A expectativa por Press Start 2009

Press Start 2009
Por Alexei Barros

Expectativa? Sim, as duas apresentações do Press Start 2009 já aconteceram hoje em Tóquio no Japão, dia 2 de agosto, pelo que conferi em alguns blogs japoneses, mas ainda assim preferi comentar antes da publicação da reportagem oficial da Famitsu, que patrocina o concerto.

Minha expectativa talvez seja menor do que ano passado, já que o padrão de atualizações do set list foi bem diferente, anunciando de início seis números e depois semanalmente em duplas nas sextas-feiras (apenas Suikoden veio numa terça), o que significou praticamente dois meses sem novidades nas músicas do programa, enquanto que em 2008 as atualizações preencheram todo o interregno entre a revelação e a realização.

Bobagens como essas à parte, e que nem deveria me dar ao trabalho de comentar, o set list também não me conquistou em sua inteireza. Desnecessário repetir a “Zero” de Ace Combat Zero: The Belkan War, ainda que com a performance do violonista original, Takanori Goto, sendo que a série desfruta de uma riqueza auditiva gigantesca. Da mesma forma, não gostei mesmo da confirmação de Super Mario Bros. É como se não existissem músicas do Super Mario Bros. 2 e 3, World, Sunshine, 64…

Além desses dois retornos do Press Start 2007, os segmentos de Otogirisou / Kamaitachi no Yoru e Ore no Shikabane o Koete Yuke são altamente obscuros para mim, e não achei os temas originais tão impressionantes. Mas a nata do set list são aqueles segmentos que praticamente jamais apareceriam nos concertos americanos viciados em Halo e Warcraft: Persona 4, Suikoden, Tales of Legendia, Okami e sobretudo Fantasy Zone. Aliás, li no relato do Final Eclipse que o antológico compositor Hiroshi Miyauchi estava presente e subiu no palco. Fantástico!

Não chegou a ser publicado no site antes do concerto, mas os dois números bisados foram surpresas para o público, que o blog Merry Minstrel Meadhouse cogitou ser do SaGa, por conta dos 20 anos da série e pelo fato de o Press Start 2009 ter sido apregoado por Masahiro Sakurai no Gentle Echo, evento do compositor Kenji Ito, e Dragon Quest IX, para ir na onda do sucesso do mais recente capítulo da franquia que ainda não foi representada no concerto. O fato de nenhum segmento da Square Enix ter surgido até então – nos passados sempre teve algo da produtora –, aumentou a possibilidade, mas não passaram de duas hipóteses que não se confirmaram. Na verdade foram:

– Final Fantasy X: “At Zanarkand”

Final Fantasy XA versão orquestrada da “At Zanarkand” (Final Fantasy X) estreou no 20020220 Music from Final Fantasy, sob a regência do maestro Taizo Takemoto. No texto do site, escrito após a apresentação, Nobuo Uematsu enalteceu a performance deste ano, em especial por conta da atuação do Takemoto, que soube aproveitar todos os respiros da música. A orquestração é obra de Shiro Hamaguchi, e é impressionante como não há novos arranjos de FF preparados especialmente para o Press Start. Todos os executados já são conhecidos.

– Kirby’s Dream Land: Medley

Kirby's Dream LandConfesso que até já esperava Kirby porque, você sabe, a pelota rosa é cria do Masahiro Sakurai, um dos idealizadores do Press Start. Porém, não havia me dado conta que um dia após o concerto, 3 de agosto, era o aniversário de 39 anos do designer, que criou Kirby quando tinha apenas 19. Nada mais justo do que um medley com músicas do primeiro da série, Kirby’s Dream Land, lançado para Game Boy em 1992. O próprio Sakurai foi quem escreveu o relato do segmento, e afirmou que esse ano foi aberta essa exceção para os números finais, que costumam ser dedicados à série Final Fantasy. Mas é curioso como Kirby, assim como Rhythm Heaven, mesmo sendo franquias menos famosas, apareceram antes de Metroid e Donkey Kong.

[via PRESS START]

O set list definitivo, com a ordem das músicas executadas hoje:

Ato I

01 – Persona 4
02 – Super Mario Bros.
03 – Otogirisou / Kamaitachi no Yoru
04 – Suikoden
05 – NES Medley
06 – Portal

Ato II

07 – Okami
08 – Ace Combat Zero: The Belkan War
09 – Rhythm Heaven
10 – Fantasy Zone
11 – Ore no Shikabane o Koete Yuke
12 – Tales of Legendia
13 – [Bis] “To Zanarkand” (Final Fantasy X)
14 – [Bis] Kirby’s Dream Land

Anúncios

2 Responses to “A expectativa por Press Start 2009”


  1. 1 Radical Dreamer 04/08/2009 às 3:15 pm

    Alexei, você está trabalhando junto com o SEMO? Se não, olhe a página principal em que o Chris agradece diretamente você pelas informações sobre o Press Start 2009! De qualquer maneira, julgo-me desapontado pelo Press Start desse ano. Colocar uma peça mais manjada que “At Zanarkand” é bem falta de criatividade. Se no ano passado foi a “Melodies of Life”, é bem possível que no ano que vem seja a “Distant Worlds”. Com tanta música boa da série, são sempre as mesmas em concertos. Nem um Zelda e nada do Yuzo Koshiro e nem Masashi Hamauzu… Que pena.

  2. 2 Alexei Barros 04/08/2009 às 3:53 pm

    “Alexei, você está trabalhando junto com o SEMO?”

    Sim, sim! Estou ajudando o Chris a catalogar os concertos do site. Inclusive tinha acabado de ver essa nota no SEMO, e fiquei feliz com a menção, hehe. =P

    Estou com você, me decepcionaram as escolhas desse ano. Fico com a impressão de que só porque o Nobuo Uematsu está envolvido na organização parece que existe uma obrigação de ter Final Fantasy no repertório. O problema, como você disse, é que são sempre as mais manjadas, nunca arranjos novos.

    A “Distant Worlds” é uma aposta para o ano que vem, mas também acredito em “Liberi Fatali”, como teve FFVII em 2007 – aí completaria o ciclo das mais conhecidas.

    “Com tanta música boa da série, são sempre as mesmas em concertos”.

    É por isso que tenho tanta fé no Symphonic Fantasies. Claro que vão aparecer as músicas mais representativas das séries, mas também haverá muitas que jamais foram orquestradas.

    “Nem um Zelda e nada do Yuzo Koshiro e nem Masashi Hamauzu… Que pena”. (2)

    Teve Zelda em 2006 e 2007, mas foi o mesmo medley. Como FF e Mario há muito ainda o que explorar, como, por exemplo, Twilight Princess.

    E é mesmo, acabei nem me dando conta da completa ausência do Koshirão neste ano. Na verdade, na verdade só tivemos dele o ActRaiser em 2007, porque apesar de o medley de Ys/Ys II ter sido tocado em 2006 e 2008 e todas as músicas executadas serem compostas por ele, o crédito ainda é todo da Falcom. Poxa, e tem tantos trabalhos dele perfeitos para arranjos orquestrados, desde mais conhecidos como The Revenge of Shinobi, Shenmue e Streets of Rage (sempre achei possível a orquestração de algumas músicas da trilha, ainda mais se ele for o arranjador), quanto obscuros como Algarna, The Scheme e Misty Blue.

    O Masashi Hamauzu certamente é um dos compositores menos aproveitados nos concertos. Caberia bem FFXIII ou Unlimited Saga, especialmente a “UNLIMITED : SaGa Overture”.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: