Symphonic Fantasies: três das seleções de Chrono Trigger e Cross

Por Alexei Barros

Não foram poucos os concertos que tocaram músicas orquestradas da série Chrono: Orchestral Game Concert 5, Third Symphonic Game Music Concert, PLAY! A Video Game Symphony, Press Start 2007 ~Symphony of Games~, A Night in Fantasia 2007: Symphonic Games Edition… A relação aumentou ainda mais depois do lançamento de Chrono Trigger para DS, com Press Start 2008 e Video Games Live, sem esquecer do disco promocional Chrono Trigger Orchestra Extra Soundtrack.

Porém, a suíte de Chrono Trigger e Cross do Symphonic Fantasies tem tudo para superar todos esses arranjos pela própria duração de 17 minutos do segmento. São músicas que não acabam mais. Para efeito de comparação, os maiores até então, do PLAY! e do Press Start 2008,  possuem em torno de 7 minutos.

Como disse o maestro Arnie Roth no vídeo, o percussionista libanês Rony Barrak terá papel importante na performance, que será executada sem a participação do coral após o intervalo. Já era previsto não só porque ele costumeiramente toca darbuka no “Chrono Trigger/Cross Suite” do PLAY!, como a trilha de Chrono Cross tem ênfase em percussão, como fica exemplificado em “The Brink of Death” e “Hydra’s Swamp”.

As três primeiras músicas apregoadas são previsíveis, até por serem as mais representativas da série.  Torço para que faixas jamais orquestradas (cruzando os dedos para “Robo’s Theme”, “Epoch ~Wings that Cross Time~” e “Black Omen”) sejam algumas das surpresas da suíte.

“Chrono Trigger” (Chrono Trigger)

Chrono TriggerO tema principal da série foi tocado pela primeira vez no arranjo “Theme of Chrono Trigger” do OGC5 e reprisado no Press Start 2007, ambos com uma pausa para “Crono and Marle”. Também tem no Chrono Trigger Orchestra Extra como “Chrono Trigger ~Orchestra Version~” e aparece nos medleys do PLAY! e do Press Start 2008. É uma das músicas mais difundidas, e fico na dúvida se o arranjo do Jonne Valtonen se diferenciará muito dos anteriores, que, grosso modo, são relativamente parecidos, sem diferenças muito consideráveis. Será que vai abrir a suíte?

“Scars of Time” (Chrono Cross)

Chrono CrossNão vou lembrar todas as ocasiões em que a música de abertura do Chrono Cross foi executada porque definitivamente foram muitas. A bem da verdade, poucas procuraram recriar o tema celta com total fidelidade, respeitando a instrumentação original com todas as invenções do Yasunori Mitsuda: teclado, baixo, shinobue, shakuhachi, violão, bouzouki… Novamente me pergunto como tudo isso foi adaptado por Valtonen, que já mostrou ser capaz de implementar elementos sem descaracterizar as faixas em arranjos passados. A mesma pergunta da anterior: será que vai ser a primeira da suíte?

“Battle with Magus” (Chrono Trigger)

Chrono TriggerA menos conhecida da trinca só foi rememorada mais recentemente nos medleys do Chrono Trigger Orchestra Extra e do Press Start 2008, e é um dos melhores temas de batalha, ouvido somente em uma peleja durante todo o jogo. Confrontando a original e o arranjo no “Chrono Trigger Medley ~Orchestra Version~” do Extra, que é o que está em melhor qualidade dos dois, nota-se que a arranjadora Natsumi Kameoka ignorou uma batida sintetizada, que deve ter sido aproveitada por Valtonen para implementar a percussão de Barrak.

Semana que vem as seleções de Final Fantasy. Não faço ideia do que possa vir por aí.

[via Symphonic Fantasies]

9 Responses to “Symphonic Fantasies: três das seleções de Chrono Trigger e Cross”


  1. 1 Claudio Prandoni 20/08/2009 às 6:32 pm

    Opções boas, porém realmente previsíveis. Se tocar “Black Omen” será absolutamente memorável, mesmo que o arranjo não seja dos mais inspirados – a música original já é boa demais.

  2. 2 Alexei Barros 20/08/2009 às 6:56 pm

    Em se tratando de Jonne Valtonen, considerando mais os arranjos do Symphonic Shades do que do PLAY!, é bem difícil não ficar memorável, para falar a verdade. Mas você tem toda a razão, mestre. Até mesmo a “Darkest Omen” (a releitura da “Black Omen” do chocho Chrono Symphonic: A Cinematic Interpretation) é fantástica.

  3. 3 Radical Dreamer 21/08/2009 às 5:00 pm

    Estava torcendo para a “Scars of Time” ficar de fora. É sem dúvida uma das músicas mais intensas que Mitsuda já escreveu, mas esta já foi apresentada tantas vezes ao vivo que gostaria de ver algo novo. Além disso, “Chrono Trigger” já seria suficiente como o tema principal da suíte. “Battle with Magus” vai ser épica; o estilo de Mitsuda vai se encaixar muito bem com a darbouka de Rony Barrak.

  4. 4 Alexei Barros 21/08/2009 às 5:42 pm

    Realmente a “Scars of Time” está bem manjadona, Radical Dreamer, apesar de ainda não ter me cansado dela tanto quanto a “OWA”. Pelas próprias primeiras seleções de KH e Secret of Mana, é possível notar que as escolhas das suítes não foram feitas levando em conta os arranjos anteriores, se estão batidas ou não, mas se captam a essência musical das séries. Por isso que acho que a “The Brink of Death” se adequaria perfeitamente. Remete diretamente ao Chrono Cross, até porque é uma das primeiras músicas que você escuta no jogo.

    A “Battle with Magus” tem tudo para ser épica, mas falando de temas de batalha contra chefes (aliás, reparou que sempre uma das três faixas reveladas é uma música de combate?), gostaria ainda mais da “World Revolution”.

  5. 5 Radical Dreamer 21/08/2009 às 6:56 pm

    “World Revolution” seria fenomenal, simplesmente fenomenal. Mas se eu tivesse que escolher um tema de batalha do Cross, seria “Dragon God”, apesar de achar que ela não aparecerá por causa do vocal meio étnico do começo. “Fate – God of Destiny” também seria uma boa pedida. Queria mesmo é a “The Dragoons” ou a “Prisoners of Fate”. Aí sim seria totalmente arrepiante.

  6. 6 Alexei Barros 21/08/2009 às 7:31 pm

    Olha, não acho totalmente impossível a aparição da “Dragon God” por causa do vocal étnico. De fato não haverá coral ou vocais nessa suíte, mas nada impede que seja executada toda instrumental.

    A “Fates ~ God of Destiny ~” e a “The Dragoons” até consigo imaginar por causa das batidas da percussão. Daria para fazer, se é que não foi feito, uma sequência fantástica de temas de batalha. A “Prisoners of Fate” seria memorável de fato, impossível não se lembrar da batalha contra o Miguel.

    A “Lost in Time” (com o contrabaixo ressonando nos ouvidos), o tema de combate “Gale” e a belíssima “The Girl Who Stole the Stars” também estão na minha wishlist. É, realmente, tem muitas músicas boas do Cross que ainda não foram arranjadas…


  1. 1 Symphonic Fantasies: mais quatro seleções do concerto « Hadouken Trackback em 31/08/2009 às 11:35 pm
  2. 2 Symphonic Fantasies: concerto será transmitido ao vivo pela internet EM VÍDEO « Hadouken Trackback em 03/09/2009 às 8:55 pm
  3. 3 Lembrete: Symphonic Fantasies – music from Square Enix « Hadouken Trackback em 16/09/2009 às 5:15 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: