Symphonic Suite Dragon Quest IX: mais nublado do que estrelado


Por Alexei Barros

Desde que Dragon Quest IX foi anunciado para DS em 2006 não lamentei o fato de pela primeira vez um episódio da série principal sair para portátil, e sim que a trilha sonora não seria integralmente orquestrada como aconteceu de maneira esplendorosa com Dragon Quest VIII na versão ocidental (foi o capítulo de estreia na Europa). O motivo, imagino, seria a limitação de espaço do cartucho. Qual a desculpa para não acontecer de novo na localização americana se as músicas do Ni no Kuni também são todas orquestradas?

De qualquer forma, o lançamento da Symphonic Suite Dragon Quest IX Hoshizora no Mamoribito nos permite degustar as faixas do Koichi Sugiyama da maneira como foram pensadas, com toda a pompa da Tokyo Metropolitan Symphony Orchestra, a preferida do maestro para as regravações das Symphonic Suites dos episódios pregressos e realizações da tradicional série Family Classic Concert – o 23º, aliás, foi baseado no Dragon Quest IX.

Não sei se é porque a trilha do Dragon Quest VIII é explosivamente maravilhosa ou porque Sugiyama-san se mostrou menos inspirado que a média, o fato é que o álbum do DQIX não é tão estrondoso quanto eu esperava. Não que não haja músicas boas. O problema é que comparação com obras-primas do passado é quase inevitável, já que as músicas seguem um estilo recorrente para os temas de castelo, cidade, batalha, dungeon etc., e nem sempre é possível superá-las.

Como disse anteriormente, algumas faixas foram entrelaçadas em suítes. Comentarei as mais chamativas na minha opinião dentre os 14 segmentos:

“Overture IX”

Na OST, a “Overture IX” era a única já orquestrada. Aqui, no entanto, é a versão completa do lendário tema de abertura da série, com cerca de meio minuto a mais. O que difere esta versão das outras é a breve introdução grandiosa que conflui naturalmente no tema recorrente.

“Angelic Land”

Harpa e oboé formam uma dupla… angelical na introdução da música, que depois recebe o reforço da flauta e das cordas. Pelo que li em algumas análises, é a preferida de muitos do jogo pela singeleza e formosura da melodia. Mais uma  com a imprescindível sensibilidade do Koichi Sugiyama.

“Oboe Melody in the Castle”

Já entre as originais me chamava a atenção porque desde o primeiro Dragon Quest sou fascinado pelos temas do castelo que quase sempre pendem para o estilo barroco – vide “Chateau Ladutorm” (DQI), “Rondo” (DQIII) (para aplaudir de pé), “Menuet” (DQIV) e por aí vai. Como o nome escancara, trata-se de um solo de oboé em meio ao ambiente real do castelo. Recebeu o adorno das cordas de maneira muito engenhosa. Só que não está entre os melhores pois há correspondentes dos outros jogos mais arrebatadores. Não deixa de ser encantadora.

“Build-up to Victory ~ Confused Ambitions”

Tema de combate que explora os metais de forma hábil, estabelecendo uma alternância rápida entre trompetes, trombones e flautas, seguida por uma passagem irriquieta dos violinos. Quando a calmaria parece se alastrar, a peça fica ainda mais nervosa logo em seguida com toques de mistério.

“Gathering Place ~ Altar of Change ~ Sadness of the Heart”

Rebuscadíssimo arranjo da “Overture”, com um trabalho ardiloso de cordas – mais ainda é o violino penetrante que cala a orquestra na sequência. A flauta entoa uma melodia suave, e no final as cordas destrincham uma massa de tristeza.

“Sandy’s Theme ~ Sandy’s Tears ~ Sandy’s Theme”

A animada “Sandy’s Theme” ficou excelente com os metais e o tradicional acompanhamento da bateria em músicas dessa vertente do Sugiyama. A melancólica “Sandy’s Tears” não pareceu deslocada no entremeio de uma música tão alegre mesmo porque é uma variação mais melosa do tema.

“Pathway to Good Fortune ~ Cathedral of Emptiness”

Misterioso tema de dungeon com diálogos bem engendrados dos violinos, violas e violoncelos em trechos ora dissonantes, ora consonantes. Mais adiante, os instrumentos se unem à conversação enigmática.

“Final Battle”

Há quem diga que o Koichi Sugiyama cria os temas de batalha no modo piloto automático pelo constante uso de metais e percussão. Não acho que é o caso: as incidências da “Overture” são esplêndidas e em dado momento (1:58) uma tristeza toma conta de uma forma que jamais imaginaria para a música de um combate final. Só achei o encerramento meio súbito.

“Journey to the Star-Filled Skies ~ Defender of the Star-Filled Skies”

O tema de encerramento adquire proporções épicas em 1:26 e também possui momentos de ternura como na introdução muito bem trabalhada com idas e vindas das madeiras.

2 Responses to “Symphonic Suite Dragon Quest IX: mais nublado do que estrelado”


  1. 1 Marcelo 18/07/2010 às 11:13 pm

    ”Angelic Land” deve ser uma das músicas mais lindas da série, junto a Prologue, de Dragon Quest III:

    e Heaven de Dragon Quest V:

    Só lembrando que estou julgando as versões orquestradas, Angelic Land não se destaca tanto na versão Midi do jogo, apesar de ser muito bela.

    E tem muita música boa, ouso dizer que todas as músicas do Koichi Sugiyama na versão orquestrada são perfeitas. Um Johann Sebastian Bach da Game Music praticamente. ;p

    • 2 Alexei Barros 18/07/2010 às 11:26 pm

      Absolutamente. Claro que tem algumas músicas menos inspiradas, só que é realmente difícil apontar uma composição orquestrada do mestre Sugiyama que seja completamente intragável. De cabeça não me recordo.

      Também sou fascinado pelas duas faixas que você comentou, mas minha preferência pessoal ainda é pelos temas de castelo, como o “At the Palace” do Dragon Quest VI que não cheguei a comentar no texto.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej

%d blogueiros gostam disto: