáticos a respeito de The Last Guardian e que mais me vinha intrigando era a trilha sonora. Tamanha curiosidade se justificava especialmente pelo fato de que as músicas do predecessor espiritual Shadow of the Colossus foram magistrais e definitivamente estão entre as melhores da história dos videogames. Minha expectativa era de que o autor delas, Kow Otani, pudesse repetir a dose em The Last Guardian, mas infelizmente não é o que vai acontecer.

Como já disse várias vezes, no trailer de revelação do jogo tocava a música “Opening Titles”, composição de Carter Burwell para o filme Miller’s Crossing. Nos vídeos posteriores, como naquele do retorno na E3 2015, ficava difícil ter alguma noção do que esperar da trilha sonora. Só agora, em 2016, no que deve ser (assim espero) o ano de lançamento do título, foram reveladas mais informações sobre esse aspecto do jogo.

Em entrevista exclusiva para o IGN, o próprio diretor Fumito Ueda revelou quem é o responsável pelas músicas: o japonês Takeshi Furukawa, residente em Los Angeles, EUA. Seguindo a tendência de compositores ocidentais da atualidade, ele inclui em seu currículo participações em filmes e seriados. Seu trabalho de maior projeção é na orquestração do filme de animação Star Wars: A Guerra dos Clones e na composição da série homônima. Nos videogames, ele também coleciona duas pequenas participações com músicas adicionais em Star Wars: The Clone Wars e em GoldenEye 007 (aquele remake de 2010 que, devo confessar, achei medianíssimo). Em seu site oficial, há diversos samples de suas composições, que me deixaram uma ótima impressão pela habilidade em fazer músicas orquestradas sentimentais, com muita ênfase nas cordas.

Por sinal, a trilha de The Last Guardian foi gravada nada mais nada menos do que pela London Symphony Orchestra, a mesma do concerto Final Symphony, no London Air Studios na Inglaterra. Pelo vídeo dá para ver que também foi usado um coral (ora garotos, ora mulheres). Alguns trechos da trilha podem ser apreciados, além de considerações de Fumito Ueda sobre esse aspecto em suas produções.

Algo me diz que as músicas de The Last Guardian serão belíssimas, porém não vão chegar no nível de Shadow of the Colossus.

Como venho comentando todas as aparições de The Last Guardian através dos anos, também não posso deixar de recomendar este outro vídeo do IGN no qual Ueda fala mais a respeito das idas e vindas desse aguardado projeto.

4 Responses to “Enfim revelado o compositor de The Last Guardian – não é o Kow Otani”


  1. 1 Eric 01/06/2016 às 11:57 am

    Hmm. Triste, mas a probabilidade de Kow OtanI retornar não era muito alta né. Aliás, antes de Sotc eu nunca tinha ouvido falar nele. Então só resta torcer para que esse relativo desconhecido Furukawa também faça um trabalho memorável.

    …mas não tem como achar um pouco genérica essa música do vídeo se comparada com qualquer uma de SotC… hehe

    • 2 Alexei Barros 01/06/2016 às 2:03 pm

      Olha, Eric, a probabilidade de ele retornar não era alta, mas acho que não era impossível.

      O Fumito Ueda não parece ter um compositor preferido em suas produções, como acontece com frequência especialmente em RPGs japoneses, porém eu achei que o fato de a trilha do Shadow ser tão memorável o motivaria a convidar o Kow Otani de novo.

      Eu também não conhecia o Otani antes do Shadow. No entanto, ele fez várias trilhas de animes e games, como o Sengoku BASARA: Samurai Heroes.

      De qualquer modo, a julgar pelo vídeo não parece mesmo ser uma trilha do nível do Shadow.

  2. 3 Storm 04/06/2016 às 12:51 pm

    o jogo parece seguir uma linha mais “fofa”, puxando mais pro lado Ico, mesmo com Kow Otani compondo, acho que a OST acabaria sendo menor em escala de todo jeito sem ter a aura épica de Sotc.

    curti a música do vídeo, mal posso esperar pra jogar FFXV e TLG, 10 anos de hype.

    • 4 Alexei Barros 04/06/2016 às 1:25 pm

      Muito bem observado, Storm. Eu nunca encontrei uma declaração do Fumito Ueda a respeito do motivo para ele ter escolhido o Kow Otani no Shadow of the Colossus, mas suspeito que seja pelo histórico do compositor na trilogia de filmes do Gamera nos anos 1990. Sabe como é, monstros gigantes, batalhas épicas e tudo mais. Várias músicas do Gamera eu consigo imaginar no jogo. Como você bem disse, o The Last Guardian está mais para o ICO do que para o Shadow. Uma trilha mais intimista combinaria melhor.

      Devo confessar que meu hype para o The Last Guardian está maior do que para o Final Fantasy XV, mas torço fortemente que ambos sejam jogões.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: