“Civilization IV Medley” – Sid Meier’s Civilization IV (VGL 2010 em Nova Orleans – Especial PBS)

Por Alexei Barros

Durante os meses de julho e agosto o canal norte-americano PBS passará o Video Games Live registrado dia 1º de abril em Nova Orleans como informado reiteradas vezes e que vai dar origem ao CD, DVD e Blu-ray. O trailer mostrava um panorama geral da apresentação, além dos comentários sapientes da Jamie Lee Curtis.  Mas para ter uma ideia melhor, foi liberado o segmento de Civilization IV na íntegra. Indubitavelmente, é uma das (poucas) virtudes das escolhas de programa desde que estreou em Los Angeles, no Hollywood Bowl, em setembro de 2006, quase um ano depois do debute do VGL no mesmo local, como lembrado pela declaração do compositor Christopher Tin no início do vídeo.

É um show de imagens, mostrando o coral de 34 vozes e a orquestra Louisiana Philharmonic dos mais variados ângulos de maneira competente. Todavia, repudio a sobreposição da performance pelas imagens do jogo, ainda que de uso mais moderado que o DVD do PLAY! A Video Game Symphony. Sei que público-alvo também inclui pessoas não habituadas com games, mas hoje em dia com internet de banda larga e YouTube ver cenas dos jogos é uma atividade trivial. Não é mais tempo em que ficávamos felizes com as telinhas nas revistas. O telão, que muitos consideram dispensável, já era mais do que suficiente lá no fundo.

Quanto à performance, mais uma vez ressalto o artificialismo. Você ouve nitidamente todos os instrumentos africanos de percussão… onde estão no palco? Apesar disso, há o atrativo de dois solistas, Kendrew Heriveaux (o da esquerda) e Ron Ragin (direita), não há apenas um como na maioria das apresentações. Inclusive eles cantam em excertos diferentes de como está no “Civilization IV Medley” do CD Video Games Live: Volume One.

Diante de tudo, não me canso de dizer que a versão da “Baba Yetu” do Games in Concert 3 ficou muito melhor. Mais viva, mais autêntica, mais ousada. A diferença é que o concerto holandês não tem o marketing do VGL.

“Civilization IV Medley”

“Opening Movie Music” ~ “Baba Yetu”

[via Video Games Live]

11 Responses to ““Civilization IV Medley” – Sid Meier’s Civilization IV (VGL 2010 em Nova Orleans – Especial PBS)”


  1. 1 Douglas Oliveira 17/07/2010 às 6:06 pm

    Essa música é muito boa. Costumo deixar o menu do Civ 4 rolando só pra ficar ouvindo. COnfesso que mais pro final da música, ahcei meio estranho o arranjo, mas mesmo assim, é uma música que merece estar nos shows de game music.

  2. 3 Vinicius 18/07/2010 às 1:11 am

    Bela música mesmo. E gostei da idéia de colocarem um dueto. Ficou muito legal.

    Falando nisso, até hoje lembro de quatro anos atrás o Tommy Tallarico dizendo que “a próxima música tem muito a ver com o Brasil”. Aí veio o batuque africano e a galera ficou meio “bolada”, mas com o tempo acabaram gostando da música. Sim, foi uma gafe à americana, mas deixemos passar…

  3. 5 Lia 18/07/2010 às 10:11 pm

    Não se foi por estar vendo os cantores, mas achei essa mais emocionante do que a do Gmaes In Concert.
    E pelo jeito todas as instâncias do show serão assombradas por esses instrumentos fantasmas =P

    • 6 Alexei Barros 18/07/2010 às 10:55 pm

      Talvez a versão VGL ganhe em expressividade dos solistas, mas a razão para gostar mais da versão do Games in Concert foi a adição de bateria, baixo elétrico e uma ênfase maior nos metais. Com esses três elementos em destaque é difícil de eu não gostar de uma música.

      Já cansei de criticar os chamados instrumentos fantasmas (gostei da expressão)… é uma pena que a produção tenha apelado desde o princípio para um recurso tão rasteiro para a performance de uma orquestra. Porém, ultimamente vem me incomodando ainda mais a reação exacerbada da plateia durante as músicas, superando o set list manjadão, que antes considerava o maior problema do show.

  4. 7 Lia 21/07/2010 às 9:00 pm

    É, acho que o instrumental mais light do PLAY enfatiza muito os vocais, dá arrepios ouvir esses dois cantando. Aliás, destaca tanto que mal notei o instrumental, só quando comparando com a do GiC =P

    E nada, além do setlist, do PLAY parece fazer muito sentido, Jamie Lee Curtis que o diga hehe. Se toda essa pretensa pompa e marketing é pra fazer VGM soar como “música de gente grande” eles estão indo meio que para as mesmas bandas da Emience, tentando muito e muito errado.
    No passo, ainda é um esforço válido. O público em potencial que conhece necas de VGM não vai notar esses detalhes, a qualidade do concerto é boa o bastante pra no mínimo plantar uma curiosidade sobre o gênero nesse povo desgarrado =P

    • 8 Alexei Barros 21/07/2010 às 9:22 pm

      Ah, mas vc quis dizer o VGL, não, Lia?

      O instrumental do Games in Concert eu acho um dos melhores, pois conseguem fazer essa mistura de banda e orquestra com muita naturalidade. Sou fã da Metropole Orchestra.

      Sobre a Jamie Lee Curtis, eu encontrei a explicação do Tallarico no fórum do VGL. Segundo ele, a maior parte da audiência da PBS é de mães não-gamísticas, e a atriz se encaixa neste perfil também por não ser normalmente relacionada com jogos. Acho a investida de marketing duvidosa, mas ao menos existe uma explicação.

      Perfeito o que você disse. No começo, agora menos, ficava com a impressão de que eles não tinham a menor ideia do que as pessoas queriam ouvir em um concerto de games. Veja, por exemplo, pela quantidade limitada de jogos japoneses. Acho que isso explica as tantas tentativas e erros.

      “O público em potencial que conhece necas de VGM não vai notar esses detalhes, a qualidade do concerto é boa o bastante pra no mínimo plantar uma curiosidade sobre o gênero nesse povo desgarrado =P”

      É isso aí mesmo, assino embaixo.

      • 9 Lia 24/07/2010 às 2:05 pm

        Haha, oops, isso.

        Ah sim, bem, com esse público-alvo até faz sentido. Uma mamãe-não-gamística é deveras passível de ser tentada por uma mamãe-chique que nem a Jamie Lee Curtis =P

        • 10 Alexei Barros 24/07/2010 às 8:38 pm

          Hehe, com certeza. Já dá para traçar um paralelo entre VGL e Wii nesse sentido da abrangência. Agora não sei se uma mamãe-não-gamística ia gostar de músicas tocadas por um cara pulando com uma guitarra na frente de uma orquestra… =P


  1. 1 Video Games Live: World of Warcraft: Cataclysm, Resident Evil 5 e Red Dead Redemption « Hadouken Trackback em 01/06/2011 às 3:19 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: