BlazBlue: Calamity Trigger: a competência de Daisuke Ishiwatari

Calamity Trigger
Por Alexei Barros

Por vários motivos, acaba se comentando mais de um músico e menos de outro. Notei que, injustamente, falei pouquíssimo do sul-africano Daisuke Ishiwatari, o polivalente compositor de Guilty Gear – também é designer, produtor, ilustrador e dublador. Em tempo, venho redimir a falha precisamente com o seu primeiro trabalho na Arc System Works que não corresponde à série: BlazBlue: Calamity Trigger. Pelo menos de nome, já que o jogo de luta 2D que saiu somente no Japão para Arcade – talvez explique porque provavelmente não o conheça –, é tido como um sucessor espiritual. Claro que isso envolve as maravilhosas músicas hard rock.

A BlazBlue: Calamity Trigger Original Soundtrack foi lançada dia 24 de dezembro, e lamento não ter falado antes porque só quando saiu soube que Ishiwatari seria o compositor. Yoshihiro Kusano é o arranjador e guitarrista, Atsushi Hasegawa, que costuma tocar nos shows do Motoi Sakuraba, é o baixista, e Eiji Kawai é o tecladista. Como não está creditado o nome do baterista, acredito que é sintetizada. Falando nisso, uma pena que há faixas pseudo-orquestradas (talvez por falta de orçamento?), que perdem impacto por não serem interpretadas por instrumentos reais. Violino emulado não soa muito bem.

Pela altíssima qualidade das músicas, eu seria a favor de um pack da trilha inteira de BlazBlue: Calamity Trigger para qualquer jogo de ritmo que fosse. A maioria é instrumental, e falarei das minhas preferidas. Aviso que escutar todas as 29 é um imperativo. Grosso modo, nota-se que as faixas iniciam assumindo estilos diferentes (erudito, gótico, jazz, oriental), e na seqüência todas confluem para o hard rock com guitarras de máximo poderio:

“Calamitytrigger – Opening Song”
No começo, uma orquestra (sintetizada). Depois, guitarras violentas, com direito ao solo virtuose.

“Rebellion – Ragna’s Theme Song”
Já começa hard rock, e a bateria, avassaladora. A melodia entoada pela guitarra é sensacional.

“Lust SIN – Jin’s Theme Song”
A introdução no piano é fantástica. Precede a sessão guitarrística absolutamente empolgante.

“Gale – Bang’s Theme Song”
Guitarras pesadas e a bateria poderosa abrem mais uma música com melodia envolvente.

“Marionette Purple – Carl’s Theme Song”
Contra-baixo e piano dão a impressão que teremos uma sessão jazzística. Até as guitarras dominarem.

“White Requiem – Litchi VS Ragna Theme Song”
Tímpano, órgão, cordas… Depois, claro, as guitarras. Castlevania é o que passa de imediato na minha cabeça.

“SUSANOOH – Haku-men’s Theme Song”
Shamisen e flauta? Logo me vem à mente Samurai Shodown, mesmo com o predomínio das guitarras pesadas.

“The road to hope. – Staff Roll A”
Faixa épica com introdução no órgão. Já disse que a melodia também é completamente fantástica?

“Blue beating – Character Select Screen”
Preâmbulo sublime no cravo, na sequência as cordas, abrindo espaço para as guitarras distorcidas.

Calamity Trigger

Anúncios

12 Responses to “BlazBlue: Calamity Trigger: a competência de Daisuke Ishiwatari”


  1. 1 Eric 09/01/2009 às 5:15 pm

    Hell yeah! Confesso que gosto de Guilty Gear somente pela sua trilha sonora. Agora não consigo escutar nenhuma (estou no trampo) mas vou escutar quando chegar em casa. Será que está a altura de Guilty Gear Original Sound Collection?

  2. 2 Platy 09/01/2009 às 6:08 pm

    Acho muito mancada o que fizeram com o guilty gear …. aquele jogo de ação com quase nenhum personagem da franquia ….

    Tanto char carismatico ignorado =(

    Podiam fazer esse blaz blue um guilty gear 3 … e colocar um ou outro char tipo a millia, a bridget ou o chipp ….

  3. 3 Alexei Barros 09/01/2009 às 11:26 pm

    @ Eric

    Olha, difícil dizer, Eric. Por exemplo, o tema de abertura do BlazBlue não chega aos pés da “Prologue (Shout & Burning)”. No geral, posso garantir que é tão fantástica quanto. Ou, ao menos, a melhor desde a Guilty Gear Original Sound Collection. Mas não deixe de ouvir inteira e dar o seu parecer.

    @ Platy

    Sou uma fraude completa da série, Platy. Só conheço as músicas, e esse de aventura realmente não me pareceu muito bom, não. Mas posso garantir que a trilha é boa! :D

  4. 4 Platy 10/01/2009 às 1:28 am

    Mesmo tendo pra wii …. eu posso dizer que eu não manjo NADA do jogo em si (no sentido de sofrer pra dar final no arcade no mais facil) … só gosto da historia e dos personagens (a arte intão http://www.guiltygear.ru/gallery.php ….) … intão se fosse um adventure que desse destaque pros chars …pra mim estaria ok xD

    RPG intão … melhor ainda =3

  5. 5 Lender 11/01/2009 às 4:14 pm

    Bem, apesar do GG Overture aparentar ser beeeeeem estranho pra série, eu ainda o jogaria, até pra saber melhor sobre a história do jogo.

    E a OST de BlazBlue está linda *_*, fabulosamente linda *_*.
    Já baixei e não paro de ouvi-la *_*.

    Muito obrigado, que senão nem sabia que já tinham lançado a OST =D

  6. 6 Onofre Paiva 09/07/2009 às 2:45 pm

    Bem, teve uma que adorei (e acho que só eu) que foi “Catus Carnival, Taokaka’s theme.
    Justamente por não ter guitarra pesada alguma. É claro que gosto de guitarra, mas acho interessante a capacidade de variar ao menos uma vez e totalmente adequada a personagem.
    Falando em termos de trilha, a música traduz o personagem. Será que a alma de todo mundo é Hard Rock??

    Também Gostei muito de:
    MOTOR HEAD (Iron Tager’s theme)
    Queen of rose (Rachel’s theme)

    E claro:
    Awakening The Chaos (V-13’s Theme)

    E estranho. Eu AMO “Rebellion – Ragna’s Theme Song”, mas são poucos amigos meus que gostam. Acham muito “Sem sal”. Percebo que É uma Melodia muito sutil de apreciar!

    Daisuke Ishiwatari GÊEEEEEEEENIO!!!

  7. 7 Alexei Barros 09/07/2009 às 3:03 pm

    “Daisuke Ishiwatari GÊEEEEEEEENIO!!!” (2)

    Em cima do que você falou, acho o Ishiwatari pouco valorizado. Todas as músicas mencionadas são excelentes, aliás, a trilha de ponta a ponta do BlazBlue é muito inspirada.

    Seus amigos acham a “Rebellion – Ragna’s Theme Song” sem sal? Para mim, é uma das melhores. Eles precisavam rever os conceitos, hehe…

    Onofre, fique atento também porque já saiu o álbum BlazBlue Original Soundtrack ~Consumer Edition~, que possui 19 novas músicas que foram adicionadas nas versões para PS3 e X360. Não ouvi ainda, mas sem dúvidas merecerá um post.

  8. 8 Onofre Paiva 11/07/2009 às 5:54 pm

    BlazBlue Original Soundtrack ~Consumer Edition~,

    OH MY GOD

    Composed by Daisuke Ishiwatari
    Performed by Hironobu Kageyama

    KAGEYAMA Cantando DAISUKE!!

    É OURO!!!

    Bem, As músicas dele são muito geniais, mas também fiquei totalmente fascinado ao Saber que ele é o mesmo que Criou os personagens. Os visuais são geniais, cores, acessórios… Dizzy, Testament, ABBA, Venon, Faust… TODOS, tão ricos e sofisticados quanto o próprio som.

    Incrível!

    Sou fã total, de Carteirinha.

  9. 9 Alexei Barros 11/07/2009 às 7:16 pm

    Yep, o Daisuke é mesmo polivalente. E não havia me dado conta da participação do Hironobu “Change! Change! Change!” Kageyama! o.O

  10. 10 Wesley Pires 07/04/2010 às 12:40 pm

    Grande Alexei, devo confessar que quando esta postagem foi ao ar não havia comentado pro não ter tido como ouvir as trilhas, tampouco ter jogado o jogo. Mas após ter jogadso a versão portable para o PSP, preciso comentar com fervor este post. O jogo é excelente,. me fez jogar todas as histórias algumas vezes e até jogar elas com o idioma japonês (que bom que o jogo permite este recurso) e a trilha é contagiante em todos os sentidos, tanto é que esotu ouvindo ela em looping, principalmente a “Rebellion”, a “Bullet Dance” e a “Susanoo”.
    Vale a compra sem duvidas.

  11. 11 Alexei Barros 07/04/2010 às 11:05 pm

    Que vergonha, nem sabia que da versão para PSP. Devo confessar, no entanto, que acompanho muito por cima os jogos de luta.

    Sobre a trilha, para mim foi uma das melhores de 2008, sem sombra de dúvidas. Até fazia tempo que não escutava. Junto com a atual jdk Band, as trilhas mais recentes do Daisuke Ishiwatari representam o que há de melhor de hard rock na game music atual. Acho que Black Mages está em um patamar inferior.


  1. 1 Final Fantasy XIII Original Soundtrack: pompa, ecletismo e inspiração « Hadouken Trackback em 06/02/2010 às 12:32 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: