Symphonic Odysseys: inaugurada a largada para a grande odisseia

Por Alexei Barros

Desde 2008 somos agraciados anualmente com a excelência dos concertos realizados na Alemanha por meio das heroicas transmissões ao vivo de rádio e vídeo streaming. Foi assim com o Symphonic Shades, depois o Symphonic Fantasies e, mais recentemente, com o Symphonic Legends, todos com o conceito de tributo. Primeiro a um compositor, Chris Huelsbeck, depois a duas produtoras, Square Enix e Nintendo, respectivamente.

O sucesso foi tamanho que Winfried Fechner, então administrador da WDR Radio Orchestra, hoje aposentado, anunciou em março de 2010 a intenção de realizar dois concertos por temporada (lembre-se que, assim como os campeonatos europeus de futebol, a temporada no Velho Continente começa no segundo semestre de um ano e termina no final do primeiro semestre do ano seguinte). Por isso o Symphonic Odysseys acontecerá ano que vem mais cedo do que os predecessores, dia 9 de julho de 2011 em Colônia, na Alemanha, e já começa hoje, 1º de dezembro, a disputada venda de ingressos dos assentos que vão de 10,10 a 29 euros no Cologne Philharmonic Hall para o espetáculo em homenagem à carreira de Nobuo Uematsu, que, evidentemente, assistirá ao concerto in loco.

Estavam confirmados os solistas Benyamin Nuss (piano) e Rony Barrak (percussão) e os retornos ao palco do maestro Arnie Roth e do coral WDR Radio Choir, ausentes no Legends. A princípio, os arranjos estão sob os cuidados, primariamente, de Jonne Valtonen. Mas Roger Wanamo também está envolvido. Pelo que foi apresentado, a dupla de finlandeses vem se mostrando competente ao extremo no que tange à finesse das releituras e à desenvoltura das transições. Basta comparar com os arranjos de outros concertos, que, para mim, passaram a soar simplórios demais em alguns casos e apresentam passagens súbitas, com uma dificuldade tremenda de conferir unidade a duas ou mais faixas.

Até então, o programa não passava de pura especulação de minha parte. Ao menos três séries foram confirmadas por enquanto: Final Fantasy, Blue Dragon e Lost Odyssey. Minha maior expectativa é quanto da velha Square tomará do programa, considerando a obscuridade fora do Japão de jogos como Genesis, Alpha, Cruise Chaser Blassty, Rad Racer, King’s Knight, Square no Tom Sawyer, Cleopatra no Mahou e a lista vai longe.

[ATUALIZAÇÃO] A venda de ingressos começou às 10 horas locais de ontem e… terminou às 10 horas de hoje. Os ingressos esgotaram em impressionantes 12 horas! Recorde absoluto dos concertos germânicos, mostra mais uma vez a popularidade de Nobuo Uematsu e Final Fantasy. Os concertos de games da WDR Radio Orchestra já tem um público cativo na Alemanha que se espalha pela Europa. Será que vão anunciar uma reprise?

[via Symphonic Odysseys]

8 Responses to “Symphonic Odysseys: inaugurada a largada para a grande odisseia”


  1. 1 Radical Dreamer 01/12/2010 às 1:02 pm

    Consegui comprar um ingresso! Nem consigo acreditar que vou ao concerto e ainda encontrar Nobuo Uematsu em pessoa!

    Olha, estou torcendo para que o programa saia dos jogos mais populares do compositor. Não faria mal nenhum uma suíte com “Gun Hazard” e “Cenktrich”, do Front Mission: Gun Hazard. Em relação a Final Fantasy, compartilho os desejos de Uematsu de ver algo mais experimental e músicas da série mais antigas (FF IV a VI, isso é pra vocês).

    • 2 Alexei Barros 01/12/2010 às 1:26 pm

      “Consegui comprar um ingresso! Nem consigo acreditar que vou ao concerto e ainda encontrar Nobuo Uematsu em pessoa!”

      WOOOOOW! Que fantástico! Nem sabia que você planejava ir ano que vem à Alemanha, e já chega avisando que comprou o ingresso? Me pegou de surpresa!

      Sinceramente não sei se o setlist vai passar por essas trilhas que o Nobuo Uematsu participou com poucas músicas e são mais relacionadas a outros compositores, como é o caso do Front Mission: Gun Hazard (“Gun Hazard” e “Cenktrich” são ótimas pedidas mesmo), além de Romancing SaGa e Chrono Trigger.

      Dos jogos mais antigos torço mesmo por Rad Racer, mas não sei se seria possível que a orquestração capte a velocidade das músicas originais.

      • 3 Radical Dreamer 01/12/2010 às 1:55 pm

        Ah, eu estava planejando desde o Symphonic Legends. Consegui convencer meus pais a passar as férias de julho na Europa, então… depois foi fácil! Acho que facilitou a minha mãe gostar de algumas músicas que eu ouço, ela adora sem saber Nobuo Uematsu e Yoko Shimomura, então ela deu o maior apoio!

        Rad Racer seria maravilhoso, “Wipe Away the Tears” do SaGa também e “Light of Silence” do Trigger, nem se fala.

        • 4 Alexei Barros 01/12/2010 às 3:46 pm

          Sensacional! Facilita bastante o concerto ser em julho, nas férias, daí não atrapalha nada os estudos e tudo mais. Legal que também vai dar para você conhecer pessoalmente o Chris Greening, o Don Kotowski e toda a galera do SEMO que sempre comparece aos concertos na Alemanha.

          Fez bem em ter comprado hoje. O Thomas comentou que os ingressos estão acabando rápido e vão esgotar logo. Já pensou em perder uma oportunidade de ouro dessas?

          Muito interessante saber que a sua mãe gostou de algumas músicas de games que você ouve – mais um exemplo de como a game music pode ser apreciável fora do jogo.

          “Wipe Your Tears Away”, pelo que vi meio por cima na tracklist do box da série SaGa parece ser um tema recorrente. “Silent Light”, por sua vez, é totalmente nostálgica. Nem lembrava que era do Uematsu. Acho pouco provável pelo fato de o próprio Nobuo considerar a trilha do Trigger um trabalho do Yasunori Mitsuda, mas vamos ver (e isso você poderá comprovar com os próprios olhos).

          E ainda estou sonhando com aquela suíte do Final Fantasy IV…

  2. 5 Marcelo 02/12/2010 às 6:29 pm

    Concerto provavelmente será 90% baseado em Final Fantasy (isso se não for 100%). Gostaria que eles balanceassem o repertório, muito provavelmente irão fazer um Medley dos 3 primeiros jogos da série (poderiam colocar Matoya’s Cave nessa ;.;). Dos outros jogos da franquia, poderiam colocar outras excelentes músicas underrated, mas devem chover obviedades como Terra’s Theme e One Winged Angel (que são maravilhosas e estupendas, mas já viraram escolhas que apareceram 1000 vezes em outras ocasiões).

    Fora da série Final Fantasy, queria saber se optariam por músicas de Lost Odyssey e Blue Dragon, e até me pergunto, porque não, The Last Story, já que esse será lançado no final de Janeiro no Japão. Músicas de Away Shuffle Dungeon e Sakura Note são quase impossíveis de aparecer, e na verdade nem fará falta, considero trabalhos bem fracos em relação aos seus outros.

    Um que às vezes aparecerá é o Main Theme de Smash Bros. Brawl, talvez tenha chances.

    Umas que poderiam aparecer é da série SaGa, e obviamente, músicas feitas por ele em Chrono Trigger.

    Muito ansioso. Bem que poderiam aumentar o tempo do espetáculo, para caber mais melodias. ;o

    • 6 Alexei Barros 02/12/2010 às 7:05 pm

      Marcelo, sei pouco a respeito do repertório além de que Final Fantasy, Blue Dragon e Lost Odyssey vão fazer do programa, mas tenho uns palpites diferentes.

      Não tem como fugir muito de Final Fantasy, mas não acho que vai ter tanto assim, a ponto de ser 90% do set list. Daí não sobra nem para Blue Dragon e Lost Odyssey. XD

      Sinceramente, espero que não aconteça um novo medley ou suíte com músicas dos três primeiros jogos porque essa ideia já foi explorada bastante pelos concertos de FF.

      Prefiro que se concentrem em um capítulo apenas. Por exemplo, só para falar do FFI, “Cornelia Castle” e “Ship” jamais foram orquestradas. Quanto às obviedades, eu não sei muito o que vai acontecer. Pensando como hardcore, não aguento mais a “One-Winged Angel”, e toda a babação exagerada. Mas lembrando que é um concerto tributo ao Uematsu, é difícil imaginar que a composição mais famosa dele não seja tocada. E depende também. Pelo que se comentou nas entrevistas os arranjos serão bastante experimentais, então quem sabe a “Terra’s Theme” não apareça de uma forma completamente diferente de que estamos acostumados?

      Concordo, também quero ver The Last Story. Do que ouvi é promissora a trilha. Se no Symphonic Legends tocaram Super Mario Galaxy 2, que tinha saído há poucos meses, não vejo por que não. Quanto aos outros jogos recentes, acho que vai passar batido mesmo.

      Putz, bem lembrado o “Main Theme” do Brawl! Seria sensacional com um arranjo novo.

      Chrono Trigger eu acho pouco provável. Por ser um jogo muito famoso, se tivesse no concerto imagino que já seria anunciado de antemão. E a trilha é muito mais associada ao Mitsuda do que ao Uematsu. Quanto ao SaGa, quem sabe..

      Ah! Apesar de ser um concerto de games, é um concerto de tributo, e assim como o Symphonic Shades tinha músicas sem relação com jogos do Chris Huelsbeck, é fortíssima a chance de aparecer um segmento do anime Guin Saga.

      Estou com você! Pelo que vi no Facebook, o espetáculo ao todo terá duas horas (das 20 horas às 22 locais), mas acho que de concerto mesmo deve ser coisa de uma hora e meia. Poderia ser mais, como o Fifth Symphonic Game Music Concert, que teve 21 segmentos!


  1. 1 Tweets that mention Symphonic Odysseys: inaugurada a largada para a grande odisseia « Hadouken -- Topsy.com Trackback em 01/12/2010 às 10:48 am
  2. 2 Symphonic Odysseys: 2011: Uma Odisseia do Uematsu « Hadouken Trackback em 22/07/2011 às 3:59 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: