“Super Metroid Medley” – Super Metroid (Play! 2011 em Seattle)

Por Alexei Barros

Antes de tudo, um questionamento: bootleggers, onde estão vocês? De uma hora para outra começaram a rarear os registros de todos os concertos de games, justamente agora que estreou um monte de arranjos inéditos. É o caso do Play! A Video Game Symphony: para as apresentações em Seattle com a Seattle Symphony e o Seattle Choral Company, ocorridas dias 21 e 22 de junho, foram prometidas cinco novidades, e apenas Metroid foi gravado e, ainda assim, a qualidade nem está tão boa.

Sinceridade? Devo ter uma noção distorcida das trilhas série Metroid. Anta que só, não conheci Super Metroid na época certa do SNES, mas fiz questão de terminar os capítulos 2D há alguns anos e, quando cumpri a missão, exceção ao Metroid II: Return of Samus, que passei batido, joguei na ordem da história: Metroid: Zero Mission, Super Metroid e Metroid: Fusion. Nem se compara o impacto da trilha do Hirokazu Tanaka modernizada no remake comparado com as músicas do jogo do SNES. Meu apreço pelas faixas da aventura original vem se mostrando completamente contrário à preferência da maioria das pessoas pelo Super Metroid. Talvez por jogar antes o primeiro… ou porque seja do contra.

Evidente que não questiono se um segmento é focado no Super Metroid, a exemplo do “Theme~Space Warrior Samus Aran’s Theme~Big Boss BGM~Ending” do Toshihiko Sahashi para o Orchestral Game Concert 4 que voltarei a falar, do “Super Metroid (Suite: Samus Aran – Galactic Warrior)” do Torsten Rasch para o Symphonic Legends e “Super Metroid (Into Red, Into Dark)” do Jonne Valtonen para o LEGENDS que não tive a oportunidade de ouvir. Porém, se a ideia era homenagear a franquia inteira eu sinto falta da “Brinstar”. Bom, só no começo era a intenção. Em entrevista ao site Shinesparkers, o produtor do Play! Jeron Moore comenta que descobriu a supramencionada versão do OGC4 quando tinha em torno de 14 anos e, como fã da série, Metroid foi uma das atribuições iniciais depois que ele e o produtor executivo Jason Michael Paul convidaram o arranjador Chad Seiter para se juntar ao time, já que não havia Metroid no programa da turnê. De início, eles quiseram abarrotar faixas desde o primeiro, passando pelo Super Metroid, e pela trilogia Metroid Prime. Seiter jogou obsessivamente Super Metroid na sua infância e selecionou algumas até Moore fechar em um contexto que fizesse sentido para uma peça de sete minutos. Por fim, o número acabou sendo baseado no Super Metroid.

Pelo menos as faixas são diferentes do OGC4, somente com a “Theme of Super Metroid” em comum. (Bisonhamente, as músicas que compõem o “Theme~Space Warrior Samus Aran’s Theme~Big Boss BGM~Ending” não são as que estão arroladas no título). A “Opening (Destroyed Science Academy Research Station)” abre o medley com a intermitência misteriosa da tela-título, no momento em que o coral faz a incursão em um trecho apavorante. As trompas dão sequência ao tema, enquanto as cordas, simultaneamente, entoam brevemente a “Theme of Super Metroid”, que em seguida aparece em seu instante apoteótico nos metais. O suspense toma conta com as intervenções esparsas da flauta imitando os sons da sala de save. Com coral e o peso do tímpano, a “Ancient Ruins (Norfair Area)” ficou estrondosa, e dá para dizer o mesmo quando entra a carregada “Mother Brain”, no qual as tubas e as cordas transmitem toda a imponência do combate com o chefe final. Batalha vencida, retorna a “Theme of Super Metroid”, desta vez com coro. Regressam os ruídos da sala de save, com cordas e tudo mais, encerrando com a “Theme of Super Metroid”.

Veredicto: não saberia explicar exatamente a razão, mas não me agradou a utilização do coral nesse arranjo – suspeito, uma mera conjectura, que foi, falando especificamente dessa abordagem, por conta do canto vocalizado, sem articular uma letra, seja lá qual for o idioma. Não que coral não combine com as músicas de Metroid. Penso que aproveitar, por exemplo, o coral Chozo como no Metroid: Zero Mission deve ser uma ideia de jerico para nunca ninguém ter feito isso. Fiquei com a sensação de que o medley não engrena e até se arrastou pelo estilo pesado das duas faixas do meio. Em suma: o “Theme~Space Warrior Samus Aran’s Theme~Big Boss BGM~Ending” do OGC4 segue como meu preferido se for somente o Super Metroid. Expandindo para toda a série, o “Depth of Brinstar” do Dairantou Smash Brothers DX Orchestra Concert é o que melhor conseguiu, a meu ver, reproduzir a identidade sonora de Metroid, apenas com músicas do primeiro jogo, ainda que muito menos ambicioso.

– “Super Metroid Medley”
“Opening (Destroyed Science Academy Research Station)” ~ “Theme of Super Metroid” ~ “Ancient Ruins (Norfair Area)” ~ “Mother Brain” ~ “Theme of Super Metroid”

8 Responses to ““Super Metroid Medley” – Super Metroid (Play! 2011 em Seattle)”


  1. 1 Cosmonal 25/06/2011 às 9:49 am

    “bootleggers, onde estão vocês?” Rs…

    A Norfair até que emocionou, dançou em cima da original e manteve-se fiel quase todo o tempo.

    Realmente não teve sentido não entrar a Brinstar do Metroid original, não desceu mesmo.

    Fui ver o coral do Chozo que estava se referindo e… caramba, aquilo é lindo mesmo, também rola no Prime e é emocionante. Mais que pertinente o que falou: com um coral no palco, porque não executar aquele coralzinho do Chozo? E Brinstar (“Overgrown with Vegetation Area”) até entende-se ficar de fora, é muito “depeche mode”; mas a do Metroid 1 não tem o menor sentido, aquilo “cospe orquestra” em cada notinha do sintetizador do NES :)

    • 2 Alexei Barros 25/06/2011 às 11:29 pm

      Ah, enfim alguém que tem o mesmo apreço pela “Brinstar”. Felizmente há a “Depth of Brinstar” para matar a sede de arranjos orquestrados do primeiro, sendo que o medley começa com a “Kraid’s Chamber”, que é quase uma composição erudita – cospe orquestra como você bem definiu.

      Minha experiência com a trilogia Prime – ainda, inacreditavelmente – é incompleta, mas ter também o coral Chozo nos jogos da Retro Studios mostra que eles deveriam atentar para um detalhe icônico que poderia funcionar em um arranjo.

      No medley que mencionei do OGC4 tem a citada “Brinstar – Plant Overgrowth Area” em um trecho não muito reconhecível logo de cara. Acho que por isso a faixa acabou não sendo selecionada para o Play!; imagino que o produtor e o orquestrador quiseram enfocar em músicas diferentes do OGC4, a não ser pela “Theme of Super Metroid” que não poderia faltar pela representatividade.

      • 3 Eric Fraga 26/06/2011 às 8:53 am

        Muito interessante a Brinstar do SM orquestrada no OGC4, valeu Alexei! Fiquei surpreso, fui ouvindo ansioso… Ficou parecendo uma versão de seriado norte-americano dos anos 70. Aliás, me transmita sua opinião sobre o tal OGC, costumam ser bastante fiéis assim? Vou um passo além na nossa amizade e pergunto: consegue-se os arquivos em alta qualidade com facilidade por aí?

        • 4 Alexei Barros 26/06/2011 às 3:15 pm

          Sim, os arranjos são fiéis e preparados por alguns dos melhores nomes do Japão. Recomendo fortemente os cinco álbuns. A seleção de jogos é restrita, na maioria das vezes, a ASCII, Nintendo, Squaresoft, Enix e Koei, e mesmo sem nada da Capcom, Konami e Sega a variedade de títulos famosos e obscuros é ótima.

          “Vou um passo além na nossa amizade e pergunto: consegue-se os arquivos em alta qualidade com facilidade por aí?”

          Hahaha! Imagina! Se o que você quer é FLAC eu não tenho certeza se alguém teve a bondade de ripar, visto que os CDs originais valem uma nota hoje em dia se não me engano. Mas se você for como eu e se contenta com um 320 kbps não é muito difícil de encontrar com uma procura sem muito esforço no Google (a série de concertos Orchestral Game Concert também é conhecida como Game Music Concert).


  1. 1 “Super Mario Medley” – Super Mario Bros., Super Mario Bros. 3, New Super Mario Bros., Super Mario Galaxy e Super Mario Galaxy 2 (Play! 2011 em Vienna) « Hadouken Trackback em 13/07/2011 às 4:23 pm
  2. 2 The Greatest Video Game Music 2 revelado com track list imbatível; poemas sinfônicos de Castlevania, Sonic, Street Fighter II e Super Metroid inclusos « Hadouken Trackback em 25/09/2012 às 5:35 am
  3. 3 The Greatest Video Game Music 2: desfalcado, mas, ainda assim, um pouco aproveitável « Hadouken Trackback em 13/12/2012 às 3:35 pm
  4. 4 “The Legend of Zelda 25th Anniversary Medley” – Zelda, Zelda: A Link to the Past, Zelda: Ocarina of Time, Zelda: The Wind Waker, Zelda: Spirit Tracks (Play! 2011 em Virginia) | Hadouken Trackback em 25/12/2014 às 6:28 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: