Symphony Final Fantasy Tactics: sinfonias táticas e pró-amadoras

Por Alexei Barros

O que distingue um concerto amador de um profissional? Basicamente, o fator primordial é se o evento tem a permissão do compositor ou da dona dos direitos autorais para executá-las ao vivo. Poderia ser também um diferencial o fato de os musicistas serem profissionais. No entanto, não é incomum notar que turnês e concertos ditos profissionais volta e meia utilizam músicos amadores. Principalmente coristas estudantes. A qualidade não pode ser usada como condição não apenas porque é um conceito subjetivo, como há muitas apresentações japonesas que demonstram uma excelência invejável. Por tudo isso, está cada vez mais difícil de estabelecer a divisão.

Tendo exposto o conflito de amadorismo e profissionalismo, eu me deparo com a seguinte frase no site do Symphony Final Fantasy Tactics, uma iniciativa primariamente amadora que aconteceu no dia 22 de novembro em Tóquio (como demorei para fazer o post!): “Nós temos permissão da detentora dos direitos autorais, Square Enix Co, Ltd.”. Muito possivelmente ao notar que o concerto havia chamado a atenção na comunidade de game music mais do que o normal, a melhor escolha foi obter a licença para evitar qualquer tipo de restrição. Para completar, o evento foi agraciado pelas presenças de Hitoshi Sakimoto e Masaharu Iwata, os compositores originais do lendário RPG tático do PlayStation, e foi relatado no 4Gamer.net. Os concertos amadores não costumam figurar nos grandes sites japoneses.

Os números são impressionantes: uma orquestra formada por 84 musicistas que se uniram por espontânea vontade (o que fez com que fossem inclusos instrumentos inusitados para uma orquestra, como saxofone e eufônio), 61 faixas separadas por abertura, quatro capítulos e bis, e organizadas de acordo com a ordem em que apareciam no jogo e mais três tocadas por grupos menores nos intervalos, totalizando 64 músicas, sendo que a OST tem 71 – uma das executadas, “Mistery of Ajora”, inexiste no álbum. Somadas, chegaram a 3 horas e meia de duração, com intervalos de 10 a 15 minutos entre cada parte – Hitoshi Sakimoto considerou uma loucura. Quase 1500 pessoas presenciaram o concerto. Como se não fosse suficiente, cada espectador recebia um programa colorido de 14 páginas com ilustrações alusivas ao jogo.

Tanto o programa como os cartazes foram desenhados pela Ransei Nakamura (centro na imagem abaixo), principal arranjadora do concerto que levou um ano e meio para fazer as releituras. Ressalto: a orquestra é um hobby.  Na verdade ela é game designer profissional com especialização 3DCG, e também pratica 2D e planejamento – não há informações sobre a empresa em que atua. Não sei se com tudo isso conseguiu tempo para jogar, mas possui DS, PSP, PlayStation 3 e Xbox 360 e gosta, além, é claro, de Final Fantasy Tactics, de Yu-Gi-Oh!, Persona e PoPoLoCrois. Na orquestra, Ransei tocou melofone e conduziu o bis. No restante da apresentação a regência foi feita por duas pessoas (claro que não ao mesmo tempo): Takahiro Kasagawa (esquerda) e Ousuke Miura (direita), ambos integrantes da Hoshirabe Ransei, a organizadora do concerto fundada por Ransei Nakamura.

Como não há, infelizmente, para variar, registros do evento, vou me limitar em reproduzir as impressões de todos os relatos que vi em relação à performance e aos arranjos. No geral, a atuação dos instrumentistas foi exaltada, exceção feita aos metais, que não eram tão bons quanto o restante da orquestra. O oboé e o violoncelo não agradaram em solos, mas nada muito intragável. Os medleys primavam pela literalidade das composições, e em diversas ocasiões otimizavam o peso das músicas. As transições, em contrapartida, não eram tão rebuscadas, mais no estilo para uma e começa a seguinte. Sakimoto e Iwata ficaram surpresos com a quantidade de fãs, especialmente porque o jogo saiu há 12 anos (11 nos EUA) para PlayStation, e agradeceram a todos que ali estavam.

Uma evolução e tanto em relação à apresentação anterior ocorrida em 2007, que possuía somente 30 instrumentistas e foi presenciada por 100 pessoas. Por fim, um pequeno detalhe: a entrada era gratuita. Quem quisesse podia fazer doações para auxiliar na organização do próximo espetáculo, que deve acontecer nas cidades de Kansai ou Nagoya em 2010. Quem não se sentiria motivado a ajudar a financiar este fascinante e dedicado concerto?

O set list:

Prologue

01 – Intro: “Bland Logo ~ Title Black” ~ “Backborn Story” ~ “P.R. Movie”

Chapter 1: The Meager
02 – Opening: “Prologue Movie”
03 – Present: “Chapel” ~ “Enemy Soldiers Attack”
04 – Past: “Officer Cadet” ~ “Back Fire” ~ “Algas” ~ “Alma’s Theme”
05 – Essence of Life: “Zalbag, The Holy Knight” ~ “Anxiety Before the Battle” ~ “Decisive Battle” ~ “Dicedarg’s Theme” ~ “Memories”
06 – Consequence: “Delita’s Theme” ~ “Trisection” ~ “And I Ran Away”

Intermission
“Tutorial” (conjunto de madeiras)

Chapter 2: The Manipulator & The Subservient
07 – Secret Preparations: “Data Screen” ~ “World Map” ~ “Attack Team” ~ “Random Waltz” ~ “Game Over” ~ “Formation Screen” ~ “Apoplexy” ~ “Battle’s End”
08 – Launching Out: “Unavoidable Battle” ~ “Run Past Though the Prain” ~ “Brave Story”
09 – Ignorance: “Ovelia’s Theme” ~ “Delita’s Theme” ~ “Antipyretic” ~ “Shock!!~Despair”
10 – Truth: “Descent” ~ “The Pervert” ~ “Saint Ajora’s Theme”

Intermission
“Under the Stars” (quinteto de cordas)

Chapter 3: The Valiant
11 – TRIPLE: “A Chapel” ~ “Desert Land” ~ “Antidote”
12 – Town: “Shop” ~ ” Fur, Meat, and Bones Trade” ~ “Pub” ~ “Soldier Agency” ~ “Treasure”
13 – Girl’s Tears: “Terror 1” ~ “Battle on the Bridge” ~ “Requiem”

Intermission
“Thunder God Cid’s Theme” (quinteto de metais)

Chapter 4: Somebody to Love
14 – RAMZA: “Main Character’s Theme” ~ “Remnants”
15 – Mullonde Cathedral: “Mistery of Ajora”* ~ “Terror 2” ~ “Bloody Excrement” ~ “Cry of a Bitter Heart” ~ “Saint Ajora’s Theme Deluxe Edition”
16 – Necrohol of Mullonde: “Ultema The Nice Body” ~ “Ultema The Perfect Body!” ~ “Last Battle’s End”
17 – Ending: “Epilogue Movie” ~ “Staff Credit”

Bis

18 – “Unit Introduction”

*Ausente da Final Fantasy Tactics Original Sound Track.

A título de curiosidade, as faixas que não foram tocadas:

“Player Creation”
“Doubtful Atmopsphere”
“Tension 1”
“Scheme”
“Espionage”
“Ovelia’s Worries”
“Cardinal’s Aunger”
“In Pursuit”
“Night Attack”

Mais do que nunca agradeço ao Fabão pelo tempo gasto, empenho e disposição. Não feliz em fornecer diversas informações via Twitter, apurou as curiosidades sobre a Ransei Nakamura e ainda por cima traduziu as temáticas das suítes e o nome da faixa ausente na trilha original.

[via Soundtrack Central, OSV, 4Gamer.net, Nonsense Zone (entrevista, Report 1, Report 2), mon asta@site]

8 Responses to “Symphony Final Fantasy Tactics: sinfonias táticas e pró-amadoras”


  1. 1 Orakio "O Gagá" Rob 19/12/2009 às 7:11 pm

    … e qual é o endereço para nós, brasileiros, mandarmos uns malotes cheios de dólares para esse espetáculo vir para cá? Que sacanagem, eu adoro Final Fantasy Tactics.

  2. 2 geraldofigueras 20/12/2009 às 11:13 pm

    Megalomania total.

  3. 3 Eric 21/12/2009 às 1:13 pm

    Pessoal, offtopic, mas não poderia deixar de mostrar isso para vocês. Akumajou Dracula Best Music Collections BOX – 19 disc set http://www.joystiq.com/2009/12/21/mankind-definitely-needs-a-castlevania-music-collection-such-as/

  4. 4 Alexei Barros 24/12/2009 às 10:12 pm

    @ Orakio

    Hehehe.. vou levar a sugestão à alta cúpula da Hadouken Corporation para um fundo de investimentos que banque a realização de iniciativas como esta, bem como turnês por regiões povoadas por fãs menos abastados como o Brasil. :)

    @ Eric

    Ah, ainda devo um post sobre esta caixa. Eu tenho uma regra meio besta de esperar revelarem a capa do álbum para fazer o post, mas acho que a imagem mesmo pequena servirá.

  5. 5 alguem sabe ajadson 28/05/2010 às 6:20 am

    fantastico,onde posso encontrar pra baixar?

    • 6 Alexei Barros 28/05/2010 às 12:09 pm

      Imagino que a apresentação sequer foi gravada. Já achei impressionante eles terem conseguido os direitos autorais para performance, para lançar em CD ou DVD seria resultado de um milagre, visto que os organizadores são amadores.


  1. 1 Making of Castlevania the Concert « Hadouken Trackback em 10/02/2010 às 5:22 pm
  2. 2 Press Start 2010: requentado com requinte « Hadouken Trackback em 30/09/2010 às 6:26 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: