Piano retrô, parte dois

Por Alexei Barros

Falei aqui somente uma vez do álbum Pia-Com I, mas é um disco muito interessante de arranjos no piano que saiu ano passado. São arranjos mesmo, não interpretações literais, como as do Martin Leung ou das que volta e meia publico, como da  Lydia Hime ou Yuki Matsuri. A faixa inicial, “Elevator Action”, dá uma ideia do que quero dizer. É de autoria do Keita Egusa, que chegou a participar do Press Start 2009.

Desde que foi concebido, o projeto não tinha a intenção de ficar com apenas um CD, e já teremos o Pia-Com II para o dia 22 de setembro de 2010 por meros 1500 ienes (cerca de 30 reais, sem taxas e impostos). A publicação é da Dog Ear Records do Nobuo Uematsu, com número de catálogo DERP-10006.

Se no primeiro todos os arranjos e execução eram do próprio Egusa, agora ele está acompanhado de mais duas pessoas: Hiroyuki “Chopin” Nakayama, arranjador de Blue Dragon e Lost Odyssey e um dos instrumentistas das duas coletâneas no piano de Kingdom Hearts, e Masato Kouda, ex-Capcom, compositor de jogos como Monster Hunter e Devil May Cry.

O álbum traz três músicas a mais que o predecessor, em um total de dez. A seleção está bastante interessante, porque temos a estreia de jogos da Capcom, nada menos do que Commando e Ghosts ‘n Goblins, Sega, com Fantasy Zone – imagina só no que vai dar –, e até Falcom com um medley de Legacy of the Wizard (Dragon Slayer IV no Japão), sendo que a trilha é do Yuzo Koshiro e da Mieko Ishikawa, só isso. Já a Konami, que fora homenageada com Yie Ar Kung-Fu e Salamander no primeiro, neste se faz representada por Castlevania e Ganbare Goemon! Karakuri Douchuu (o segundo da série). O tema de abertura do Wizardry que conheci pelo Orchestral Game Concert 1, é um espetáculo de composição do falecido Kentaro Haneda. Não me canso de mais uma vez Final Fantasy, como no primeiro teve a “Main Theme” do FFII. Digo isso porque existem apenas coletâneas de piano da série a partir do FFIV. E como os japoneses gostam de Spelunker!

A track list:

01 – “Spelunker Medley” (Spelunker)
02 – “Start Demo ~ BGM1” (Commando)
03 – “Opening Theme” (Wizardry)
04 – “Start Demo ~ 1st & 2nd BGM” (Ghosts ‘n Goblins)
05 – “OPA-OPA” (Fantasy Zone)
06 – “Elia, the Maiden of Water” (Final Fantasy III)
07 – “Vampire Killer” (Castlevania)
08 – “Stage 1″(Milon’s Secret Castle)
09 – “Stage 1 BGM” (Ganbare Goemon! Karakuri Douchuu)
10 – “Dragon Slayer IV Medley” (Legacy of the Wizard / Dragon Slayer IV)

O vídeo de revelação abaixo permite apreciar alguns segundos do álbum. Só de ouvir Ghosts ‘n Goblins já arrepia. Também aparecem os pianistas Egusa, Nakayama e Kouda, respectivamente.

6 Responses to “Piano retrô, parte dois”


  1. 1 Radical Dreamer 06/08/2010 às 8:54 pm

    É uma pena que eu não conheça a maioria das músicas dos jogos acima. É o que dá não ser da época do NES. Mas o primeiro CD é muito bom, e pelas samples o segundo parece melhor ainda. Só de curiosidade, que música fantástica é a primeira do vídeo?

  2. 2 Alexei Barros 06/08/2010 às 11:13 pm

    O pior é que mesmo vivenciando a época do NES eu ainda assim não joguei muita coisa da lista, como Commando, Wizardry e Milon’s Secret Castle. =S

    Ah, muito fácil a resposta, RD, é a “Spelunker BGM” (nome não-oficial). É incrível como os japoneses adoram as músicas do Spelunker. No Press Start 2008 teve um segmento exclusivo (sample aqui, de quando saiu no site do concerto) e no 2009 ainda apareceu no NES Medley. É sucesso também nas performances amadoras, como a da pianista Lydia Hime.

    Agora não consegui confirmar qual é a música que toca depois do Ghosts ‘n Goblins…

  3. 3 Lia 09/08/2010 às 7:41 pm

    Apesar de eu ser da época, não tive um SNES, então dependia do que os vizinhos estivessem jogando. Foi com um emulador no Windows 98 que conheci os classicões, e que tive os primeiros casos de “desliga essa porcaria e vai dormir, são 4 da manhã!” =P Esse sample deu uma baita vontade de jogar Ghosts’n’Goblins.
    E parace que esquecerem que tem mais meses depois de Setembro, quanta coisa ochê.

    • 4 Alexei Barros 10/08/2010 às 1:07 pm

      É, eu mesmo tendo o SNES fui conhecer muita coisa depois só no emulador mesmo dada a grande quantidade de jogos de qualidade na época.

      Setembro está abarrotado mesmo de lançamentos e concertos de todo o mundo, não sei bem por quê.

  4. 5 dart 07/02/2012 às 4:37 am

    I could bring forth ever understood why causal agent has dealt so modifierly with this effect. Now give up to me full travel. Genuinely interesting your thesis. Although my English is not so adept, your thread I can understand. Hold out up the Sun.


  1. 1 Shinzo Kukaigi 5: a estreia ao vivo da Earthbound Papas e mais dois pianistas « Hadouken Trackback em 23/09/2010 às 2:15 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: