Perplexidade

Por Gustavo Hitzschky

Acabo de entrar na internet e não vi Claudio nem Alexei on, portanto me permitam fazer um pequeno comentário, por mais ínfimo que seja.

Sem spoilers por enquanto, mas o que acontece em Metal Gear Solid 4 no começo do Ato 4 é indescritível. Eu não preciso mais jogar, estou satisfeito. Este jogo não podia ser feito para ter uma conclusão. Quando eu vi, confesso a vocês que pausei, me levantei, esbocei um meio sorriso amarelo e pensei “não pode ser, eles não fizeram isso”. Avancei um pouco e a coisa foi piorando, ainda que melhorando, se é que não me entendem. Já era impossível pensar em outra coisa, as mãos e a cabeça tomadas por uma nostalgia que raras vezes nos é proporcionada em tão alto grau.

Hoje não dá para jogar mais. É como disse o Claudio, o MGS4 pega muito no lado emocional. Não apenas no emocional dos personagens envolvidos na trama, mas principalmente em quem tem alguma vivência com a série. Momento antológico. E se depois disso, desse turbilhão de sentimentos e perplexidade, alguém ainda se levantar e dizer que videogame não é arte, então acho que a definição do termo foi distorcida ao longo dos tempos.

Sem mais.

20 Responses to “Perplexidade”


  1. 1 Igor 01/07/2008 às 2:17 am

    Caralho.

    PRECISO JOGAR ISSO. =(

  2. 2 Claudio Prandoni 01/07/2008 às 2:50 am

    Precisa. Precisa mesmo, Igor.
    Se depois de ler o excerto do Hitzman você ficou com esta sensação é porque certamente há de se emocionar com o que ele está se referindo.

    Aliás, ele não me achou na Internet, eu não o encontrei pelo telefone. Se o mestre quase enfartou ao início do Ato 4, imagino no final dele, o qual até me fez ter a pachorra de tentar incomodá-lo no celular.

  3. 3 Marcus Oliveira 01/07/2008 às 3:31 am

    Eu estou preso numa cidade sem PS# até semana que vem. Sem PS3, sem MGS… ainda tô no ato dois, e desesmperado para continuar…
    Argh, é tortura! Com o jogo na mão a hype ainda resiste =p
    Do que eu vi, posso dizer com convicção: É de fazer chorar qualquer marmanjo que tenha contato com a série.

    E Hitz, tu faz letras na usp?

  4. 4 Fabão 01/07/2008 às 4:58 am

    Madrugada de segunda pra terça, 5 pras 5 da matina. Mano, acabei de viver exatamente esse momento que você descreveu. Dopado de sono, dei um pulo do sofá e meus olhos arregalaram! Quando você pensa que não, o jogo consegue surpreendê-lo uma vez mais. Acho que é hora de conciliar o sono, ver se assimilo tudo o que a minha maratona de ontem+hoje de 20 horas me acrescentou. Tem bastante, tenho certeza. ^_^

  5. 5 idiosyncratic idiot 01/07/2008 às 7:20 am

    Caraaaaalho, esse lance tá dando até medo!

    Agora do jeito que você falou – enfatizando a nostalgia – esse efeito arrebatador é só para os veteranos que jogaram as versões MSX/NES, certo?

    Damn, vou roubar um PS3 :D

  6. 6 Gustavo Oliveira 01/07/2008 às 8:32 am

    Se alguem quiser mandar o Spoiler para o meu e-mail, sinta-se à vontade… :P

    Preciso jogar isso também…

  7. 7 Lucas Patricio 01/07/2008 às 8:45 am

    Parem de me torturar! U.U

  8. 8 Alexei Barros 01/07/2008 às 8:52 am

    @ Old Hitzman

    Ainda não cheguei em tal parte – falo como se estivesse jogando no momento… :( Mas imagino o que seja pela descrição gustavana por conhecer as suas preferências e já ter visto o excerto em um vídeo spoilento enviado por Prandoni. Pelo jeito deve ter muito mais que isso…

    @ Fabão

    Olha só, Fabão vivendo os dias de Guerra!

    @ idiosyncratic idiot

    Pior que não! Do que joguei e pelo que me falaram, vem à tona referências de TODA a série! Desconsidere a versão do NES e a sua hedionda continuação Snake’s Revenge, pois o próprio Hideo Kojima o excluiu da linha do tempo oficial se não me falhe a memória.

    @ Lucas

    Também digo o mesmo! Como se já não bastassem as torturas que o Snake sofreu durante toda a série Solid! :D

  9. 9 Jorge Herrero 01/07/2008 às 9:25 am

    Hey…estou ficando com inveja e sendo torturado

    tbm quero um PS3 com MGS 4 u_u

  10. 10 Alexei Barros 01/07/2008 às 10:33 am

    Prandoni acabou de me confirmar e não era aquilo que pensava… Só para não perder o costume: Não morra, Old Gustavo!

  11. 11 Gustavo Hitzschky 01/07/2008 às 12:03 pm

    @ Pranda

    Como sempre, meu celular estava nas profundezas da minha mochila, e como fica no vibra. Meu, sério, eu não acreditava no que via.

    @ Marcus Oliveira

    Cara, eu estudo lá sim, o Pranda me falou que vc também. E que está no segundo ano, fazendo italiano!! Mano, who the hell are you???? Are you with the Patriots!!!???

    @ Fabão

    Poxa, não sabia que vc também já estava se acabando no MGS4, mestre. Conseguiu arranjar o PS3 ou está usando o da editora mesmo? Como eu falei, para mim acabou, nem preciso mais jogar.

    @ Maestro Barros

    Alexei, vc tem muita sorte de não ter estado aqui no momento que eu vivi esses excertos. Cara, sério, eu ia te dar muita porrada, acho que eu ia te derrubar no chão, mano. Para quem não sabe, sempre que os toperas falam/jogam/comentam alguma coisa interessante e surpreendente que ocorreu em um jogo, temos uma piada/porrada interna em que começamos a dar pontapés e safanões uns nos outros.

  12. 12 Igor 01/07/2008 às 2:13 pm

    Eu vi a tela de press start na FNAC.

    É. Eu definitivamente vou cometer quantos crimes for necessário pra botar a mão nesse jogo.

  13. 13 Birimbeto 01/07/2008 às 3:49 pm

    Caras, assim… To terminando a faculdade, liso pra burro, já fazem cinco anos que comprei meu Cubo e tô querendo um PS2 pra jogar Rogue Galaxy, e, tipo… VOU TER QUE VIRAR TRAFICANTE MESMO, É?!?
    Pombas!!! =D

  14. 14 Pedro Ivo 01/07/2008 às 4:40 pm

    Mesmo com tudo isso que falaram/cotinuam falando sobre o jogo, eu não fui pego pelo hype de MGS4 :(

  15. 15 Douglas Pereira 01/07/2008 às 9:13 pm

    O mais foda é que essa parte começa logo depois da cena mais foda do jogo inteiro, que é o final do ato 3. Eu já estava satisfeito, todo o investimento que fiz no PS3 só pra jogar esse game já estava consolidado ali, no final do ato 3. Aí, depois do briefing, a tela ficou escura por mais tempo do que deveria. E aí… caralho, não teve jeito, é impossível não dar uma risadinha ou pensar “Deus no céu, Kojima na Terra”. Sensacional. E foi só comigo, ou não há mortes ali?

  16. 16 Claudio Prandoni 01/07/2008 às 11:17 pm

    Olha, Douglas, não sei realmente se não há mortes, mas os soldados estão mais tontos que o normal. Eu encerrei infiltrando pelo cano superior.

  17. 17 Marcus Vinícius de Carvalho 02/07/2008 às 5:51 am

    IUAhoaiuah que seca que me dar de jogar esse jogo

    Hoje (agora que eu consegui um tempo livre) eu estava jogando metal gear solid 3. Por questões de tempo eu nunca tinha finalizado o jogo, só tinha chegado no the sorrow.

    E nossa, não aguento mais ver MGS4 pra lá e pra cá! É uma tortura pra mim aiuahoauh.

    Ainda não adquiri o jogo. Vou esperar a versão especial (que sempre lança, desde MGS1 do PS1). Por sorte, um amigo meu comprou e já está perto de finalizar para poder me emprestar. Eu não aguentaria ficar tanto tempo sem conhecer o desfecho da série (espero que não seja o último, apesar do Kojima sempre dizer que será)


  1. 1 Um jogo. Uma série. Uma inspiração. Enfim, a arte. « Hadouken Trackback em 18/07/2008 às 2:58 am
  2. 2 Literatura Gamer: Mérau Guíar? Edition « Hadouken Trackback em 23/07/2008 às 12:44 am
  3. 3 Metal Gear Solid ganha mais um fã « OverLine Trackback em 24/08/2008 às 9:50 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej

%d blogueiros gostam disto: