“Chrono Trigger for Clarinet Octet” – Chrono Trigger (Nekketsu High School Wind Ensemble)

Por Alexei Barros

Eu achei que havia desenterrado todas as performances amadoras e profissionais de Chrono Trigger quando encontro mais uma, que também não deve ser a derradeira. Consegui descobrir poucas informações acerca do Nekketsu High School Wind Ensemble, mas trata se de um grupo composto somente por clarinetistas que executa músicas de videogame em diferentes formações, às vezes com cinco, às vezes com oito instrumentistas.

No caso desse medley do Chrono Trigger é uma família de oito clarinetes. Se a execução não é totalmente perfeita (ouve-se uma desafinada terrível no meio da “Wind Scene”) e as transições quase que inexistem (param de tocar uma e começam a outra), destaca-se pela seleção original de músicas, muitas delas ignoradas pelos concertos, e pela criatividade – como que nunca ninguém pensou em emitir um urro na “Guardia Millenial Fair”?

– Chrono Trigger for Clarinet Octet
“A Premonition” ~ “Morning Sunlight” ~ “Guardia Millenial Fair” ~ “Peaceful Days” ~ “Wind Scene” ~ “Corridors of Time” ~ “Lavos’ Theme” ~ “The Day the World Revived” ~ “Battle with Magus” ~ “The Brink of Time” ~ “Chrono Trigger”

3 Responses to ““Chrono Trigger for Clarinet Octet” – Chrono Trigger (Nekketsu High School Wind Ensemble)”


  1. 1 Ivo 24/04/2009 às 8:09 pm

    Uau, que achado esse. Nunca pensei que veria arranjo como esse.
    O resultado como um todo ficou, apesar daquela desafinada que não pode passar desapercebida e o agudo irritar algumas poucas vezes (mas não o suficiente para estragar nada), muito bom. As clarinetas deram um ar diferente para essas peças, em algumas horas um pouco jazzístico.
    A seleção de peças foi o mais aprazível, pois interpretaram temas que não apareciam com tanta ênfase em outros concertos.
    A pausa entre as músicas é algo que poderia ter sido preenchido, sim, com alguma transição, mas por serem instrumentos de sopro, e alguns deles (especialmente os mais graves) segurarem notas longas, essa pausa pode ter o intuito de ajudá-los a não chegarem ao final da performance exaustos e a todos para virarem as páginas.
    Mas o mais surpreendente foi esse urro em “Guardia Milenial Fair”, realmente me surpreendeu.
    Esse vídeo é algo que não teria visto em lugar algum senão aqui.

    • 2 Alexei Barros 24/04/2009 às 8:44 pm

      Muito bem apontado, Ivo. Não havia parado para pensar que essas pausas podem servir também para os instrumentistas tomarem fôlego. De fato, o agudo ficou um pouco estridente sim. E o urro foi um detalhe muito simples e fácil de ser implementado e se encaixou plenamente.


  1. 1 “FFV for 9 Clarinets” – Final Fantasy V (Nekketsu High School Wind Ensemble) « Hadouken Trackback em 10/07/2010 às 5:11 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: