PW: AA – TaT Frenzy

Por Claudio Prandoni

Mancada: ainda tenho o Castlevania de PSP e o felomenal fenomenal No More Heroes para homenagear nesta categoria, mas passei Feenie na frente por motivos de apego pessoal a este curso digital interativo de Direito. Como você pode perceber, gostamos tanto da série de advogado que até criamos uma categoria própria para ela!

A fim de externar melhor toda minha emoção e frenesi ao encerrar o terceiro episódio da série Ace Attorney – último da trilogia Phoenix Wright – reproduzo logo abaixo o e-mail que enviei a maestro Barros logo após o desfecho.

Após o salto dimensional segue o restante do meu e-mail com uma pancada de spoilers sobre o último caso (ou seja, leia apenas após jogar e sequer cogite a remota possibilidade de não experimentar essa maravilha se você for dono de um DS) e também a resposta do maestro.

Que venha agora o demônio de um chifre Apollo Justice: Ace Attorney! Logo menos poderei finalmente comentar no Top 10 absolutamente genial do Alexei.

“Ae, maestro!

Terminei há pouco o Phoenix Wright: Trials & Tribulations. Na boa,
totalmente sensacional o Bridge to Turnabout. Simplesmente genial a
maneira como consegue amarrar as tramas dos três jogos e ainda fazer
citações a tantos outros casos, tudo isso de maneira absolutamente
cativante e empolgante. A maneira como o julgamento final se desenrola
é fantástica e emocionante.

Faço coro a vossa maestria: uma das séries mais geniais que já joguei.
Obrigatória para fãs de adventures e donos de DS. E tenho dito!

Preciso enumerar os pontos mais legais do caso? Claro:
– As relações familiares entre as moças da família Fey
– O embate entre Edgey-boy e Francisquinha na corte
– O irmão do juiz
– As alusões a casos do primeiro, segundo e terceiro PW
– O crime hediondo e aterrador
– O desenho absolutamente aterrorizante do Larry Butz
– A resolução rocambolesca do mistério
– A história do Godot
– A história da Dahlia
– A afirmação de Wrighto como um grande advogado de defesa
– A revelação de que na verdade Iris era a amada de Feenie, e não Dahlia

Pode zoar, mas este finalzinho com uma pontinha romântica foi uma das
surpresas mais agradáveis para mim.

Enfim, depois desses três anos de Direito Virtual (falta só o último
com o novato de chifres de demônio) afirmo categoricamente que acho o
Bridge to Turnabout melhor que o Rise from the Ashes. Concordo em
gênero, número e degrau que o julgamento final do Rise from the Ashes
é sensacional, uma jornada crescente em cooperação com o Edgeworth de
adrenalina e emoção imbatíveis, mas todos os elementos que cercam o
Bridge to Turnabout tornam ele especial e bem acima da média.”

“Tenha a demora! Digo, tenha a bondade!

São tantas coisas animais nesse caso que até já tinha me esquecido de várias delas. Para mim o pináculo do caso é na revelação de que o Godot é o assassino por conta daquele lance de ele não poder enxergar a luz vermelha… Falo, falo, falo…

Sobre o melhor caso da série, putz, ainda mantenho minha leve preferência pelo Rise from the Ashes por conta da duração pornográfica do caso, cinco páginas de provas no inventário, novos personagens ridiculamente carismáticos, uso da tela de toque magistral… Mas a briga é boa! :P

Falow”

Anúncios

6 Responses to “PW: AA – TaT Frenzy”


  1. 1 Alexei Barros 01/10/2008 às 12:51 am

    Tenha a genialidade! Em tempo veio o post, mestre. Estava meio atordoado com o musical Gyakuten Saiban Yomigaeru Shijitsu e já havia me esquecido o quão a série é fantástica. :D

  2. 2 geraldofigueras 01/10/2008 às 3:08 am

    TEH BEST POST EVA!!!!!!!!!1

    PW >>>>>>>>> M$!!!!!!!1

    mario is teh sux, feenie rlz!!!!1

    Falando sério, deu saudades do caso. Se saísse de uma vez por todas a versão européia, eu jogaria imediatamente. Mas enquanto isso me contento com el abogado Justice y sus cordas de acero eheheh

    E por favor, eu quero a Dahlia pra mim. Pode ser um cosplay. Anotem ai, presente de natal pra mim :D

  3. 3 Claudio Prandoni 01/10/2008 às 3:25 am

    Po, Geraldão!
    Justo a Dahlia, que medo!

    Ainda se fosse só a Iris.
    Melhor, pede logo a Mia.

  4. 4 Wilerson 01/10/2008 às 7:02 am

    Dahlia é a real representação do mal.

  5. 5 geraldofigueras 01/10/2008 às 1:21 pm

    Hahaha, eu tenho um gosto esquisito pelo perigo, me cativa.

    Relembrando minha ode à moça:

    “Eu sou apegado aos vilões. Aos vilões sexy então, nem se fala. Dhalia é o supra-sumo da vilania, a definição em pessoa do termo “turnabout”. Uma figura fascinante e perturbadora, que desperta desejos lascivos mas infringe um misto de pânico e reverência, forçando nossa coluna a curvar-se em mesura à sua presença. Dhalia não disfruta de tantos momentos na série como a maioria dos personagens favoritos, é exatamente por fazer-se tão marcante e tão inesquecível em poucos minutos que a coloco no topo, desdenhando com o seu olhar fulminante para os seres inferiores que estão abaixo nesta lista.”


  1. 1 “Godot ~ The Fragrance of Dark-Colored Coffee” – Phoenix Wright: Ace Attorney – Trials and Tribulations (Gyakuten Meets Orchestra) « Hadouken Trackback em 04/10/2008 às 4:24 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: