Músicas que não podem faltar no VGL – Parte 4

Por Alexei Barros

Sei que ninguém agüenta mais, mas ainda separei três músicas de franquias antigas que não são tocadas no Video Games Live:

“Overture (Dragon Quest)

Aqui dou um desconto porque a série Dragon Quest não é tão popular nos Estados Unidos, mas seria justo incluir pelo menos uma faixa do pai da game music, Koichi Sugiyama, que atualmente está com 75 anos. Escolhi “Overture”, tema presente em todos os capítulos da saga, porém poderia optar por outras, já que diversas foram tocadas em concertos, sendo a maioria deles só de DQ. Aí vai um vídeo da faixa, com a regência do próprio Sugiyama:

“Challenger 1985” (Gradius)

Embora poucos lembrem, a trilha da série de tiro em progressão lateral é, fácil, fácil, uma das melhores de todos os tempos. Acho impressionante que até a própria Konami (assim como outras empresas faziam no passado) não dá o devido valor aos autores, creditando simplesmente como Konami Kukeiha Club, ou seja, o departamento de som da produtora. Na verdade, quem assinou a trilha do primeiro Gradius é a compositora Miki HIgashino. Escolhi a melodia da primeira fase por considerá-la a mais memorável, mas assim como Dragon Quest, dava para fazer um concerto só do shooter espacial.

As músicas de Gradius já foram arranjadas reiteradas vezes em diversos estilos e, claro, receberam releituras orquestradas, como no álbum Gradius in Classic, lançado em dois volumes, com a performance da Orquestra Filarmônica de Londres, e no Gradius Suite Fantasia, em que toca a Orquestra Sinfônica Gradius (?). A melhor versão é a segunda – é a faixa “Overture” do CD – porque é, de fato, tocada por uma orquestra. No Gradius in Classic II ela só aparece no segundo volume em um solo de piano no “Act III-1”. Aliás, se não estiver enganado, nunca tocaram músicas da série em apresentações ao vivo.

“Fillmore”, “Birth of the People” (ActRaiser)

Como pode um concerto de game music não ter nenhuma música de Yuzo Koshiro? É impressionante como ele conseguiu fazer uma trilha clássica sensacional logo no início de vida do Super Famicom e o mais inacreditável ainda: tecer as músicas em estilo dance de Streets of Rage cerca de um ano depois.

Tanto o PLAY! A Video Game Symphony quanto o Symphonic Game Concert já tocaram faixas de ActRaiser. Ambas são medleys, mas não consegui descobrir quais faixas essas miscelâneas abarcam, mas muito provavelmente são baseadas no ActRaiser Symphonic Suite, álbum com versões orquestradas pelo próprio Koshiro.

Como escolher uma faixa apenas seria injusto, dada a excelência das músicas, escolhi logo duas: “Fillmore”, tema da primeira fase, e “Birth of the People”, que toca na parte de simulação de cidade. Mostre essa segunda para alguém que não conheça o jogo e goste de música clássica e pergunte qual compositor a fez. Essa pessoa vai se surpreender.

3 Responses to “Músicas que não podem faltar no VGL – Parte 4”


  1. 1 Gustavo Hitzschky 23/01/2007 às 12:54 am

    Tanto o vídeo como a música do Dragon Quest VIII dispensam comentários. Como eu falei pro Alexei, às vezes estou jogando o Dragon Quest VIII e me vejo parado dentro de alguma igreja só para escutar a música. Totalmente magnífica a trilha.

  2. 3 Alexei Barros 05/10/2007 às 1:35 am

    Gostei bastante das análises, Alexo. Fico contente em ver reviews de CDs de game music em português, o que é bastante raro.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr

%d blogueiros gostam disto: