Press Start 2010: os artistas do concerto

Por Alexei Barros

Com 13 números e a atualização da relação de músicos que participará do Press Start 2010 no dia 11 de setembro em duas apresentações, acredito que o set list foi finalizado, isso sem contar os prováveis dois segmentos reservados para o bis que são surpresa, e geralmente vêm de jogos conhecidos. Se o distanciamento e a inexistência de gravações da plateia (era feliz em 2007 e não sabia) é motivo para arrefecer a minha expectativa, o programa neste ano quase enterra a ansiedade, como abundam as reprises em decorrência da comemoração dos cinco anos. De bombástico mesmo apenas a trinca Muramasa, New Super Mario Bros. Wii e Metal Gear Solid: Peace Walker. Mother e Zelda, não obstante contemplados no passado, terão segmentos nunca antes executados. Abaixo o set list, com a relação dos anos em que foram tocados. A ordem de jogos segue a divulgação, portanto não necessariamente o concerto vai proceder assim.

01 – Chrono Trigger & Cross (2008)
02 – NES Medley (2009; atualizado)
03 – Muramasa: The Demon Blade (novo)
04 – Mother (novo)
05 – New Super Mario Bros. Wii (novo)
06 – The Legend of Zelda (novo)
07 – Metal Gear Solid: Peace Walker (novo)
08 – Wild Arms (2008)
09 – Namco Arcade Medley 2010 (2006; atualizado)
10 – Final Fantasy X (2009)
11 – ICO (2006)
12 – Mega Man 2 (2008)
13 – Rhythm Heaven (2009)

Como dito, tal qual em 2009 o site oficial adiantou a relação de instrumentistas e cantores convidados que comentarei individualmente, pois permite vislumbrar como serão as performances.

Kanagawa Philharmonic Orchestra

Volta para o palco do Tokyo Metropolitan Art Space a mesma orquestra do Press Start 2008 e do Orchestral Game Concert 5 que iniciou a trajetória em março de 1970. Estará bastante ocupada no que tange aos concertos de games, porque também participará do Distant Worlds Returning home nos dias 6 e 7 de novembro. É versátil, porque além de récitas, óperas e balés, está habituada com apresentações de música pop – uma descrição que lembra a Tokyo City Philharmonic Orchestra, que participou do Press Start 2006 e 2009.

Donna Burke

Pela primeira vez no Press Start uma cantora ocidental, uma australiana de voz elegante e poderosa capaz de cantar jazz, pop, soul e uma grande variedade de estilos. Se bem que é praticamente nipônica – além do inglês, o site dela tem versão em japonês. Burke interpretou tantas canções de games que seria possível fazer uma apresentação exclusiva: “hotarubi” (Tales of Legendia), “Life was a bore” (OutRun 2), “Journey’s End” (The Last Remnant), “God and Man Vocal Ver.” (God Eater) e por aí vai. No Press Start 2010, como adiantado, ela cantará a “Heavens Divide” do MGS: Peace Walker. Vale ressaltar ainda os dotes de letrista, dubladora (Angela em Silent Hill 2 e Claudia em Silent Hill 3), narradora (em Final Fantasy Crystal Chronicles), locutora (gravou a voz para os avisos na linha Tokaido Shinkansen de trens-bala no Japão) e até mesmo comediante, porque faz esquetes de improviso. O que preciso mencionar mais para falar que ela é talentosa?

Melody Chubak

Solista infantil é uma iniciativa arrojada. Uma vez encontrado um pimpolho que cante bem e não fique nervoso na hora das apresentações, é preciso procurar por outro com as mesmas características, porque aquele logo vai crescer e a voz vai ficar diferente obviamente. A renovação constante não deve ser tão tortuosa no Japão, onde nascem e são treinados prodígios a todo instante, mas chama a atenção que a única ocasião em que ocorreu isso foi no alemão Fifth Symphonic Game Music Concert, na “Intro Theme” (Ragnarok Online II) com o garoto Josef Krusek.

Cantar em um concerto de games aos 13 anos de idade (nasceu em 1997), definitivamente não parece ser um desafio para quem, aos quatro já gravava a “bu bu poruche ~LocoRoco Yellow’s Theme~” do LocoRoco. Proveniente de Tóquio, Melody Chubak é de família nipônica e canadense. Gravou diversos comerciais no Japão e apresentou de 2007 a 2009 o programa NHK Tensai TV Kun Max. Também participou de programas educacionais para o ensino de língua inglesa, e isso me leva a crer que cantará a “ICO -You Were There-”, com versos no idioma, e que em 2006 foi interpretada, mais prudentemente, pela experiente Maki Kimura. Por coincidência, Chubak nasceu dez anos depois que o britânico Steven Geraghty da versão original.

Suginami Junior Chorus

Curioso constatar que em todas as edições, somente uma vez, no Press Start 2007, houve a participação de um coral, o Press Start 2007 Chorus. Agora, contudo, trata-se de um coro infantil de longa tradição no Japão, que iniciou as atividades em 1964, e acumula participações em programas de TV, comerciais, animes e jogos, como a pitoresca “Inside a Picture Book (Arrange Version)” do álbum Bubble Symphony. Não restam dúvidas de que o Suginami Junior Chorus vai cantar no segmento de Mother (havia uma menção sobre isso no texto de revelação que acabei não compreendendo pelo tradutor), imagino que em versão semelhante à “Eight Melodies” do álbum arranjado Mother (1989). Além do encantamento provocado pela pureza das vozes pueris, a performance valerá pelo ineditismo – em que outro concerto de games teve um coral de crianças?

Haruo Kubota

Figura carimbadíssima do Press Start, o produtor, guitarrista e violonista também é frequente nos álbuns solo de Ryuichi Sakamoto e nos shows da cantora e pianista Akiko Yano. Neste ano, sua participação se dará nos medleys de Chrono Trigger & Cross e Wild Arms como em 2008 e imagino que também deve se estender ao MGS: Peace Walker, caso a performance tenha a intenção de ser fiel à canção original.

Shuhei Kamimura

Responsável pelo arranjo “Professor Layton and the Curious Village” do Press Start 2008 – única faixa do Press Start lançada oficialmente –, desta vez tocará piano. Dos números com ênfase no instrumento já selecionados, evidentemente que “At Zanarkand” (Final Fantasy X) é a de maior destaque, e colocará à prova a sua capacidade de interpretação.

Kohei Matsumoto

Com vasta experiência em apresentações e colaborações de álbuns em diversos estilos, Matsumoto nasceu em Osaka, e toca shakuhachi, tradicional instrumento de sopro japonês feito de bambu. Embora ao vivo a “Scars of Time” (Chrono Cross) seja costumeiramente executada com uma flauta convencional, na trilha original faz o uso do shakuhachi. Por isso, fica a dúvida se participará do segmento de Chrono. Mais provável que não, porque a introdução não foi aproveitada no medley pelo que ouvi na gravação chinesa do Press Start 2008. Mas é certeza absoluta que acompanhará a orquestra quando for a hora do Muramasa: The Demon Blade.

Takemi Hirohara

Natural de Tokai, Ibaraki, participou do Press Start 2008 no segmento do Samurai Shodown. Já na infância ganhou diversos prêmios de shamisen, e atualmente leciona. Muito provavelmente fará dupla com Kohei Matsumoto no medley do Muramasa, tocando um tsugaru-jamisen, cuja caixa de ressonância é geralmente revestida por pele de cachorro (no shamisen convencional é de gato), e o bachi (espécie de palheta) é menor. Com isso, o corpo do instrumento é sempre atingido ao toque, provocando um efeito percussivo mais denso.

Akihiro Hayakawa

Você olha para a foto e pergunta: o que raios ele está fazendo? Pode até parecer brincadeira, Hayakawa é um assobiador profissional. Nascido em Hyogo em 1977, leva muito a sério a arte do assobio, porque já venceu o concurso All Japan Whistling Contest #1  realizado em março de 2006, tendo ainda representado o Japão no The 34th International Whistlers Convention (IWC2007). Como jamais ouvi o Press Start 2008 em Tóquio não sei se o medley do Wild Arms teve algo parecido há dois anos, mas é evidente que os típicos assobios do velho oeste das músicas da Michiko Naruke, em especial a “Into the Wilderness” (Wild Arms), serão reproduzidos por ele.

[via PRESS START]

8 Responses to “Press Start 2010: os artistas do concerto”


  1. 1 Gustavo Souza 03/08/2010 às 11:46 am

    Por acaso são lançados DVDs do Press Start?

    • 2 Alexei Barros 03/08/2010 às 1:48 pm

      Nope, nem sequer são lançados CDs, Gustavo. =(

      Pelo que consegui me informar em entrevistas feitas com produtores de concertos, isso ocorre por entraves de direitos autorais das composições. Uma coisa é ter a permissão para tocar e a outra para lançar a gravação. O principal problema é que cada produtora tem a sua política, umas mais abertas e outras mais restritas, e essa diversidade de jogos é a grande virtude do Press Start. Daí o que acontece: a Square Enix não permite que sejam lançados produtos com músicas das principais séries (como Final Fantasy) que também contenham faixas de outras empresas, porque são consideradas concorrentes por ela. Algumas produções conseguiram superar a limitação com algumas brechas. Por exemplo, Kingdom Hearts pode ser licenciado pela Disney. A Nintendo é ainda pior, porque não aceita que uma produção externa publique um produto com suas músicas. Principalmente pela Nintendo e Square Enix, eles preferem deixar de lançar o CD ou DVD a vender a gravação incompleta, sem as músicas das duas produtoras. Acho tudo uma chatice, sobretudo depois de perceber o quanto de performances fantásticas acabam se perdendo no tempo.

      • 3 Gustavo Souza 03/08/2010 às 9:43 pm

        Uma pena mesmo, adoraria poder assistir essas performances.

        E parabéns pelo site, é difícil encontrar páginas que tratam de músicas de jogos, ainda mais em português.

  2. 4 Lia 09/08/2010 às 8:28 pm

    Que legal, Donna Burke é a Angela. E comediante, eitcha, nunca imaginaria olhando pra essa cara séria de tia executiva dela hehe. Pena que não tem nenhuma apresentação.
    Outra surpresa: assobiador profissional. Uma boa idéia, hein, é divertido =P

    • 5 Alexei Barros 10/08/2010 às 2:23 pm

      Não sabia de metade das coisas que a Donna Burke fazia antes de escrever o post, achei muito curioso.

      E, realmente, contratar um cara só para assobiar mostra o esmero da performance.


  1. 1 Tweets that mention Press Start 2010: os artistas do concerto « Hadouken -- Topsy.com Trackback em 03/08/2010 às 4:36 am
  2. 2 Press Start 2011: os artistas do concerto « Hadouken Trackback em 28/07/2011 às 2:55 am
  3. 3 Press Start 2013: uma sonolenta nova rodada de sete repetecos | Hadouken Trackback em 12/07/2013 às 4:35 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: