Lembrete: a turnê brasileira do Video Games Live 2009 – e com o sólido advento de Norihiko Hibino


Por Alexei Barros

Depois das idas e vindas, encontros e desencontros, enfim começará a excursão do Video Games Live no Brasil em 2009, a maior já realizada no país em um total de quatro apresentações. Se Brasília (2007 e 2008) e Curitiba (2008) ficaram de fora, Belo Horizonte e Salvador estreiam. Rio de Janeiro, a única a ter o show desde 2006, e São Paulo, que retorna à cena após ausência em 2008, completam o quarteto. Cada apresentação terá a abertura realizada por uma banda de fãs diferente, exceto Salvador, a saber:

Belo Horizonte, no Palácio das Artes – 30/09 (quarta): Abreu Project
Salvador, no Teatro Castro Alves – 01/10 (quinta)
Rio de Janeiro, no Canecão – 04/10 (domingo): Game Boys
São Paulo, no HSBC Brasil – 07/10 (quarta): MegaDriver

Em todos os espetáculos, a performance será da Orquestra Simphonica Villa-Lobos, com os seus 43 integrantes sob a batuta do maestro Emmanuel Fratianni, que colaborou com a trilha de Advent Rising na companhia de Tommy Tallarico. Até onde eu sei, Jack Wall não virá. Nem Martin Leung. Tampouco Piano Squall. Não sei se haverá algum solo de piano dessa vez.

A jovem americana Laura Intravia, de 22 anos, conhecida pela alcunha Flute Link, fará um segmento cômico, vestida a caráter em que ela toca músicas da série Zelda na flauta com o playback de fundo. Pelo que vi no vídeo da performance de Chrono Trigger & Cross em Augusta, Intravia também participa com a flauta nos trechos de “Wind Scene” e “Scars of Time”. Não veja o vídeo caso queira preservar a surpresa.

Norihiko HibinoAlém desses, vai vir um japonês… um tal de Norihiko Hibino. Quem é afinal? Ele participou das trilhas de Metal Gear Solid 2, 3 e 4, por sinal jogos feitos por um designer obscuro… Hideo Kojima acho que é o nome dele. O Hibino também compôs para Zone of the Enders 1 e 2, Ninja Blade e Bayonetta, e até tocou com o Akira Yamaoka no Hyper Game Music Event 2007 e com um certo Yuzo Koshiro no Hyper Game Music Event 2008, nada muito digno de nota.

Falando sério, não compreendo como uma atração como esta – um compositor, ainda mais dessa envergadura, e não um fã – não é divulgada da maneira apropriada. Revoltantemente, no site brasileiro não há uma menção sequer, somente no release, isso que eu acho que a página deveria abrir com uma foto ou vídeo dele comunicando a boa-nova. Como nos shows em Cingapura e Tóquio, ele virá especialmente para tocar saxofone na versão instrumental de “Snake Eater” de Metal Gear Solid 3. Isso que quando o Hibino participou pela primeira vez do VGL eu disse: “Antes que você se anime, achando que a música vai ser tocada no Brasil…”.

À parte o Hibino, não consigo ficar empolgado com o todo, como é um show voltado para o público casual do casual com performances dúbias e amparadas por playback. De acordo com o release de imprensa, 30% do repertório será inédito no Brasil, o que deverá se traduzir nas novidades arroladas abaixo. Alerto que não é plenamente confirmado, são meros palpites meus. Do Halo 3: ODST a música tem pouco mais de um minuto, do Chrono eu já cansei de explicitar a minha abominação, do Mega Man é mediano, da “Snake Eater” gostei, apesar da ausência do vocal, e do Shadow of the Colossus ainda não encontrei nenhum vídeo da apresentação japonesa para saber como ficou. No mais, são os números manjados de Mario, Zelda, Halo, Warcraft, Kingdom Hearts, Sonic, Metroid, Castlevania Rock etc. Guitar Hero: Van Halen estará a livre disposição antes do show com as canções “Jump”, “Eruption” e “Ain’t talking about love”.

“Prepare to Drop” (Halo 3: ODST)
Chrono Trigger & Cross Medley
Mega Man 2 & 3 Medley
“Snake Eater” (Meta Gear Solid 3: Snake Eater)
– Shadow of the Colossus

[via release]

6 Responses to “Lembrete: a turnê brasileira do Video Games Live 2009 – e com o sólido advento de Norihiko Hibino”


  1. 1 Claudio Prandoni 30/09/2009 às 12:58 am

    Tá mal humorado!
    Tá mal humorado sim!

    Mas com razão, de fato houve pouca divulgação sobre a vinda do Norihiko Hibino, o que talvez se deva também à pouca atenção que Game Music, de maneira geral, ainda tem por parte do público casual.

    De qualquer maneira, fico ansioso pela participação dele!
    =]

  2. 2 Summo 30/09/2009 às 9:14 am

    Alexei,

    Uma amiga minha conseguiu conversar com o Tallarico por e-mail (acredite: ele responde os emails que mandam pra ele quase na mesma hora!) e ele afirmou que estão vindo váriaS atraçõeS especiaiS surpresa aqui pro Brasil. Ou seja, podemos não ter Leung e Jack Wall dessa vez, mas creio que vem coisa boa por aí…

    Hoje em BH saberemos…

  3. 3 Alexei Barros 30/09/2009 às 12:21 pm

    @ Prandoni Hibino

    Apesar do mau humor alexiano, de fato ele não é um nome totalmente conhecido para o público mainstream, mas acho que incluir a maior parte das trilhas da série Metal Gear Solid no currículo é mais do que suficiente para que uma pessoa que não acompanha game music ter uma noção de quem é. E, com todo o respeito, dentro dos convidados do VGL essa é a maior de todas. É como se fosse uma atração qualquer dentro de tantas outras.

    @ Summo

    Ah, sim, o Tallarico é bastante receptivo. Sobre as atrações, estranhei que o Wall e o Leung não são mencionados no release (como eles fazem parte da equipe normal). Mas não espero nada muito bombástico em relação às surpresas. Ao menos já poderemos saber entre hoje e amanhã como você disse.

  4. 4 Kaka 04/10/2009 às 8:00 pm

    Eu só fui saber que o Norihiko Hibino viria ao Brasil ao ouvir os comentários de quem foi ao show de BH. Sem dúvida, lamentável. Amadores, hunf.
    E, falando em lamentável, se eu já lamentava o fato do VGL não vir à Brasília neste ano, saber do Hibino-san me deixou mais triste ainda.
    O VGL pode ser “um show voltado para o público casual do casual com performances dúbias e amparadas por playback”, mas não deixa de ser um evento gamer bacana, fora o fato de ser quase todo voltado para a game music. Se eu já me divirto ouvindo minhas trilhas favoritas sozinha na frente do PC ou no mp3 player, imagine no meio de uma multidão de pessoas histéricas iguais a mim. É fun! E é o que nós, fãs_de_vgm_br podemos ter. Ou, no meu caso, nem isso. :(

  5. 5 Alexei Barros 04/10/2009 às 11:28 pm

    @ Kaka

    Repito o que disse: não me conformo como uma atração histórica como a vinda do Norihiko Hibino foi pouco divulgada para um show que carece de participações de compositores japoneses. E ainda no Brasil. Lamentável…

    Sobre a ausência de Brasília, isso é fruto da quantidade exagerada de shows. Não deu para encaixar uma apresentação na Capital Federal durante a turnê brasileira porque não havia local disponível nesse período, segundo o que o Tallarico falou para a Bruna do Girls of War.

    Então, mas por mais que seja legal essa festança gamer toda, eu pelo menos não consigo me conformar com a baixa qualidade de certas coisas. Melhor dizendo, não tem desculpa de alguns arranjos serem tão fracos ou das performances tão abaixo da crítica. Ainda formularei melhor a minha opinião a respeito.


  1. 1 VGL 2009: Cada vez mais show, cada vez menos concerto, todo mundo se alegra e eu não me contento « Hadouken Trackback em 12/10/2009 às 5:25 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: