A culpada

capacontinuecorte.JPG

Por Claudio Prandoni

Há um ano: “Enfim, depois de conceber a melhor revista de games do Brasil (pouco, pouco modesto), vamos ver se também obtemos igual sucesso na rede mundial de computadores.”

Quem é bom de memória há de se lembrar que este excerto foi proferido por Gustavo Hitzshcky, vulgo Hitzman, AKA esse cabeludo, no post inicial do Hadouken.

A tal revista que ele cita é nada mais, nada menos que a Continue, trabalho de conclusão de curso realizado pelos integrantes deste blog, cuja historinha você pode conferir melhor nas abas acima – Sobre os topeiras do Hadouken e Por que Hadouken?.

Enfim, dez meses de enrolação depois eis que a criança finalmente está disponibilizada para download a fim de ser colocada ao voraz teste do público.

Apenas recapitulando:
– A primeira (e única) edição da Continue foi produzida considerando o lançamento para dezembro de 2006
– Produzida pelos quatro toupeiras do Hadouken, contou também com a colaboração do jornalista Pablo Miyazawa e os talentos gráficos de Bruno Chekerdimian, Carlos Furuzono, Gabriel Gianordoli e Ricardo Riamonde.
– A orientação do projeto foi feita pelo professor e conhecido jornalista esportivo Celso Unzelte.

Divirtam-se!

Continue ligado!

Download – Continue #01

Anúncios

15 Responses to “A culpada”


  1. 2 Claudio Prandoni 15/10/2007 às 2:14 pm

    Já tenho todos os tópicos anotados.

  2. 3 Lucas Patricio 15/10/2007 às 4:27 pm

    Ah show de bola! Já estava ansioso há algum tempo para ver como é a tão comentada Continue.

    Como aqui no meu serviço não tenho como olhar, assim que chegar em casa eu vejo e dou meu parecer :)

    Forte abraço!

  3. 4 Gustavo Oliveira 15/10/2007 às 5:17 pm

    digo a mesma coisa que o Lucas.
    Aqui no Serviço é várzea, o mediafire nem abre.

  4. 5 Rodrigo Budrush 15/10/2007 às 5:23 pm

    Muito bom, excelente! :D
    Dei uma “folheada” e achei o máximo. Vindo desse povo da Arena Magazine, só podia ser coisa boa. Depois eu leio tudo com calma… :)

    BUDRUSH!!!

  5. 6 Gustavo Oliveira 15/10/2007 às 5:26 pm

    Tive uma idéia.

    Transformem o hadouken num site, toquem a continue e virem uma redação logo de uma vez.

    hihihihihihi

    Ô CHETELBA!

  6. 7 André Sirangelo 15/10/2007 às 5:57 pm

    Hallelujah, here she comes!

  7. 8 Claudio Prandoni 15/10/2007 às 6:02 pm

    Ô, meu caro Oliveira.

    Quem me dera a vida fosse tão legal assim!
    :D

  8. 9 Gustavo Oliveira 15/10/2007 às 6:38 pm

    A vida é um sanduíche de cocô.

    Cada dia que passa, damos uma mordida.

    Ô CHETELBA!

  9. 10 Lucas Patricio 15/10/2007 às 10:49 pm

    OMG…

    Olha, eu juro que quando fui ver a revista quando cheguei aqui em casa já tinha altas expectativas e esperava algo “big!” mas olha, fiquei surpreendido.

    A Continue é MUITO mais do que eu esperava: textos cativantes, matérias inteligentes, quadros criativos e um visual e diagramação lindos de encher os olhos.

    Fiquei MUITO contente em saber que o projeto tem essa potencialidade, e tenho certeza que quando a revista for lançada (é claro que vocês vão lançá-la. é fato) ela será muito bem vinda no mercado porque tem algo que falta em muitas revistas: paixão, tesão, vontade.

    Essas sensações, por mais estranhas que possa parecer, estão em cada página.

    Dá pra perceber o carinho e o cuidado com cada matéria escrita e tudo mais.

    Podem achar que eu só puxei o saco, mas quem me conhece sabe que eu falo quando não gosto e também falo quando gosto. E no caso da Continue, eu gostei muito.

    Desejo mesmo MUITA sorte para vocês, rapazes, e espero que o projeto “entre para o papel”.

    Forte abraço, e parabéns ^^ hehe

  10. 11 Gustavo Hitzschky 16/10/2007 às 3:45 pm

    Seu bando de filhos de umq uenga, vcs poderiam ter avisado que já tinham subido a revista.
    Só porque eu atrasei a produção por conta dos meus tópicos já feitos…
    Enfim, valeu ae pelos elogios, também sou fã dos caras e espero um dia ter um dozeavos da sapiência deles…

    “Gustavo, estou te devendo um TCC” – esta há de ser uma das frases mais hilárias e mentirosas que ouvi na vida.

  11. 12 Alexei Barros 16/10/2007 às 11:54 pm

    Bem lembrado, ainda estou te devendo. Claro, dos 200 mil caracteres que têm aí, 100 mil foram redigidos por você, Gustavo, 50 mil pelo Claudio e os outros 50 mil pelo André, que ainda teve de diagramar tudo.

  12. 13 Alexei Barros 17/10/2007 às 11:02 pm

    Lembre-se do Yoka também, Gustavo. Aliás, tem o Mickey?

  13. 15 ma7eus 14/02/2008 às 12:57 pm

    pow, estava curioso pra ver essa revista, sempre via comentarios sobre ela em diversos blogs e hoje posso vê-la aqui :D

    Diagramação impecãvel, design excelente e conteúdo fantástico! Nota 10 mesmo! Espero ver outras edições!

    Conheça a old games zine, fazemos um trabalho semelhante, sem o profissionalismo da Continue, claro, mas com boa intenção e humor ^^

    abraço!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




RSS

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: