Primeiras Impressões: Speed Racer – The Videogame

Por Claudio Prandoni

Nesta última terça-feira, dia 29, tive a oportunidade de assistir antecipadamente ao filme Speed Racer, baseado no famoso anime de mesmo nome.

Resumo rápido da nova obra dos irmãos Wachowski, os nerds malucos diretores geniais responsáveis pela trilogia Matrix: um enredo ingênuo e emocionante com boas surpresas, muitas cores, clima retrô de desenho animado, corridas mega futuristas que misturam Nascar com F-Zero GX, personagens engraçadinhos (o macaquinho Chim-Chim é demais!) e uma composição total de estimados 74,53% de efeitos especiais. Sendo metade deles luzes estroboscópicas e caleidoscópios roubados de discotecas da década de 70.

Uma agradável surpresa no cinema onde rolou a sessão é que tinha para teste e demonstração um Nintendo Wii com dois controles rodando o game basedo no filme. Ele sai semana que vem, dia 6, pouquíssimo antes do longa estrear nas telas um trio de manhãs posteriores.

Peguei uma corrida no comando do possante Mach 5 e aqui vão minhas brevíssimas impressões. Logo de cara, fiquei impressionado por um detalhe raro de se ver ultimamente: quando o assessor pausou o jogo para me passar o Wiimote reparei que tudo estava escrito em português.

Perguntei e desacreditei: o jogo será lançado por acá totalmente legendado em brasileiro português!!! (repare que são três exclamações, é raro eu usar este recurso).

Não apenas isso, haverá um carro verde e amarelo patrocinado pela Petrobrás pilotado pela moça Mariana Zanja – curiosamente nem o bólido nem a guria aparecem no filme. Eu pelo menos não vi.

Ah, ela vai ter uma pista própria também. Será uma repaginada do autódromo de Interlagos? A curva do S de Speed Racer?

Chega de ladainha. Vamos ao jogo em si. Como os trailers e o filme sugerem, as disputas de velocidade se assemelham muito a F-Zero. Cito ainda especialmente o F-Zero GX por conta da abundância de luzes e neons pelo cenário, cortesia do estúdio Amusement Vision da Sega, que cuidou da incursão cubista da franquia futurista de corrida da Nintendo.

As partidas rolavam em modo para dois jogadores com tela dividida, então não deu pra atentar muito a detalhes, mas confesso que não parecia nada muito além de um PS2 – compreensível, já que no final do ano sai versão do game pro tijolo sonysta. Além do mais, a velocidade era extasiante, como manda a tradição F-zerista.

Falei do Wiimote e agora detalho a utilização do brinquedo controle-fetiche. Como em Excite Truck e numa das configurações de Mario Kart Wii, segura-se ele na horizontal. O botão 2 acelera, o 1 breca, o gatilho B ativa o turbo e – adivinhe – girá-lo como volante faz o bólido virar.

Sou uma fraude nesse tipo de controle. Falhei miseravelmente nos games supracitados e não foi diferente com Speed Racer. De fato, senti até que aqui era um pouco mais impreciso do que usual. Ou isso, ou eu simplesmente não me acostumei direito com a jogabilidade, já que os carros podem girar para atacar competidores (F-Zero de novo, no caso o X, de N64).

Além do que, eu nunca sei como segurar o Wiimote pra usar como volante. Botões virados para cima? Direcionados a mim? Que confusão…

Sinto-me meio constrangido, mas enquanto jogava pensei seriamente que o pedaço de plástico retorcido conhecido como Wi Wheel deve ser perfeito para jogar Speed Racer. Isso que eu chio pra caramba do tal volantinho…

Não tive chance de ver detalhes a mais, como outras pistas, pilotos e não consegui usar nenhum poder além do turbo. Todavia, presumo que tenha ao menos o manjado pulinho – quiçá as outras traquitanas usadas pelo Mach 5 na telona.

Ainda que o joguinho fosse um tanto simplório, admito que fiquei sedento pra jogar mais um pouco após a dose vitaminada de adrenalina colorida injetada pelo filme. A história dá continuidade ao roteiro do longa e quem sabe até não revela algumas surpresas e amarra pontas soltas?

Vale destacar, o lançamento de Speed Racer por aqui é a primeira investida da WB Games, recém inaugurada divisão de jogos eletrônicos da Warner Bros. aqui no Brasil. E começaram mandando bem na lição de casa: um jogo de renome e todo em português. Talvez a qualidade do game em si não ajude muito – lembremos, é um jogo de filme – mas o hype em torno da produção deve ajudar. Quem sabe a versão final ou a de DS não faz mais bonito?

Go, Speed! Go!

Logo abaixo, trailer do game…

…trailer do filme…

…e aqui uma surpresa retrô!

About these ads

8 Responses to “Primeiras Impressões: Speed Racer – The Videogame”


  1. 1 Uehara 30/04/2008 às 2:35 am

    Não curto muito jogos de corrida, nem os mais realistas, nem os bizarros tipo F-Zero, mas já que o próprio está ausente (pelo menos, até agora) na atual geração, acho que vale a pena dar uma conferida. Ainda mais pelo fator nostalgia…

  2. 2 Alexei Barros 30/04/2008 às 8:55 am

    Graças à minha irretocável pontualidade, cheguei atrasado e acabei nem jogando. =/

    Contudo, não sei quanto ao jogo, mas achei a trilha sonora do filme ótima porque rememora em muitos momentos as músicas do desenho. Só de assistir a propaganda do Cartoon Network eu quase infartei quando ouvi a seqüência de notas do trecho “Go, Speed Racer, go!” (a partir de 0:43 do vídeo retrô acima) tocado pelos metais da orquestra.

    Esperando pelas centenas de pessoas (mentira, dezenas) saírem da sala de cinema, fiquei à toa assistindo os créditos quando surgiu o nome de Michael Giacchino.

    Facilmente um dos meus preferidos de game music por conta de Medal of Honor, MoH: Underground, MoH: Allied Assault, MoH: Frontline e recentemente MoH: Airborne.

    Duvido que ele seja o compositor do jogo, mas torço para que reaproveitem faixas do filme.

    • 3 rodrigo 16/07/2012 às 12:52 pm

      eu adoro esse jogo é muito legal eu ja ate zerei e fui para a ultima corrida todos os corredores e tambem o chim chim é muito facil de jogar o mais chato esnike muito chato
      e eu adorei esse blog

  3. 4 Bruno Pedrassani 30/04/2008 às 2:24 pm

    Cara, podia ter falado um pouco mais do filme também ;)

  4. 5 Claudio Prandoni 30/04/2008 às 8:26 pm

    Fiquei devendo mesmo, Bruno, mas foi por falta de tempo para comentar o tanto quanto eu gostaria sobre o filme.

    Neste feriado tentarei colocar mais impressões aqui ou no CineReview, um blog em que só falo sobre filmes.

    Valeu pelo toque!

  5. 6 Itiro 01/05/2008 às 3:44 am

    Boa!

    Aproveito pra deixar um link, com o video da nova trilha sonora:

    http://vids.myspace.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&videoid=32998469

    “Go Speed Racer Go”
    Ali Dee e os Deekompressors

    []’s

  6. 7 Hunterpiro Espaço DS 06/05/2008 às 3:43 pm

    OMG! Português! Sem contar o carro da [merchan] Petrobrás [/merchan]

    Abraço!


  1. 1 Speed Racer - jogo em português? « Portallos - Entrando em uma nova realidade! Trackback em 30/04/2008 às 3:49 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS

Twitter

Procura-se

Categorias

Arquivos

Parceiros

bannerlateral_sfwebsite bannerlateral_gamehall bannerlateral_cej bannerlateral_girlsofwar bannerlateral_gamerbr bannerlateral_consolesonoro bannerlateral_zeebobrasil bannerlateral_snk-neofighters brawlalliance_banner_copy
hadoukeninenglish hadoukenenespanol hadoukenenfrancais hadoukeninitaliano hadoukenindeutscher hadoukenjapones

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.536 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: