Symphonic Fantasies: três das seleções de Final Fantasy

Por Alexei Barros

A suíte de Final Fantasy terá a árdua missão de realizar o fechamento do Symphonic Fantasies, concerto alemão que se dará nos dias 11 e 12 de setembro – não está longe. Indiscutivelmente, é a franquia que contou com mais músicas orquestradas no passado, uma vez que é a única que teve espetáculos próprios dentre as quatro séries selecionadas. No entanto, se parece factível condensar em 17 minutos a alma sonora de Kingdom Hearts, Secret of Mana e Chrono Trigger e Cross, já que são poucos jogos, por conseguinte menos músicas, Final Fantasy foi um desafio e tanto criar uma unidade com fanta fartura e diversidade.

Primeiro pela quantidade. Sabendo que na suíte haverá apenas as composições de Nobuo Uematsu (não espere por faixas de FFX, XI, XII e XIII e spin-offs feitas por outros músicos), são nada menos do que 578, levando em conta que as icônicas foram reprisadas no decorrer dos anos. Mas mais que 500 são com certeza. Ademais, o ecletismo de estilos. Enquanto no princípio o erudito era mais adotado, com o passar dos anos Uematsu enveredou pelo rock, techno, celta, pop, e algumas dessas músicas até foram orquestradas.

Final Fantasy: 20
Final Fantasy II: 23
Final Fantasy III: 44
Final Fantasy IV: 44
Final Fantasy V: 67
Final Fantasy VI: 61
Final Fantasy VII: 85
Final Fantasy VIII: 74
Final Fantasy IX: 110
Final Fantasy X: 32 (e mais 14 com Masashi Hamauzu e 2 com Junya Nakano)
Final Fantasy XI: 11
Final Fantasy XII: 7
Total: 578

Na suíte de Final Fantasy, a WDR Radio Orchestra será acompanhada, como no segmento de Secret of Mana, pelo WDR Radio Choir. A confirmação do coral pode sinalizar a presença de músicas como “One-Winged Angel”, “Liberi Fatali” e “FFXI Opening Theme”, mas não necessariamente. É muito provável que o coro seja implementado em músicas que não tenham vozes na versão original. Isso, aliás, já foi realizado, com êxito absoluto, no primeiro concerto da série, Final Fantasy Symphonic Suite, como na “Scene I”, releitura da “Main Theme” (FFII).

Enfim, falemos de três das escolhas. Uma não poderia faltar pela representatividade, outra me agradou, apesar de mais conhecida, e a última… absolutamente fantástica.

“Prelude” (Final Fantasy)

Fina FantasyA melodia que perdurou ao longo da série é uma das mais icônicas, e está intimamente relacionada à Final Fantasy. Até por ser um tema simples, foi executada na maioria das apresentações em medleys, quase sempre abrindo uma longa sequência de músicas – ocorrência que também deve se repetir no Symphonic Fantasies. A primeira lembrança da “Prelude” ocorreu no FF Symphonic Suite, em arranjo do Takayuki Hattori, no medley “Scene V ~Prelude~”, em que é executada na harpa com acompanhamento da flauta (de 1:26 a 3:57), após um início original, sem ser baseado em alguma música do Uematsu. No espetáculo posterior de FF, 20020220, a música abre o “Final Fantasy I-III Medley”, e o mesmo acontece no “Final Fantasy I-III Medley 2004”, que tem seleções diferentes, no Tour de Japon, ambos com arranjo de Shiro Hamaguchi. O tema só veio a ser executado em um segmento próprio no Voices, em que a “Prelude” ficou magnífica com o acompanhamento do coral GYA em arranjo da Sachiko Miyano.

“Bombing Mission” (Final Fantasy VII)

Final Fantasy VIIA música da primeira missão de FFVII é bem conhecida, embora seja muitas vezes preterida por outros temas de popularidade ainda maior do jogo. Debutou no Tour de Japon, foi reprisada no More Friends e faz parte do repertório do Distant Worlds. Sou fascinado pela versão do Shiro Hamaguchi, e ainda não me cansei dela. Fica a dúvida de que forma a “Bombing Mission” aparecerá na suíte como é uma música de abertura – papel que presumo ser desempenhado pela “Prelude”.

[ATUALIZAÇÃO] Interessantemente, a parte “Opening” da música não será executada no Symphonic Fantasies, somente a “Bombing Mission”, apesar de ambas estarem juntas em uma mesma faixa na Final Fantasy VII OST. Na original “Opening ~ Bombing Mission”, a “Bombing Mission” inicia em 1:13.

“Clash on the Big Bridge” (Final Fantasy V)

Fina Fantasy VMorri. Alguém poderia explicar como uma das músicas mais criativas do Nobuo Uematsu jamais foi orquestrada? Vai me dizer que porque FFV é injustamente considerado um jogo inferior? O fato é que no Orchestral Game Concert 2 foram tocadas quatro faixas do jogo, mas não a “Clash on the Big Bridge”. No 20020220, mais uma, “Dear Friends”, nome que inspirou a turnê americana Dear Friends, e no Tour de Japon, outra, a “Ahead On Our Way”, que havia aparecido no OGC2, mas não a “Clash on the Big Bridge”. E revoltante é que a música poderia ser eleita para a turnê Distant Worlds, e o público acabou escolhendo a “J-E-N-O-V-A” (FFVII), mas não a “Clash on the Big Bridge”. Depois de tantas indas e vindas, enfim Jonne Valtonen será o responsável pelo famigerado arranjo sinfônico, agora sim, da “Clash on the Big Bridge”.

Na terça-feira que vem, no dia 1 de setembro, saberemos mais uma música de cada suíte, totalizando outras quatro. Todo o restante será surpresa.

[via Symphonic Fantasies]

8 Responses to “Symphonic Fantasies: três das seleções de Final Fantasy”


  1. 1 Radical Dreamer 27/08/2009 às 6:55 pm

    “Battle on the Big Bridge” foi realmente uma surpresa. Só não reclamo da “Bombing Mission” porque o arranjo do Distant Worlds não me satisfez. A parte “Opening” já foi muito bem arranjada por Shiro Hamaguchi para o Advent Children, então não era realmente necessária. E confesso: por mais que a “Prelude” não seja nem de perto uma das músicas mais complexas de Final Fantasy, fiquei feliz com a presença pois até hoje não ouvi um arranjo que combinasse a harpa com a flauta do jeito que Uematsu fez, apesar do arranjo do Voices ser excepcional. Só falta a “Cid’s Theme” e eu estou no céu.

  2. 2 Alexei Barros 27/08/2009 às 7:50 pm

    Só agora que você falou do Advent Children eu me toquei que no filme a “Opening” é tocada separadamente da “Bombing Mission”. Mas, olha, eu curti o arranjo dela no Distant Worlds, que, por sua vez, estreou no Tour de Japon. A “Prelude” do Voices acho de fato a melhor versão já feita, vamos ver se a releitura do Valtonen supera.

    Vi a sua menção à “Cid’s Theme” no fórum do SEMO e, realmente, é épica, tem até cara de tema de encerramento. Tem tantas outras que gostaria que a suíte incluísse, preferencialmente da era FFI-VI, como “Kindom Baron” e “Into the Darkness” (FFIV), “Walking the Snowy Mountains” e “Royal Palace” (FFV) – essas duas particularmente eu duvido que apareçam –, “Edgar and Sabin” – dá até para imaginá-la na sequência da anterior – e “Metamorphosis” (FFVI)…

  3. 3 Radical Dreamer 27/08/2009 às 8:44 pm

    Eu gostaria de ver pelo menos uma música dos Final Fantasies VI, VIII e IX, que são as minhas trilhas favoritas da série. “Blackjack”, “Searching for Friends”, “Forever Rachel” do VI, “The Castle”, “Balamb Garden”, “The Legendary Beast” do VIII, “Dark Messenger”, “The Place I’ll Return to Someday”, “Bran Bal” do IX são algumas das minhas esperanças. De qualquer forma, qualquer música do período que o concerto foca, desde que inédita, já será suficiente. Já estou ansioso para o dia 1º!

  4. 4 Alexei Barros 27/08/2009 às 9:57 pm

    Interessante ver que você curte mais as trilhas mais recentes do Uematsu, enquanto eu gosto das antigas, o que mostra o quão difícil é agradar todo mundo com uma suíte de 17 minutos.

    “Blackjack” e “Searching for Friends” reforçam a ideia de que praticamente todas as músicas de aeronaves do Uematsu (e, por que não, de todos os RPGs da Square) são fabulosas. A “Forever Rachel” é muito bela também.

    Não sou lá grande fã da trilha do FFVIII e, para falar a verdade, até me irrito um pouco com a supremacia de arranjos nos concertos, mas eu gosto. Puxa, a “The Castle” só conseguiria imaginar com órgão de tubo (imagino que não tenha o instrumento no Cologne Philharmonic Hall pelo que vi nas fotos), que também seria perfeito para a mencionada “Messenger Of Destruction” (se bem que essa tem mais cara de Black Mages), além da “Golbeza Clad in the Dark” e “Dancing Mad”. A “Balamb Garden” é uma das marcantes do jogo, como é ouvida na área de exploração, e a “The Legendary Beast” cairia bem orquestrada.

    Em relação às outras do FFIX, a “The Place I’ll Return to Someday” é bem provável por ser uma das mais conhecidas do jogo, ainda mais depois da “The Place I’ll Return to Someday ~ Melodies of Life” do 20020220, sendo reprisada outras vezes. Da “Bran Bal, the Soulless Village” mal me lembrava. Por conta da harpa até dá para vislumbrá-la próxima da “Prelude”.


  1. 1 Symphonic Fantasies: mais quatro seleções do concerto « Hadouken Trackback em 31/08/2009 às 11:38 pm
  2. 2 Symphonic Fantasies: concerto será transmitido ao vivo pela internet EM VÍDEO « Hadouken Trackback em 03/09/2009 às 8:58 pm
  3. 3 Lembrete: Symphonic Fantasies – music from Square Enix « Hadouken Trackback em 11/09/2009 às 11:33 pm
  4. 4 As músicas perdidas da série Final Fantasy « Hadouken Trackback em 05/03/2010 às 6:57 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: