Arranjadores que não podiam faltar no SSBB

sonic_brawl.jpg

Por Alexei Barros

Ainda não consegui descobrir o número exato de músicos envolvidos da trilha sonora hiper-mega estelar (segundo Masahiro Sakurai: “Mais de 30 eu acredito”) de Super Smash Bros. Brawl. São muito mais que 30 mesmo. Lembre-se que a relação de 38 envolve apenas os arranjadores e não os compositores – Nobuo Uematsu, que fez o tema, não está na lista, assim como Akito Nakatsuka, o autor das trilhas de Ice Climber e Zelda II: The Adventure of Link, que não chegou a participar das releituras.

Não contente em ver tantos mestres em um só jogo e projetando o que será o próximo capítulo da série (mas já?), eu selecionei sete músicos que poderiam deveriam ter participado do SSBB por tudo o que representam no cenário gamístico musical ou por terem se destacado como arranjadores.

– Koichi Sugiyama

koichi-sugiyama.jpgVamos lá: tem Nobuo Uematsu, Koji Kondo e Yuzo Koshiro. Faltou Koichi Sugiyama. Ele é apontando (Koshiro já afirmou que ele é o melhor de todos e se pá o Kondo e o Uematsu também, mas eu não me lembro direito) como o pai da game music, consagrando-se com as trilhas sonoras eruditas da série Dragon Quest. Tem relação com a Nintendo, até supervisionou a produção do álbum arranjado Super Mario World. Tudo bem, não há um representante da saga como lutador e também não me recordo de ele ter arranjado faixas que não fossem as próprias composições. Mas, convenhamos, o que Sugiyama faria com as suas interpretações de Zelda, Fire Emblem e, por que não, Mother?

– Norihiko Hibino

norihiko-hibino.jpgQuando falamos de Metal Gear Solid o primeiro compositor que me vem à mente é o saxofonista ex-Konami, Norihiko Hibino. Com Solid Snake ingressando na luta desde a revelação do jogo estranhei a ausência dele na lista de arranjadores. Porém, um adendo: ao menos, algumas composições do Hibino inevitavelmente estarão presentes na Shadow Moses Island, como a versão original Yell “Dead Cell” do MGS2: Sons of Liberty, que inclusive é apontada pelo próprio como a sua música preferida (valeu, Fabão!).

– Hitoshi Sakimoto

hitoshi-sakimoto.jpgDe novo, vamos lá: compositores de RPGs temos Yasunori Mitsuda, Noriyuki Iwadare, Motoi Sakuraba, Yoko Shimomura, Kenji Ito…Cadê o Hitoshi Sakimoto? Não o Sakimoto da pálida trilha de Vagrant Story ou das repetitivas músicas de A.S.H., mas o de Final Fantasy XII, Odin Sphere, Gradius V e um monte. Aliás, você sabia que em toda a sua carreira ele já participou de mais de 100 jogos? Sua faceta erudita seria perfeita para um Fire Emblem e a faceta eletrônica “cairia como uma luva” para hmmm…Metroid, quem sabe?

– Shinji Hosoe

shinji-hosoe.jpgVeja só, Hosoe já arranjou uma música cada nos álbuns Nintendo Sound History Series – Zelda the Music, Metroid Prime & Fusion Original Soundtracks e Famicom 20th Anniversary Arrange Soundtracks (aqui o tema do Dr. Mario). Sempre que há uma festa de game music (ainda tem Street Fighter Tribute Album e Rockman 1 ~ 6 Techno Arrange Ver.), Hosoe é convidado. SSMB é a maior delas e nem o convocaram. Podiam pelo menos ter resgatado esses remixes eletrônicos dos álbuns que citei, como a música grudenta do Dr. Mario…

– Richard Jacques

richard-jacques.jpgO único ocidental da lista e, para mim, seria obrigatório em se tratando de Sonic. Além de ter feito a trilha de Sonic R, o britânico Jacques é o responsável pela orquestração do fenomenal “Sonic Arcade Medley” no VGL. Já temos Jun Senoue e Yuzo Koshiro (:P), por que não ele com algum arranjo do Sonic? E o que dizer das releituras jazzísticas do Out Run então? Fora outras…

– Michiru Yamane

michiru-yamane.jpgPela importância, uma compositora como Michiru Yamane não poderia ter ficado de fora. Nem precisaria aparecer algum personagem de Castlevania. É tão eclética (erudito, rock, fusion etc.) que qualquer música que dessem para ela ficaria fantástica. Do Zelda, Kirby, Yoshi, Mario, Kid Icarus qualquer uma.

– Motoaki Furukawa

motoaki-furukawa.jpgSua prolífica carreira como músico (principalmente arranjador) na Konami garantiu o convite para muitos álbuns comemorativos, mas não o engajamento para Brawl. Falando em Nintendo, ele é o responsável pelo arranjo do tema do Yoshi’s Cookie no Famicom 20th Anniversary Arrange Soundtracks. Só imagino como a “Mute City” ou a “Big Blue” do F-Zero ficaria com o som cintilante de sua guitarra…

Falei de sete e ainda temos Keiki Kobayashi, Masaru Shiina, Tokuhiko Iwabo, Hiroshi Miyauchi, Takayuki Aihara, Masashi Hamauzu, Hiroki Kikuta, Jeremy Soule, Miki Higashino, Akira Yamaoka, Tommy Tallarico…

5 Responses to “Arranjadores que não podiam faltar no SSBB”


  1. 1 Claudio Prandoni 31/01/2008 às 3:13 pm

    Pouca, pouca empolgação com o Smash Bros. Brawl!
    Daqui a pouco o blog muda o nome para Final Smash.

    Ow, o que tu tem contra o bandeirante Tommy Tallarico (além de tudo?).
    :P
    Heuheuheuuhe

  2. 2 Alexei Barros 31/01/2008 às 3:46 pm

    Nada contra, seria até legal se ele participasse. É apenas uma birra pela demora em incluir os segmentos do Metroid e Shadow of the Colossus no VGL (de novo o VGL…).:P

  3. 3 Fabio Bracht 31/01/2008 às 6:34 pm

    Ah, então é esse o responsável por aquelas cançõezinhas mela-cuecas do Sonic R?

    “Everybody super Sonic Racer / la la la la la la la la la”

    Catchy!


  1. 1 “Green Hill Zone”: a hora da verdade « Hadouken Trackback em 03/02/2008 às 5:04 pm
  2. 2 Richard Jacques=Sega « Hadouken Trackback em 06/03/2008 às 3:55 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej

%d blogueiros gostam disto: