Skyward Sword inclui CD promocional baseado na turnê de Zelda; primeira apresentação de 2012 confirmada nos EUA


Por Alexei Barros

É tanto Zelda, tanta bruxa… bom, houve o tempo em que foi tanto Final Fantasy. Para você não se perder com a enxurrada de informações, separarei em tópicos:

– The Legend of Zelda: Skyward Sword, o jogo tido por muitos como o responsável pelas pessoas ainda não se desfazerem do Wii (não é o meu caso; tanta coisa para jogar de GameCube ainda…), será lançado nos EUA dia 20 de novembro. Alguns veículos brasileiros, como o UOL Jogos, já receberam o jogo, confirmando que o bundle da edição limitada inclui um Wii Remote Plus dourado e o disco promocional The Legend of Zelda 25th Anniversary Symphony – Orchestra Concert Special CD. Também existe uma versão normal que inclui o CD, mas não vem com o controller.

– O álbum é baseado no programa da turnê que já passeou por Tóquio, Los Angeles e Londres com oito das 16 faixas do set list – ou seja, apenas uma seleção de segmentos do repertório. A vantagem do disco, considerando os gritos que aconteciam durante a execução das músicas nos espetáculos ocidentais, é ter sido gravado em estúdio, ou melhor, na Bastyr Chapel, em Kenmore, Washington nos dias 23 e 24 de agosto (como comprova aquela foto).

– A Nintendo inclusive liberou um vídeo da gravação do “The Legend of Zelda Main Theme Medley”, que corresponde ao 14º número do set list da turnê, com “Title” e “Overworld” do primeiro Zelda e “Title” (estranhamente não mencionada no encarte) e “Overworld” do A Link to the Past. A regência é da maestrina Eímear Noone, a mesma das apresentações em Los Angeles e Londres. Se os créditos naquela foto não estiverem errados, o arranjo é do Kousuke Yamashita.

– Em 2012, a The Legend of Zelda 25th Anniversary Symphony continuará, mas rebatizada de The Legend of Zelda: Symphony of the Goddesses, excursão por enquanto restrita aos EUA. A primeira apresentação foi confirmada para 10 de janeiro, em Dallas, com a Dallas Symphony Orchestra sob a batuta da Eímear Noone. A maior novidade será a inclusão dos dois movimentos para se somarem às duas já mostradas, do The Wind Waker e do Twilight Princess. Só não precisava o site da Dallas Symphony Orchestra dizer que “The Legend of Zelda: Symphony of the Goddesses será o primeiro concerto de games a apresentar uma sinfonia completa de quatro movimentos”. E o Symphonic Fantasies?

Agradecido ao Felipe Carettoni pelas informações do CD e ao Thales Nunes Moreira pela dica do vídeo.

21 Responses to “Skyward Sword inclui CD promocional baseado na turnê de Zelda; primeira apresentação de 2012 confirmada nos EUA”


  1. 1 Felipe 11/11/2011 às 12:08 pm

    Uma sinfonia baseada em game music é algo que estou ansioso pra ouvir, mas essa de Zelda não tá com cara de sinfonia. Os quatro movimentos não são todos suítes?

  2. 2 clefbits (@clefbits) 11/11/2011 às 12:43 pm

    Skyward Sword está causando um alvoroço no mundo inteiro! As pessoas terminam os reviews em vídeo com a voz embargada… “Melhor Zelda de todos os tempos” está sendo uma frase bem comum.

    Estou louco para jogar!

    A edição “especial” do jogo é mais baratinha e também vem com o CD, mas não com o controle dourado;

    http://www.amazon.com/gp/product/B002BSC54I/ref=s9_simh_gw_p63_d0_g63_i1?pf_rd_m=ATVPDKIKX0DER&pf_rd_s=center-2&pf_rd_r=0TA350JA16HMANHJ9WH1&pf_rd_t=101&pf_rd_p=470938631&pf_rd_i=507846

    Também torço pra que essa turnê não seja restrita aos EUA… Se alguém souber de algum abaixo-assinado, me avise, por favor!

  3. 3 Alexei Barros 11/11/2011 às 5:44 pm

    @ Felipe

    O grande problema é a confusão de nomenclaturas entre medley e suíte. Até onde entendi, medley é uma mera sucessão de melodias. Suíte já é algo mais profundo, que busca contar uma história e geralmente começa e termina com a mesma música, formando um arco narrativo.

    No caso do Zelda Symphony, pelo que ouvi os movimentos estão mais para medleys mesmo e geralmente seguem a estrutura “tema da tela-título -> tema de exploração -> tema de personagem -> tema de batalha -> tema de encerramento”, com alguma variação na ordem das faixas do meio.

    @ Marcelo

    Não li muitos reviews sobre o jogo, mas a quantidade de notas altas tem impressionado mesmo.

    Muito bem observado sobre a outra edição sem o Wii Remote dourado. Ficou meio vago no post e vou arrumar isso.

    A informação que a turnê se limitaria aos EUA eu vi no release que recebi por e-mail do site, não sei se a produção tem a intenção de trazê-la ao Brasil: “This new concert series will go on tour across the United States in 2012 as The Legend of Zelda: Symphony of the Goddesses.”

  4. 4 Felipe 12/11/2011 às 2:14 pm

    Valeu pela correção, Maestro! Mas uma obra em que os quatro movimentos são medleys pode ser chamada de sinfonia? Pergunto isso porque as sinfonias que conheço sempre tem um movimento em forma sonata allegro, outro em forma de scherzo ou rondó, e por aí vai. Quando li que The Legend of Zelda: Symphony of the Goddesses terá uma sinfonia completa, pensei que os movimentos teriam essas formas.

  5. 5 Radical Dreamer 13/11/2011 às 4:02 pm

    Há bons arranjos no CD (não surpreendentemente, os melhores foram feitos pelo Kousuke Yamashita), mas infelizmente na maioria das faixas falta desenvolvimento e emoção. Várias peças nos medleys são mais interessantes nas versões originais, e não dá pra dizer que esses movimentos são parte de uma sinfonia, ainda mais quando a única sinfonia (creio eu) no mundo da game music é também baseada na série Zelda (Poema Sinfônico de Jonne Valtonen), então é um padrão muito alto a ser alcançado, o qual, pela estrutura e profundidade desses movimentos com ceretza não foi atingido. No entanto, achei ótima a qualidade da performance e da gravação, e guardava receio quanto à primeira após ouvir as gravações do concerto americano.

  6. 6 Alexei Barros 13/11/2011 às 4:24 pm

    @ Felipe

    Boa pergunta, Felipe. Considerando que nem os próprios concertos apresentam um consenso entre o que medley e o que é suíte (sem falar de “Montage”, que também aparece em alguns casos, como o “God of War Montage” do VGL), não saberia dizer se o fato de os movimentos serem medleys invalida a classificação de suíte.

    Uma coisa está atrelada à outra. Minha impressão é que a produção simplesmente montou quatro medleys de duração maior que o normal e batizou de “movimento sinfônico” para ficar mais chique…

    @ Radical Dreamer

    Concordo. Felizmente os três arranjos do Kousuke Yamashita estão no CD (Great Fairy Fountain, Zelda Main Theme Medley e tema do Skyward Sword), e estão em um nível superior de qualidade que os demais. Ainda assim, acho que o trabalho do Chad Seiter tem os seus momentos, como no tema de encerramento do The Wind Waker e a entrada com coral da Hyrule Field Main Theme do Twilight Princess nos movimentos sinfônicos correspondentes.

    • 7 Radical Dreamer 13/11/2011 às 5:17 pm

      Um dos que mais gostei (acho que foi o que mais gostei) desses momentos é o final do medley do Twilight Princess, em que o tema da Midna, no segundo tema de encerramento, foi interpretado por coral e orquestra. Arrepiante, como se a original já não fosse belíssima com a orquestra apenas.

  7. 9 Felipe 13/11/2011 às 9:59 pm

    Alexei, não falo da classificação de suíte (essa eu entendi pela sua explicação anterior), mas da classificação de Sinfonia mesmo. Sabe, como as clássicas de Mozart e Beethoven. Concordo com o Radical Dreamer quando diz que esses movimentos não parecem fazer parte de uma sinfonia. Aliás, acho uma pena que a maioria dos arranjos nos concertos não fuja da forma de medley. Acho muito bacana quando um compositor/arranjador pega um tema e o leva às últimas possibilidades musicais!
    A propósito, Poema Sinfônico é diferente de Sinfonia. Enquanto o primeiro busca narrar uma história através da música, a sinfonia é mais focada nas formas musicais. Não que eu seja músico pra fazer correções aqui, mas pelo menos isso eu sei, :)

  8. 11 Felipe 14/11/2011 às 4:16 pm

    Que sacanagem, CLëF! Hahaha! E eu tava gostando tanto desse gravatar… Vou voltar pro meu antigo, pra não infringir copyrights!

  9. 12 DGC 14/11/2011 às 7:57 pm

    O papo entre o ilustre maestro Barros, Radical Dreamer e agora Felipe parece estar simplesmente em outro nível (o que não é de se estranhar por aqui, heheh). Portanto, acho que continuarei me ausentando do mesmo.

    xD

  10. 13 Alexei Barros 18/11/2011 às 12:30 pm

    @ DGC

    Que isso, DGC, não se acanhe!

    @ Felipe

    A explicação sobre sinfonia no Wikipedia vai bem ao encontro do que você disse, com os movimentos em andamento allegro, adagio e por aí vai. Portanto, difícil mesmo de classificar o Symphony of the Goddess como uma legítima sinfonia.

    O problema de levar às últimas consequências é que a maioria do público não está aberta para diferentes e ousadas interpretações, limitando-se a imitar as originais. A única série de concertos que foge disso é a Symphonic na Alemanha, e mesmo com um público cativo alguns experimentos provocaram opiniões adversas (haja vista o Poema Sinfônico de Zelda).

    • 14 DGC 18/11/2011 às 10:32 pm

      Sei lá maestro… vc gostou, eu gostei e muitos outros gostaram. Mas convenhamos que talvez o maior (e até único) problema do tão falado poema sinfônico de Zelda no Legends original é o fato dele ser desnecessariamente LONGO. Demasiadamente arrastado.

      • 15 Alexei Barros 18/11/2011 às 11:05 pm

        Olha, DGC, sabe que não? No meu caso pelo menos. A principal crítica que li nos fóruns foi o estilo de abordagem adotado pelo Jonne Valtonen, o qual se aproximaria do John Williams e, por consequência, dos compositores russos. Alguns, como o Radical Dreamer, chegaram a dizer que o arranjo se parece mais com o Harry Potter do que com Zelda.

        Como eu não tenho uma base musical Zeldista muito consolidada, não chegaria a bater o martelo. Mas assim, o que eu não gostei foi algumas repetições exageradas de uns temas, chega a ser exaustivo. Por exemplo, este trecho aqui.

        O tamanho nem foi tanto o problema porque no LEGENDS o Poema Sinfônico ficou ainda maior, com 40 minutos!

        Mas, no geral, embora não tenha lido isso, eu acho que o formato de suíte é mais fácil de ser absorvido, ou seja, é mais acessível.

        • 16 Radical Dreamer 21/11/2011 às 9:45 am

          Essa parte que você apontou é justamente uma das que mais me incomoda, pela repetição e por não soar nem um pouco como Zelda, além de estar logo depois da excepcional e tocante parte do tema da Zelda. Esse movimento é um dos que mais gosto e ao mesmo tempo um dos que menos gosto, se faz algum sentido.

          Falando nisso, alguém descobriu o que eram os 4 minutos adicionais do LEGENDS? Achei que era do movimento da batalha.

  11. 17 Felipe 19/11/2011 às 1:04 pm

    Falou tudo maestro! De fato, a série Symphonic é a que mais gosto, apesar de não conhecer tantos concertos de game music. Devo dizer que não menosprezo os medleys e suítes, pelo contrário, gosto muito! Só que as vezes dá vontade de ouvir algo mais trabalhado.

    Confesso que também esperava mais do Poema Sinfônico. Concordo plenamente com seu comentário Alexei, em especial nas repetições exageradas.

  12. 18 Marcelo 21/11/2011 às 12:40 am

    Achei a nova versão de Gerudo’s Valley a melhor música do CD.

    Em tempo, Alexei, se você acha que ouvir músicas não é Spoiler (eu trato apenas como música. Então pra mim não é spoiler. Mas às vezes abro uma exceção com músicas de chefes finais, encerramento etc.), ouça essas músicas de Skyward Sword. Eu achei as melhores do jogo:

    Legend of Zelda: Skyward Sword Music- Goddess Statue Theme

    Legend of Zelda: Skyward Sword Music- Lanayru Desert- [Variation 2]

    Legend of Zelda: Skyward Sword Music- Sky Island Theme

    A primeira é de uma beleza fenomenal.

    Também procure pela Fi’s Theme e todas as suas variações, principalmente a em piano e a que toca com o que parece ser uma flauta de sopro.

    Nenhuma delas é de chefes finais, encerramento, ou cenas de grande impacto.

  13. 19 Alexei Barros 25/11/2011 às 1:07 am

    @ Radical Dreamer

    Curioso você ter dito que o trecho que destaquei não remete à Zelda. Era somente uma impressão que eu tinha.

    Os quatro minutos adicionais da versão LEGENDS são de fato do quarto movimento, o de temas de combate. Lembro de o Thomas ter comentado isso quando ele me passou aqueles comentários sobre cada segmento que publiquei em sequência. Sabe se lá quando vamos ouvir isso…

    @ Felipe

    Eu gosto pra caramba de medleys e suítes. Esse tipo de formato permite que músicas não necessariamente substanciais possam ser arranjadas. Por exemplo, temas que não o de abertura e encerramento. Só precisa haver transições elaboradas e especialmente um elo entre jogos. Não curto esses medleys genéricos que tenham como tema simplesmente “jogos de videogame” ou “jogos clássicos”. Pelo menos um console em comum deve haver.

    E não esperava mais um comentário a favor, ou melhor contra as repetições exageradas.

    @ Marcelo

    Não se preocupe (falo por mim) em relação aos spoilers e vai saber quando vou conseguir jogar o Skyward seriamente. Até jogar vou acabar esquecendo. =/

    Eu já tinha ouvido algumas, mas não as que você indicou. A “Goddess Statue Theme” e “Sky Island Theme” me lembraram Nobuo Uematsu em FFIX; “Lanayru Desert- [Variation 2]” surpreendeu pela ambiência (não espero muito essa característica em um Zelda); “Fi’s Theme” é altamente melancólica, e me deixou um quê de Yoko Shimomura em Kingdom Hearts. Gostei muito também da versão do jogo da Great Fairy Fountain.

  14. 20 Marcelo 02/12/2011 às 2:56 am

    Exatamente, quando ouvi a Goddess Statue Theme pela primeira vez no jogo, me vieram à mente imediatamente as músicas barrocas/bucólicas (sei lá se é isso mesmo, haha) de Final Fantasy IX.


  1. 1 “Great Fairy’s Fountain Theme” (The Legend of Zelda: A Link to the Past – The Legend of Zelda 25th Anniversary Symphony) « Hadouken Trackback em 25/11/2011 às 12:47 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: