Arquivo de abril \29\UTC 2009

“Knight of Wind” – Sonic and the Black Knight (ΞSONICΞ)

Por Alexei Barros

Por algum motivo que ainda tento compreender, curiosamente essa é a primeira vez que falo da trilha do Sonic and the Black Knight, que envolve uma espécie de dream team de compositores do Sonic, embora recuse chamar de time de sonhos um grupo que não tenha Masato Nakamura e Yuzo Koshiro.

O exímio guitarrista Jun Senoue (Sonic Adventure e Sonic Adventure 2) foi ladeado por Richard Jacques (Sonic R e Sonic 3D Blast nas versões de Saturno e PC), Howard Drossin (Sonic Spinball e Sonic and Knuckles) e até mesmo Tommy “Video Games Live” Tallarico (Earthworm Jim e mais de 250 jogos, mas nenhum Sonic antes desse), acredite você, entre outros. Na prática, entretanto, o resultado não foi tão estupendo quanto eu imaginava. Ou poderia ser.

O pianista ΞSONICΞ não perdeu tempo e já adaptou a canção “Knight of the Wind -Original Ver.-”, com a voz de Johnny Gioeli. De novo devo revelar que não sou fã do rockão cantado da Crush 40, e de novo arrisco dizer que gostei mais do solo de piano – o início ficou extremamente fiel à melodia original.

Com essa interpretação se encerram as performances de ΞSONICΞ. Ao menos por enquanto. Ou enquanto não surge um novo Sonic.

“Opera” – Final Fantasy VI (Nico Nico Quartet + The First Concert Vol.5)

Por Alexei Barros

O paroxismo da criatividade nipônica. A genialidade dos instrumentistas do Nico Nico Douga… Enfim, já não há mais como adjetivar os grupos amadores japoneses de game music. Não bastasse ter tocado na íntegra a “Ending Theme”, na mesma apresentação esse conjunto de cordas executou a memorável ópera do Final Fantasy VI em sua totalidade. Iria além: mais do que completa.

A versão do Orchestral Game Concert 4 “The Dream Oath ‘Maria and Draco'” é única a incluir “Gran Finale?” (ouvida durante a batalha contra Ultros), porém não há um consenso se essa música realmente faz parte da ópera. Todas as outras versões orquestradas recentes abarcam “Overture”, “Aria Di Mezzo Carattere” e “The Wedding Waltz ~Duel”, finalizando com a reprise da Ária. Essa estrutura foi utilizada na “Darkness and Starlight”, que possui excertos inexistentes do jogo que Nobuo Uematsu acrescentou para o terceiro álbum do The Black Mages. Como ser mais perfeito que isso?

Antes da ópera propriamente dita, que segue a ordem do OGC4, ou seja, com a “Gran Finale?”, foi inserida a “Spinach Rag”, que é tocada momentos antes da interpretação da Celes. Apesar de não haver uma transição (na maioria das outras também não há) entre essa e a seguinte, a inclusão me parece muito apropriada, pois o estilo da composição é parecido.

No final há algo que me pergunto como pode não ter sido feito antes: “Fanfare” orquestrada. O arranjo é genial, já que as linhas graves foram reproduzidas pelo violoncelo (verdade que melhor seria com contrabaixo ou, ainda mais, baixo elétrico). Evidentemente, não há o trio de cantores, tampouco mais instrumentos que formariam uma orquestra completa, mas a inventividade e a performance das cordas é para ficar maravilhado.

- “Opera” (Final Fantasy VI)
“Spinach Rag” ~ “Overture” ~ “Aria Di Mezzo Carattere” ~ “The Wedding Waltz ~Duel” ~ “Gran Finale?” ~ “Fanfare”

“Endless Possibility” – Sonic Unleashed (ΞSONICΞ)

Por Alexei Barros

Lamento aos entusiastas de Sonic and the Secret Rings, em especial Fabio Bracht e Fernando Uehara, mas o pianista ΞSONICΞ pulou o jogo que viria depois do Sonic the Hedgehog e foi direto para o Sonic Unleashed.

Mais uma composição de Tomoya Ohtani, “Endless Possibility – Vocal Theme -“ é cantada na original pelo vocalista da banda pop punk Bowling for Soup, Jaret Reddick. Confesso que esse estilo de rock não me apetece, porém arriscaria dizer que a adaptação adiante é o mais belo trabalho do talentoso ΞSONICΞ.

As guitarras rasgadas da introdução foram transformadas em uma fabulosa abertura pianística. De resto, a melodia da canção é captada de maneira magistral. Não é qualquer um que faria isso com tamanha destreza.

Eureka! Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth confirmado por aqui e tal

Por Claudio Prandoni

Você viu? Gyakuten Kenji foi confirmado no ocidente sob a alcuna Ace Attorney Investigations: Miles Edgeworth. Lançamento: lá pelo final do ano.

Trailer bacana ocidental e um novo grito para o microfone do DS: Eureka! Deve rolar quando se soluciona com sucesso os mistérios dos casos, por sua vez resolvidos por um novo sistema de lógica que exige associar evidências. Ah, e aquela menina nova que tem uma chave prendendo o cabelo e um cachecol esvoaçante tem o nome Kay Faraday e é um ladra.

Enfim, eu, maestro Barros, Geraldão Figueroa e tantos outros advogados (agora aspirantes a promotor) virtuais já temos o que pedir a Papai Noel.

De brinde, um trailer japonês também sobre os personagens com uma música bem bacana de fundo.

Aliás, ainda devo aqui as tralhas da edição especial do jogo. Será que tudo aquilo vem para cá? E o DSi especial do Blue Badger?

Geraldo Figueras infarta: Editora Europa traz revista EDGE oficialmente para o Brasil

edge01_ffxiiiPor Claudio Prandoni

Acabou o mistério. Até já está no ar no site da Editora Europa: a britânica EDGE é a mais nova revista multiplataforma sobre games no Brasil.

Reportagem de capa sobre Final Fantasy XIII (com participação toperística) e preço de capa de R$ 14,90. Assinatura já disponível com um desconto mais do que camarada.

Já assinou a sua? Eu garanti e conheço gente que fez o mesmo.

Depois discorro melhor sobre minhas expectativas em relação à estreia de um dos maiores nomes do jornalismo de games mundial aqui em solo tupiniquim.

E você, caro leitor hadoukeiro? O que esperas da EDGE no Brasil?

Obrigadão ao Daniel “Nintenerds” Oliveira pelo aviso.

Um passeio pelos filtros gráficos do remake de MvsC2: não vejo objetivo…

mvcgraphics_01

Por Claudio Prandoni

Comparação técnica entre os filtros gráficos do remake de Marvel vs. Capcom 2: New Age of Heroes.

Não entendo ainda como perdem tempo fazendo esses filtros para borrar os pixels.

Groselha técnica: na configuração gráfica Smooth você tem filtro bilinear 2x e pequenos ajustes, já na Crisp o filtro bilinear é de 3x e os ajustes são mais intensos.

Conclusão: nada supera o charme da pixel art.

“His World ~ Theme of Sonic the Hedgehog” – Sonic the Hedgehog (ΞSONICΞ)

Por Alexei Barros

Dando continuidade às performances no piano do Sonic, ΞSONICΞ pegou a canção “His World ~ Theme of Sonic the Hedgehog”, composta por Tomoya Ohtani, com a voz de Matty Lewis e o rap de Ali Tabatabaee, para o hediondo Sonic the Hedgehog do PlayStation 3 e Xbox 360. Aquela caca.

Para variar um pouco, o pianista captou bem a melodia da música, mesmo tendo a faixa tantos elementos: cordas, guitarra, bateria, baixo e os supracitados dois vocais. Depois do início melancólico a faixa cresce aos poucos até afluir ao ápice. Pena que seja diminuta a performance, ainda que ele tenha evitado as repetições.


RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr bannerlateral_consolesonoro bannerlateral_zeebobrasil bannerlateral_snk-neofighters brawlalliance_banner_copy
hadoukeninenglish hadoukenenespanol hadoukenenfrancais hadoukeninitaliano hadoukenindeutscher hadoukenjapones

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.531 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: