“Still Alive” – Portal (Games in Concert 3)


Por Alexei Barros

No final do ano passado, apresentei uma sequência de posts com performances da ilustre série holandesa Games in Concert que podem ser conferidos na categoria ali à direita. Havia descoberto que alguns segmentos chegaram a ser transmitidos na NCRV Radio com qualidade de gravação perfeita, e as consegui graças aos solidários internautas dos Países Baixos. Mas não cheguei a publicar todas na ocasião…

Então você me pergunta:

– “Você não seria capaz de guardar uma gravação e mostrá-la quase um ano depois apenas para poder compará-la com outra performance e escancarar a diferença de qualidade, seria?”

Sim, fui. Porque se publicasse antes poucos se dariam ao trabalho de rever. Sabendo pelo site oficial que o VGL incluiria a música, aguardei pacientemente a estreia para enfim compartilhar uma das pedras preciosas do mundo dos concertos de games. A “Still Alive” do Games in Concert 3, que ficou UM POUCO melhor. Não podia ser diferente e levantei a placa: “eu já sabia”. A apresentação realizada em 2008 foi a primeira que executou a canção, sendo sucedida pela “Still Alive” traduzida em japonês e tocada no Press Start 2009 em uma versão que a maioria de quem assistiu ao vivo considerou odiosa.

Aqui, todavia, não está fiel à original. Está muito melhor! A vocalista de cabelos vermelhos Roos Rebergen da banda holandesa Roosbeef é quem canta de maneira despojada. Mais uma vez é a genial Metropole Orchestra que torna tudo mais espetacular, interpretando o arranjo magistral – suponho que seja o Martin Fondse, o responsável pela surpreendente versão da “Today” (Burnout Revenge).

Não há violão como na original, mas a introdução foi adaptada perfeitamente para o piano. O acompanhamento essencial da bateria e do baixo elétrico está presente, bem como as intervenções poderosas da guitarra. O que revolucionou tudo foi a implementação dos metais, conferindo uma pitada jazzística soberba. Não acredita que é para tanto? Espere até pelo choque quando entrarem os trompetes, trombones e saxofones no momento em que for entoado pela primeira vez “Still Alive”.

Mais do que nunca vale elogiar a ousadia do Games in Concert por incluir no programa uma música pop, estilo que não costuma figurar nos concertos de games, quanto mais com o mesmo profissionalismo e competência – a não ser mais notoriamente pelas canções de Final Fantasy nos espetáculos da série, com a ressalva de que sempre foram executadas sem acompanhamento de banda presentes nas trilhas originais.

Confira de uma vez por todas, lembrando que está na qualidade da transmissão do rádio:

“Still Alive” (Portal, Games in Concert 3)

9 Responses to ““Still Alive” – Portal (Games in Concert 3)”


  1. 1 fezones 12/10/2010 às 10:43 am

    Que plano ardiloso :O
    E funcionou perfeitamente. Outra história, outro nível essa ae.

    Essa versão da Today, tinha me esquecido como era fantástica.

    • 2 Alexei Barros 12/10/2010 às 1:00 pm

      É, esse plano ardiloso já pode ser classificado como algo doentio. =P

      A “Today” é um outro exemplo de como o Games in Concert é capaz de tocar músicas pop com perfeição e ainda por cima melhorar a original.

  2. 5 BP 12/10/2010 às 4:34 pm

    WOOOW. Gosto pra caramba dessa música (e brincar de tocá-la no Rock Band eh bacana), mas essa versão com metais ficou espetacular. Eu talvez só alteraria o modo despojado da vocalista – que está longe de ser ruim, porem gostaria de ouvi-la cantando de modo mais animado.

    Quais as chances de uma versão estudio dessa musica sair? None? :)

    Metais em algumas músicas fica bem bacana. Me faz lembrar do After Burner Medley do album 20th Anniversary, e também das músicas do After Burner para Sega CD / FMTown. Nesse caso são puro rock, mas que com metais ficaram igualmente interessantes.

    • 6 Alexei Barros 12/10/2010 às 5:04 pm

      Concordo! Se há algo mais digno de crítica na performance é o despojamento da cantora, mas não sei se é o estilo dela mesmo ou foi a interpretação nessa ocasião. Precisaria ouvir essa tal de Roosbeef.

      “Quais as chances de uma versão estudio dessa musica sair? None? :)”

      Para deixar você mais otimista: negativas. =(
      Até o momento o Games in Concert 3 foi o último evento dessa série de concertos na Holanda, isso em 2008. Torço para que um dia volte e lance um DVD, como os espetáculos são gravados, e alguns segmentos são mostrados no site oficial. Versão estúdio eu acho altamente improvável. Já fiquei feliz por ter sido transmitido na rádio.

      Fico feliz de encontrar mais um fã de metais jazzísticos, e também sou fascinado tanto pela “After Burner 20th Anniversary Medley [H.] Arrange Version” como dos maravilhosos arranjos da versão FMTowns.

  3. 7 Radical Dreamer 13/10/2010 às 1:45 pm

    Hahaha, adorei essa versão. Também concordo que a performance da vocalista poderia ter sido um pouco menos despojada, mas o instrumental ficou demais. Isso sem falar no humor inerente à música, só de ouvir o “cake” já começo a dar risada.

    • 8 Alexei Barros 13/10/2010 às 2:50 pm

      De qualquer forma, o despojamento acabou combinando com o humor da letra e da música, embora a cantora pareça ter exagerado na dose.

      Como já comentei, o melhor para mim foi a parte instrumental, que conseguiu superar a original.


  1. 1 O inacreditável, impensável e inimaginável retorno do espetáculo holandês Games in Concert | Hadouken Trackback em 24/05/2014 às 6:58 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: