“Rising Sun, 1st Movement” – Onimusha (A Night in Fantasia 2005)

Por Alexei Barros

Apesar de a franquia Onimusha estar encostada pela Capcom, sou totalmente favorável por um concerto exclusivo da série, bem como aconteceu com Resident Evil (fato que descobri recentemente; a apresentação de 1999 está registrada no CD Bio Hazard Orchestra Album), Ace Attorney e futuramente Monster Hunter. O disco Onimusha 2 Orchestra Album ~Taro Iwasiro Selection~ é um primor do início ao fim e a “Onimusha 3 Opening”, que ilustra aquela CG avassaladora de abertura, é magnífica. Detalhe: eu nunca joguei qualquer Onimusha, embora as trilhas sonoras tenham me inspirado a conhecer.

Merecia ser lembrada pelos concertos. A única vez em que isso ocorreu foi no A Night in Fantasia 2005 da australiana Eminence Symphony Orchestra, com a execução da “Rising Sun, 1st Movement”, escrita por Mamoru Samuragoch. É louvável o empenho em recriar a música da maneira mais fiel possível – sem playback, evidente. Para tanto, o convidado Riley Lee tocou a introdução no shakuhashi, flauta de bambu, dando passagem para as alternâncias impetuosas de metais e cordas. Até dá para reparar em uma desafinada do trompete em uma nota mais aguda e o tamanho relativamente diminuto da orquestra (lembro que a Eminence aumentou e evoluiu bastante desde 2005) não condiz com a grandiosidade da peça, mas fica o registro da música de uma série japonesa que sequer apareceu em concertos nipônicos.

5 Responses to ““Rising Sun, 1st Movement” – Onimusha (A Night in Fantasia 2005)”


  1. 1 Igor 27/03/2009 às 1:59 pm

    Belíssima performance, esse concerto tem músicas diferentes e a orquestra é de qualidade. Tenho o bootleg dele, inclusive. :D

  2. 2 Alexei Barros 27/03/2009 às 2:31 pm

    Realmente, Igor, gosto de algumas seleções da Orquestra Eminence que, como disse, nem passaram pelos concertos japoneses, como o próprio Onimusha, além de FFXII, Zelda: Twilight Princess, Legend of Mana, Odin Sphere, Tales of Legendia, Ace Combat 5 e por aí vai. Mesmo assim, acho que volta e meia eles são muito burocráticos, com escolhas óbvias como “OWA”, Mario 1 etc.

  3. 3 Igor 27/03/2009 às 5:38 pm

    Acredito que também não dê para fugir totalmente dos clichês. :P

    PS: não sabia onde comentar, mas aqui vai uma notícia interessantíssima para os fãs do Prof. Layton:
    http://kotaku.com/5186033/a-clue-level-5-lets-layton-sequel-hints-drop

    :D

  4. 4 Alexei Barros 27/03/2009 às 5:46 pm

    Pessoalmente, acredito que depende muito da forma com que os clichês são apresentados (em um medley não vejo o menor problema) e principalmente da frequência com que são tocados. Toda vez “OWA” não rola.

    Fiquei sabendo do Professor, é uma excelente notícia de fato. Estou em vias de terminar o primeiro. Em seis meses dá tempo de encerrar até sair o segundo. =P

  5. 5 Igor 27/03/2009 às 6:28 pm

    hahahah

    Entendo o seu dilema, eu mesmo levei 5 meses no primeiro. Jogando em doses muito homeopáticas, é claro.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: