Archive for the 'Artwork' Category

Artwork do dia: Zelda Open World já conquistou meu coração

tumblr_na6cq2XYMP1qz5gmso1_1280

Por Claudio Prandoni

E o que dizer desta fan art do futuro Legend of “Open World” Zelda que mal conhecemos e já consideramos pacas?

Trabalho em conjunto dos artistas autodenominados Kamifish e Moekki que descobri via All Games Beta.

Em tempo, estou animadíssimo para esse novo Legend of Zelda. Boto fé que Eiji Aonuma e sua equipe vão conseguir levar a cabo a promessa de renovar a série, com estilo mundo aberto ou o que seja, como já bem ensaiaram no maravilhoso Link Between Worlds, do 3DS.

Neste link aqui ó você pode acompanhar minha surpresa quando anunciaram esse novo Zelda, enquanto abaixo tem direto o trailer bonitinho pra você assistir.

Artwork do dia: Supergiant Bros.

Imagem

Por Claudio Prandoni

Nesta semana saiu pra PC e PS4 o Transistor, segundo jogo do estúdio Supergiant e um sucessor à altura do carisma e qualidade geral de Bastion – lá de 2011.

Bonito e intrigante, cativa pelo esmero na arte e parte sonora, tanto nas músicas quanto na voz de Logan Cunningham, que fez o papel do onipresente narrador em Bastion e agora volta como a voz da consciência da espada Transistor.

Confesso que o narrador de Bastion me agradou mais, especialmente porque a espada de Transistor parece falar demais e em momentos desnecessários – mas ainda não terminei o jogo, então se pá posso mudar de ideia até lá.

Toda essa historinha ae é só pra chamar a atenção pra fofinha arte que o estúdio Supergiant divulgou justamente pra celebrar o lançamento de Bastion: a protagonista mudinha Red, munida de Bastion, confraternizando com seu irmãozão, o também mudo Kid. Já sabe o esquema: clica na imagem pra ver ela maior e usar (ou não, né) como wallpaper.

Abaixo, um trailer bonitão do Transistor pra dar um gostinho do game:

Yoshitaka Amano homenageia a arte de Child of Light – e vice-versa

Por Claudio Prandoni

Nos últimos tempos venho jogando o excelente Child of Light no PS4 e lembrei deste belíssimo vídeo aí acima: ninguém menos que o mestre Yoshitaka Amano criando sua versão para a princesinha Aurora e o louco mundo de magia do RPG de ação e fantasia da Ubisoft.

Nada mais apropriado. Ainda que, compreensivelmente, o trailer não cite que o cara “só” é um dos principais responsáveis pela arte da franquia Final Fantasy – desde os tempos mais primórdios da série o Yoshitaka tá aí -, Child of Light é declaradamente uma homenagem aos JRPGs moleques, de raíz.

Essa arte lindona aí ilustra um pôster que acompanha a edição especial do game. Mesmo vendido apenas via download, em alguns países é possível encontrar essa caixinha que traz o tal pôster, um livretinho de arte, um chaveiro do ~vaga-lume~ Igniculus e, claro, o jogo em si, disponibilizado em código para resgate.

Uma homenagem muito bacana da Ubisoft em um jogo que transborda charme e carisma – inclusive em português, já que a equipe de localização se entregou ao trabalho de traduzir para português todos os diálogos preservando as rimas singelas do game em seu idioma original.

Abaixo você pode apreciar a arte na íntegra e é só clicar nela para vê-la em tamanho ainda maior.

Imagem

Artwork do dia: Final Symphony

Por Alexei Barros

Dos cinco primeiros jogos da série Final Fantasy, todos, com exceção do FFII, apresentam um enredo que girava em torno dos cristais mágicos que mantinham o equilíbrio do mundo e protegiam o planeta das forças malignas.

Ainda que esses episódios não façam parte do programa do Final Symphony, o cristal está lapidado na forma de um violoncelo na artwork oficial do concerto que acontecerá em maio de 2013, por enquanto com duas apresentações na Alemanha e uma na Inglaterra. A semelhança com a o controle-violino da capa do Symphonic Fantasies e a espada com cabo de violoncelo do Symphonic Odysseys não é coincidência, visto que o artista anônimo da agência schech.net é o mesmo. Só espero que essa arte também esteja no CD desse concerto que terá músicas do FFVI, FFVII e FFX – antes o álbum precisa ser anunciado.

Artwork do dia: Super BR Bros., o Smash Bros. brazuca dos sonhos

Imagem

Por Claudio Prandoni

Deu até um frio na barriga de relembrar toooooodo o hype de Super Smash Bros. Brawl ao ver essa arte aí.

Trabalho da talentosíssima Luisa “Lumi Mae” Midoria, a ilustração reúne diversos personagens de games criados no Brasil para um embate dos sonhos à la Smash Bros. mesmo.

Bacana ver quantos personagens variados e carismáticos nossos game devs ~canarinhos~ já bolaram. Quem sabe um dia, por que não, talvez, vai saber não role de verdade mesmo o Super BR Bros.

Aproveitando o ensejo: a Lumi também é super fã dos trampos do Shu Takumi, pai da série Phoenix Wright e também de Ghost Trick. Olha que bacanudíssima mega blaster a arte abaixo com os bichinhos desse último citado.

Imagem

Artwork do dia: Nada vai parar esse moleque! (ou um desenho do Alex Kidd feito pelo Orioto)

Por Claudio Prandoni

Claro que não deixaria passar uma homenagem de alto nível ao zorebudo Alex Kidd.

O artista francês Mikaël “Orioto” Aguirre apronta mais uma das suas, retratando o antigo mascote da Sega no famigerado Peticopter detonando bolotas vermelhas ou coisa parecida.

A princípio achei que poderia haver mais elementos na tela, como inimigos e saquinhos de dinheiro, mas, na real, de certa forma a solidão do guri evoca parte da sensação que eu tinha quando moleque e tinha uma dificuldade danada pra passar das fases com o helicóptero.

Fique esperto: além da conta dno deviantART, Orioto possui um Tumblr no qual publica os desenhos e versões em 3D deles para ver no Nintendo 3DS.

Em tempo: continuo na busca e expectativa pela aparição do Alex Kidd no Sonic & All-Stars Racing Transformed. Alguém viu?

Blanka para mascote das Olimpíadas de Rio 2016

Por Claudio Prandoni

E já se foi o disco voador a Olimpíada de Londres. Considerando apenas o lado joguinho videogame da coisa, a grande festa mundial do esporte teve a participação proeminente de um Nintendo 3DS na abertura (você viu?) e um jogo oficial pra lá de sofrível, como já manda a tradição.

O calendário mundial do esporte abre alas agora para as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016. A piada não é nem um pouco nova, mas vale relembrar pela originalidade e fofura da execução: a interwebz já elegeu o bom e velho – e chocante – Blanka como mascote extra-oficial da competição.

Quem sabe até lá não dê pra montar uma torcida organizada com camisetas estampadas com o monstrengo, um bandeirão tomando as arquibancadas do Maracanã e quem sabe até o fanfarrão Yoshinori Ono usando de novo sua fantasia de Blanka para celebrar a ocasião.

Infelizmente, não tenho a menor idéia de quem foi o gênio que criou esta arte, mas a medalha de ouro é mais do que merecida para esse campeão.


RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr bannerlateral_consolesonoro bannerlateral_zeebobrasil bannerlateral_snk-neofighters brawlalliance_banner_copy
hadoukeninenglish hadoukenenespanol hadoukenenfrancais hadoukeninitaliano hadoukenindeutscher hadoukenjapones

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.545 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: